Miguel Oliveira brilha nos treinos de Moto2 em Jerez de La Frontera

O piloto português, aos comandos da sua KTM, foi o mais rápido logo no primeiro dias de treinos, e no computo geral dos 3 dias registou o 3º melhor tempo em pista.

AdM @ 11-3-2017 16:50:30

1:42,316s, foi o registo que o piloto de Almada conseguiu logo no primeiro dias de treinos, a 8 de março de 2017. Uma marca lhe valeria a 'pole-position' no GP de Espanha realizado em 2016.

Apesar de uma queda a alta velocidade, felizmente sem consequências graves, devida sobretudo às elevadas temperaturas registadas que aqueceram o asfalto para uns pouco amigáveis 45ºC, o piloto de Almada considerou que:

"Foi um dia muito positivo pois conseguimos ser rápidos logo na primeira sessão e na seguinte conseguimos mesmo o melhor tempo do dia, algo que não esperava porque não era esse o objectivo do dia. Os tempos nos testes valem o que valem e não podemos depender apenas desse registo, mas sabe muito bem saber que temos uma moto rápida."

No segundo dia, Miguel Oliveira fez uma simulação de corrida e procurou soluções para ter um bom ritmo ao longo de muitas voltas.

“Foram 23 longas voltas que nos deixaram muito agradados pois consegui sempre rodar em ritmo muito semelhante ao que fez o vencedor do GP aqui realizado em 2016 (ndr: Sam Lowes)”.
No total, o “nosso” #44 cumpriu 63 voltas aos 4.423 metros de perímetro do circuito andaluz, que se somaram às 49 voltas que tinha realizado no dia anterior.

No terceiro dia, Miguel Oliveira voltou a colocar a sua KTM entre as máquinas mais rápidas do pelotão e deixou a Andaluzia com o terceiro melhor tempo (1:42,316s) a apenas três décimas do melhor registo conseguido, assinado por Alex Marquez (1:41,989).

Ao cabo de mais de dez horas de pista, divididas pelos três dias de testes, o piloto português afirmou:
"Nunca foi o nosso principal objectivo fazer um tempo referência, mas quando aconteceu foi naturalmente bem-vindo. Acima de tudo, colocou um ponto final em algumas dúvida que tínhamos e que foram esclarecidas não apenas no primeiro dia mas também nos restantes pois a nossa moto esteve sempre muito competitiva. Depois destes três dias estamos mais tranquilos quanto ao nosso potencial".
No seu ano de estreia na categoria Moto2, a KTM confia em Miguel Oliveira para enfrentar uma feroz concorrência promovida por pilotos como Alex Marquez, Franco Morbidelli, Thomas Luthi, Takaaki Nakagami, Jorge Navarro ou Mattia Pasinni, pilotos que voltaram a mostrar o seu potencial nestes testes. Tanto mais que Brad Binder, o outro piloto da KTM na classe Moto2, não se mostrou muito à vontade com a nova moto, não tendo ido além do 24º tempo nestes treinos.

Estes foram os derradeiros testes de pré-temporada em solo europeu. Haverá ainda mais uma ronda de testes antes do primeiro GP do ano, agendado para o dia 26 de Março, no circuito de Losail, no Qatar.

AdM @ 11-3-2017 16:50:30


Últimas notícias