Endurance - Choque perante abandono da Yamaha GMT94

Caiu como uma bomba a notícia de que, após as 8 Horas de Suzuka, a equipa GMT94, que vem liderando o Mundial de Resistência, irá abandonar o Campeonato.

andardemoto.pt @ 11-7-2018 18:23:25

Checa e a GMT94: mesmo número, mesma moto, mesmo piloto

Checa e a GMT94: mesmo número, mesma moto, mesmo piloto

A GMT94, fundada por Christophe Guyot, que eventualmente passou de piloto a team manager, disputa regularmente o Mundial de Resistência há mais de 25 anos, desde 1993, e já teve nas suas fileira, como pilotos convidados, nomes como Steve Hislop ou Sébastien Scarnato ou Nicholas Dussauge.

Apelidada de GMT94, de Guyot Motorcycle Team, e 94 pelo distrito dos arredores de Paris que também os patrocina, a equipa tem também uma função social, as suas oficinas funcionado como um curso de mecânica que reabilita jovens desfavorecidos, que em caso de aproveitamento podem integrar a equipa técnica de corrida como recompensa.

A equipa também passou, ao longo dos anos, pela Suzuki, Kawasaki e, finalmente, tornou-se uma das formações de ponta oficiais da Yamaha, partilhando essa honra com a YART Austríaca. Venceu pela primeira vez em 2001, e desde então tem sido considerados favoritos num formato em que, mais do que noutros campeonatos, uma formação privada bem organizada ainda pode competir de igual para igual com as fábricas. 


Como em 2009:Yamaha R1 e 94...

Como em 2009:Yamaha R1 e 94...

Os seus três pilotos, David Checa, Niccolò Canepa e Mike Di Meglio são credenciadíssimos e funcionam como uma máquina bem oleada após várias temporadas com a mesma marca e equipa técnica.

Esta época, com apenas uma corrida restante, a formação está a apenas 10 pontos de renovar o título, mas só tem a ronda de Suzuka para o fazer, uma encomenda difícil. Como é sabido, Suzuka funciona cada ano como um verdadeiro mostruário das novidades do ano seguinte, e as marcas japonesas fazem ponto de honra de alinhar com o melhor que têm, contratando, mesmo, no passado, os melhores pilotos de MotoGP, embora essa tendência se tenha vindo a atenuar recentemente devido ao maior rigor dos contratos que predem estes às equipas de MotoGP. No entanto, nomes como Schwantz, Lawson, Gardner, Doohan, Rossi ou Edwards têm tantas participações nas 8 Horas, há mais de 3 décadas patrocinadas pela Coca Cola, como qualquer piloto da resistência.


Com três títulos mundiais e dezassete vitórias na Resistência, a Yamaha GMT94 vai deixar o Campeonato do Mundo de Enduro para se concentrar no Campeonato do Mundo de Supersport.

Para já, a Yamaha GMT94 enfrenta o resto do Mundial de Supersport com Corentin Perolari, antes de entrar na série a tempo inteiro em 2019, onde substituirá a equipe da GRT Yamaha, que vai passar para o Campeonato Mundial de Superbike.

Isso efetivamente reestrutura o alinhamento da Yamaha no cenário mundial, e será interessante ver como a formação de endurance pode competir numa nova série, com uma nova máquina.

A equipe da YART continuará a representar a Yamaha, e a marca de Iwata parece determinada a continuar em campo com uma equipe de fábrica para as tão importantes 8 horas de Suzuka.

A Yamaha está à procura da sua quarta vitória consecutiva em Suzuka este ano, um resultado sem precedentes na ronda japonesa, e um enorme golpe para a favorita na pista, a Honda, que é proprietária do circuito.

andardemoto.pt @ 11-7-2018 18:23:25