Caravana do 19.º Portugal de Lés-a-Lés inicia a aventura nas Beiras

A primeira das três etapas do 19º Portugal de Lés-a-Lés correu sem preocupações no feriado de 15 de Junho, com os mais de 1800 participantes a cumprirem 349 quilómetros entre Vila Pouca de Aguiar e o Fundão.

andardemoto.pt @ 16-6-2017 16:30:12

A viagem começou com a partida de Vila de Pouca de Aguiar pela estrada património N2, prosseguindo depois pela N222, cujo troço entre o Peso da Régua e o Pinhão foi considerado World Best Driving Road. Pelo caminho foram realizadas paragens e desvios para descobrir diversos pontos de interesse.

Logo pela manhã foram recordadas as corridas do Circuito Internacional de Vila Real e em Santa Marta de Penaguiã tomou-se um café à moda antiga, feito em potes de ferro. O pequeno-almoço reforçado foi acompanhado por e cantares tradicionais.

Seguiram-se muitas curvas rumo à Barragem do Bagaúste, a montante da Régua, e depois, passando pela Ervedosa, até São João da Pesqueira. Tempo para uma paragem no Museu do Vinho, onde os participantes puderam provar o Vinho do Porto e degustar bolo de amêndoa.

O pelotão desceu depois de novo até às margens do Douro, onde colaboradores da Antero, o concessionário da BMW, Yamaha e Suzuki nos Carvalhos, criaram um Oásis na desactivada Estação Ferroviária da Ferradosa. Aí foram degustadas mais algumas doçarias, em preparação para a subida íngreme até São Xisto, com as suas típicas casas de xisto. Daí seguiram para Freixo de Numão e Vila Nova de Foz Côa, onde foram recebidos por representantes da autarquia e do Motard Clube Bonelli Foz Côa Riders.



Os participantes tiveram oportunidade de visitar o Museu do Côa, onde elementos do Moto Clube do Prado e da Nexx picavam a tarjeta que assinala os 18 controlos do percurso e proporcionavam água fresca e fruta, bem como uma actividade que consistia em tentar acertar num alvo com uma pistoleta de brincar, para ganhar um capacete oferecido pelo fabricante nacional.

O passeio continuou pela fortaleza de Castelo Melhor, a monumental vila histórica de Almendra e a sua Igreja Matriz. À entrada para a Beira Alta, os participantes puderam conhecer a primeira Reserva Privada de Portugal, a Reserva Natural da Faia Brava.


Seguiu-se uma visita à aldeia de Cidadelhe que surpeendeu a caravana, sobretudo os participantes de outros países como a Nova Zelândia, Austrália, México, Chile, Angola, Macau, Polónia, Suíça, Alemanha, Suécia, França, Luxemburgo e, claro,Espanha. A recepção preparada pelos elementos do MC Conquistadores, de Guimarães foi feita em jeito de animada Última Ceia e ajudou os mais apressados a relaxar na corrida para picar a tarjeta no ponto de controlo. Foram também recebidos de forma exemplar na cidade de Pinhel, que foi mostrada em pormenor no interessante circuito turístico traçado pelos elementos do Moto Clube Falcões da Estrada, antes do lanche servido no centro, depois de refrescante passagem pela Fonte Cibernética.



A tarde continuou com a visita a Sabugal e ao seu castelo de 5 lados, e a Sortelha, onde foram servidos mais petiscos numa refeição que foi acompanhada por carrascos medievais que insistiam em ‘decapitar’ todos os que estivessem adiantados em relação à sua hora ideal, pantomina levada a cabo pelos elementos do Moto Clube do Porto e que terá deixado muitos a pensar que o melhor é mesmo cumprir os horários. aproveitando antes o tempo para mototurismo de qualidade, sem correr ‘riscos’ desnecessários.

A última tirada do dia terminou no Fundão, após terem sido percorridas muitas pitorescas estradinhas de condução trabalhosa mas rodeadas de uma paisagem ímpar. Na hora da subida ao palanque, a caravana tinha à sua espera umas frescas e deliciosas cerejas da região, que serviram como "prémio" para a conclusão desta etapa que foi feita num dia muito quente, com temperatauras acima dos 40 ºC em alguns locais.

A segunda etapa fará a ligação até Elvas num percurso com 318 quilómetros e novidades no Vale do Zêzere e taambém a sul do Tejo.

andardemoto.pt @ 16-6-2017 16:30:12