Miguel Oliveira protagoniza nova campanha de segurança rodoviária da Brisa

“Offline na Condução; Online na Vida” é o mote da nova campanha de segurança rodoviária promovida pela Brisa que visa alertar os condutores para os riscos e perigos da utilização do telemóvel durante a condução. 

andardemoto.pt @ 12-9-2018 17:57:01

A campanha foi lançada no início da semana e conta com o apoio da Federação de Motociclismo de Portugal (FMP), da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), do Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT) e da BP.

Esta campanha está já a ser divulgada em diversos meios de comunicação e em diversos suportes como TV, rádio, imprensa, digital, cinemas, multibanco, outdoors e em concessões e portagens da brisa.

Miguel Oliveira, embaixador BP para a Segurança Rodoviária, é a figura de destaque desta campanha que tem como objetivo sensibilizar os condutores para os riscos da utilização do telemóvel durante a condução.

Para Manuel Marinheiro, presidente da FMP, "a segurança rodoviária e a utilização da estrada é algo que nos preocupa naturalmente. O número de utilizadores do telemóvel durante a condução é enorme e muitos acidentes são causados por esse comportamento, por isso a FMP não hesitou em ser parceira desta campanha da Brisa".

"Vamos continuar a trabalhar com as mais diversas entidades neste tipo de campanhas, ações e intervenções, sempre com o objetivo de aumentar a segurança de todos os que partilham as estradas e diminuir a sinistralidade” reforça ainda Manuel Marinheiro, também ele motociclista e com vários milhares de quilómetros percorridos anualmente", acrescentou Manuel Marinheiro.

De acordo com um estudo realizado pelo The National Safety Council, aproximadamente 660 mil condutores utilizam o seu telemóvel enquanto conduzem. A utilização do telemóvel ao volante é responsável por 1.6 milhões de acidentes por ano. Desse total, 390 mil são devidos a trocas de mensagens de texto. Os dados revelam ainda que 24% dos condutores que utilizam o telemóvel enquanto conduzem não têm receio de infringir a lei.

Em Portugal, especificamente, 47% dos condutores admitem falar ao telemóvel enquanto conduzem, seja através do sistema mãos livres ou diretamente utilizando o telemóvel.

andardemoto.pt @ 12-9-2018 17:57:01