Husqvarna Svartpilen 401 - Raça Apurada

Quando uma mecânica apurada se cruza com uma estética de alto nível, o resultado é encantador. Sobretudo se a simplicidade e facilidade de condução são adicionadas à fórmula!

andardemoto.pt @ 30-6-2018 18:20:39 - Fotos: ToZé Canaveira

Faça uma consulta e veja caracteristicas detalhadas:

Husqvarna 401 Svartpilen | Moto | Svartpilen

Já tínhamos testado a “irmã” desta Svartpilen 401, a “cafe racer” Vitpilen 401 (clique aqui para ver o teste) e tido oportunidade de lhe dar toda a informação sobre ela. Por isso, desta feita e neste teste, vamos limitar-nos apenas a referir as diferenças entre estes dois modelos que, na sua génese, são exactamente iguais, mudando apenas uns poucos aspectos.

A Svartpilen 401 mantém a mesma facilidade de condução, apropriada para os motociclistas menos experientes, e muito conveniente para uma utilização urbana intensiva.

Enquanto a Vitpilen 401 foi concebida para ser uma moto exclusivamente urbana, a Svartpilen 401 vê os seus horizontes ligeiramente alargados e pisca o olho à aventura.

Assume-se como uma “scrambler urbana” na verdadeira acepção da palavra, capaz de se mexer bastante bem no meio do trânsito, e providenciando uma posição de condução elevada, mais reactiva e menos exigente fisicamente, à custa sobretudo do seu guiador mais elevado.

O espaço, no posto de condução, não é ilimitado, mas também não se pode considerar acanhado. No entanto, a condução da Svartpilen em pé vê-se prejudicada pela elevada altura das peseiras que fazem com que o guiador fique demasiado baixo, sobretudo devido à sua posição elevada que, por outro lado, contribui para uma boa inclinação lateral. No entanto, não se mostra, nem de perto, tão castigadora como a sua “irmã” Vitpilen.


O passageiro conta com espaço suficiente e com uma boa pega de suporte, mas os poisa-pés obrigam a uma grande flexão das pernas.

A suspensão, que permanece inalterada, proporciona um bom conforto para ambos os ocupantes, apenas acusando, nesse caso, um afundamento excessivo sobre travagem.

Por seu lado a travagem é bastante assertiva, mas proporciona uma mordida inicial bastante suave e pouco intimidante.

A direcção, apesar de bastante influenciada pelo perfil dos pneus “de tacos” é muito controlável, sobretudo em pisos menos firmes, onde a Svartpilen se sente perfeitamente à-vontade, desde que não se a obrigue a transpor obstáculos, já que a sua altura ao solo é bastante limitada. 

A protecção do cárter é uma mais-valia, apesar do seu aspecto bastante débil, já que se destina sobretudo a proteger o motor da projecção de pedras, e não propriamente para suportar fortes pancadas.

O ABS desligável, a par com a generosa resposta do motor, proporciona momentos de elevada diversão, e a forquilha mostra um comportamento bastante bom a ultrapassar pisos bastante irregulares.

Mas a Svartpilen é, sobretudo, uma moto urbana, capaz de lidar com bastante “souplesse” com os pisos bastante degradados das nossas cidades, permitindo subir e descer passeios e alguns degraus sem qualquer dificuldade, sendo simultaneamente fácil de manobrar a baixa velocidade e à mão.


O seu consumo, bastante contido mesmo quando não há preocupacões economicistas, garante autonomias suficientes para que as visitas ao posto de combustível sejam escassas, já que fácilmente cumpre 200 quilómetros entre reabastecimentos.

A Svartpilen vem equipada de série com um prático (e estiloso) porta-bagagens sobre o depósito de combustível que permite transportar comodamente alguns pequenos objectos.

Para resumir, esta nova Husqvarna Svartpilen (presumimos que já está farto de saber que o termo significa flecha negra, em sueco) é um apuramento da raça da KTM Duke 390, com muito mais estilo e modernidade, sendo ao mesmo tempo ainda mais fácil de conduzir. Um exercício estético que justifica perfeitamente o preço mais elevado!

Veja a Svartpilen 401 em pormenor:

Faça uma consulta e veja caracteristicas detalhadas:

Husqvarna 401 Svartpilen | Moto | Svartpilen

andardemoto.pt @ 30-6-2018 18:20:39 - Fotos: ToZé Canaveira