Como escolher o melhor protetor de coluna para si!

Um protetor de coluna é um equipamento de segurança vital para os motociclistas, e não apenas para quem anda em pista. Com uma enorme variedade de protetores de coluna à disposição, a Dainese ajuda-nos e explica como escolher o melhor protetor de coluna para si.

andardemoto.pt @ 3-6-2020 20:15:52


Aqui no Andar de Moto somos defensores de que os motociclistas devem, sempre, usar o máximo de equipamentos de proteção. Afinal, conduzir uma moto, para além de nos deixar extremamente satisfeitos, também nos deixa mais vulneráveis a uma série de situações.

Para além dos habituais blusões, capacetes, botas, luvas ou calças, há outros equipamentos que nos ajudam a proteger contra impactos. E os protetores de coluna ganham aqui uma enorme importância.

Num outro artigo já abordámos como apareceram os protetores de coluna.

Foi em 1979 que a Dainese, a pedido de Barry Sheene, decidiu criar o primeiro protetor de coluna chamado “Lobster” (lagosta), devido à forma das suas placas interligadas.


É um elemento de proteção vital para qualquer motociclista. Não apenas para os que andam em pista.

A evolução tecnológica ao nível da produção (materiais e métodos de fabrico), mas também a evolução no estudo dos impactos sofridos pelos motociclistas no caso de uma queda, levaram a que os protetores de coluna se adaptassem a uma série de situações.

E por isso a Dainese decidiu ajudar e explicar como escolher o melhor protetor de coluna para si.

A certificação


As certificações são entregues a determinado modelo de protetor de coluna por entidades independentes dos fabricantes. Há protetores que têm nível 1 de proteção, e outros que cumprem com a norma EN1621.2 de nível 2.

Estes são os protetores de coluna mais eficazes, e o segundo número 2 não se refere ao nível. Este número indica ao motociclista que está a usar uma proteção específica para a coluna. Outros números são usados para identificar proteções para diferentes partes do corpo.

Para obter a certificação de nível 2, um protetor de coluna terá de ser submetido e passar rigorosos testes de impacto. A força aplicada em diferentes pontos do protetor de coluna é de 50 Kn. No entanto, a força média que pode ser transmitida ao corpo do motociclista não pode exceder os 9 Kn.


Depois existe uma diferenciação entre protetores de coluna Central e Total. O primeiro tipo de protetores apenas protege a zona da espinha dorsal. O segundo tipo de protetor, para além de cobrir a mesma área, adiciona ainda uma proteção alargada na zona superior, conseguindo por isso proteger mais as costas do motociclista.

É também conveniente saber que existem protetores de coluna “soft” e outros rígidos. Desde que certificados com o mesmo nível de proteção (1 ou 2), partilham entre si a mesma capacidade de absorção de impactos.

Não é correto dizer que um protetor de coluna rígido é melhor na absorção de impactos do que um “soft”. No entanto, temos de ter em conta que a utilização de diferentes materiais na construção do protetor de coluna foi estudada para criar protetores para usos diferentes e motociclistas com necessidades específicas.

O que deve procurar num protetor de coluna?


Dispersão de carga – A capacidade de dispersar energia do impacto é a principal característica do protetor de coluna. Quanto maior a capacidade para absorver e dissipar as forças de impacto, menos será a força transmitida à coluna do motociclista. O nível de segurança de um protetor de coluna aumenta de acordo com a capacidade de dispersão de carga.

Respirabilidade – O nível de ventilação de um protetor de coluna determina o conforto e aumenta a confiança enquanto conduzimos a moto. Especialmente nos dias mais quentes. Conforto é também um fator muito relevante para a segurança: sem preocupações, aumenta a concentração na condução, melhorando a deteção de obstáculos.

Leveza – Um protetor de coluna leve pode ser usado durante mais tempo e é mais confortável, pois não causa tensão muscular. Neste caso isto também se revela extremamente importante para a segurança: um motociclista menos cansado, com maior liberdade de movimentos, vai estar mais apto a reagir a diferentes situações.

Adaptação e integração – A forma como o protetor de coluna se adapta e encaixa num blusão ou fato é uma característica muito importante, pois permite maior liberdade de movimentos, melhora o conforto, e evita que o blusão ou fato fique demasiado justo. Escolher um protetor de coluna que se adapta melhor ao seu blusão ou fato é crucial para garantir uma condução sem problemas.

Área de proteção – Existem diferentes protetores de coluna, de diferentes formatos e tamanhos, que protegem menos ou mais área das costas do motociclista. Deverá encontrar o equilíbrio entre área protegida e liberdade de movimentos, para usufruir de máxima segurança.


Como referimos anteriormente, a Dainese foi pioneira no fabrico de protetores de coluna. Atualmente, e depois de mais de quarenta anos de evolução, a marca italiana apresenta uma vasta gama de protetores de coluna que podem ser adquiridos, tanto por motociclistas que conduzem a sua moto na estrada, como pilotos profissionais que necessitam de uma proteção de topo.

Se quiser saber mais informações sobre os protetores de coluna Dainese pode contactar a Moto Ponto II Dainese Pro-Shop.

Pro Speed


É o mais recente modelo da Dainese para proteção da coluna. Pode torcer lateralmente e longitudinalmente. A estrutura é pré-curvada para melhor adaptação às costas. As placas exteriores são fabricadas em poliprolileno. 28% da superfície é perfurada para uma ventilação otimizada. O Pro Speed destaca-se pela sua estrutura tipo favos de mel em alumínio. Conta ainda com espuma semelhante ao EPS usado na calota interior dos capacetes.

Pro Armor


Este é o único protetor de coluna da Dainese que não utiliza placas rígidas. É um protetor de coluna do tipo “soft”, fabricado num elastómero de carbono, com excelentes propriedades elásticas. O seu desenho geométrico é inspirado nos fractais, formas geométricas naturais. Esta estrutura torna-o extremamente leve, flexível, e altamente resistente aos impactos.

As quatro junções tipo tendão ligam os painéis e garante capacidade torsional, tanto a nível lateral como longitudinal. A sua composição permite dissipar parte da força de impacto como calor. Devido à estrutura inspirada nos fractais, 43% da superfície é perfurada, para uma ventilação sem rival.

Wave D1 Air


Este é o protetor de coluna indicado para ser usado no interior dos fatos de pista, e é também a escolha dos pilotos de MotoGP. A sua carapaça exterior é composta por placas rígidas onduladas, a solução perfeita para dissipar as forças de impacto para uma área maior. Tal como o Pro Speed, o Wave D1 Air conta com uma estrutura tipo favos de mel em alumínio, que consegue resistir aos impactos e é bastante leve. A espessura reduzida deste protetor de coluna garante uma integração perfeita com os fatos de competição mais justos.

Manis D1


Esta é a opção para quem procura um nível de proteção mais alargado. A sua estrutura superior alarga para as laterais, protegendo mais do que a espinha dorsal. Tem por isso uma certificação total. A sua estrutura exterior é inspirada no pangolim, um mamífero que tem o seu corpo coberto por escamas que deslizam umas por cima das outras. Isso garante proteção sem sacrificar a mobilidade. Os tendões laterais garantem ainda uma excelente capacidade de torsão lateral e longitudinal.

andardemoto.pt @ 3-6-2020 20:15:52


Clique aqui para ver mais sobre: Moto Ponto - Restelo - Notícias / Eventos




Mais