3º Portugal de Lés-a-Lés Off Road prossegue com campanha de reflorestação do país

A caravana do 3º  Portugal de Lés-a-Lés Off-Road prossegue a sua viagem rumo ao Sul do país com a missão de reflorestar Portugal.

andardemoto.pt @ 22-9-2017 13:38:27

A aventura começou na quarta-feira, dia 20 de Setembro, com um dia dedicado às verificações técnicas, e marcou o início da campanha Reflorestar Portugal de Lés-a-Lés. Boticas e Vila Pouca de Aguiar foram os primeiros concelhos a recber as árvores autóctones que a Federação de Motociclismo de Portugal vai oferecer às localidades mais afectactadas pelos incêndios.

Na quinta-feira, dia em que se percorreram os primeiros quilómetros “a sério” desta aventura por estradas de terra menos conhecidas, os 250 participantes deram continuidade a esta importante missão de carácter social e ambiental na Covilhã, onde entregaram várias centenas de árvores de esécies da região para serem plantadas em Novembro.

O autarca da Covilhã, Vítor Pereira, agradeceu o gesto dos motociclistas, lembrando que “reflorestar é preciso, obrigatório mesmo, sobretudo com as árvores mais adequadas a cada região, aquelas que melhor se adaptam às características dos solos e que mais benefícios aportam às terras e aos cidadãos”.


Partindo rumo a sul, os participantes puderam apreciar alguns desses benefícios, com paisagens onde predominavam os tons verdes, aqui e ali pintalgados de negro e matizes acastanhadas, de áreas que, aos poucos, vão recuperando a vida roubada pelas chamas, num percurso cuidadosamente elaboradao pela Comissão de Mototurismo da FMP.

Com algumas passagens pela mítica EN2, a “estrada património”, a caravana chegou a Vila Real e teve “direito” a passagem pelas ruas que acolhem o tradicional circuito de velocidade. Tempo para mudança de paisagem, com os vinhedos durienses a despontarem à saída de Vila Real, com vistas espectaculares e mais castanheiros e carvalhos na travessia da antiga Linha do Corgo, ligação ferroviária entre Chaves e a Régua, desativada em 2010.

Seguiram-se vinhas e mais vinhas que se prolongaram até às margens do Douro, com paragem na Régua para reforço alimentar. Se até aí o pó tinha siado o maior obstáculo dos mototuristas, as verdadeiras exigências, momentos de pôr à prova a destreza de condução, surgiam a seguir, com as íngremes subidas em pedra a obrigarem muitos participantes a paragens forçadas.


Com a temperatura a subir, a chegada ao centro do país começou a mostrar outra realidade florestal, numa nova mudança de cenário onde se destacava a pedra como nova constante, com pisos entre o granítico e o xistoso a obrigarem a cautelas redobradas. Transpostos todos os obstáculos, a caravana chegou finalmente ao Castelo de Belmonte, recta final desta etapa, onde foi servido um animado jantar.

Esta sexta-feira os participantes têm pela frente mais três centenas de quilómetros rumo ao Sul do país por alguns dos mais bonitos e desconhecidos locais de Portugal rumo a Arraiolos, vila que acolhe os 250 particpantes do 3º Portugal de Lés-a-Lés Off Road antes da derradeira etapa de sábado, que tem a cidade de Lagoa, no Algarve, como destino final.

andardemoto.pt @ 22-9-2017 13:38:27


Clique aqui para ver mais sobre: Sabia que