Paula Kota

Paula Kota

OPINIÃO

Multar ou ensinar?

Tive o privilégio de participar na 4ª sessão da ação de “Sensibilização e Prevenção Rodoviária” dirigido aos motociclos, organizado pela UNT em parceria com a CFCA da Escola da Guarda da GNR.

andardemoto.pt @ 10-7-2018 04:11:36 - Paula Kota

Há muitos anos que ando de mota e confesso que aprendi bastante nesta ação (mesmo o que nem sabia que desconhecia), o que deveria ter aprendido logo no início como motociclista. Lembro-me que quando tirei a carta de condução de motociclos (categoria A), na escola de condução ensinaram-me a mexer na moto mas nunca me ensinaram a CONDUZIR.

Andar de moto (ou de carro) é muito mais do que saber usar os pedais ou o guiador/volante. É aprender a conduzir naestrada, no trânsito, aprender a saber respeitar, aprender as consequências das nossas ações e, principalmente, aprender a minimizar os riscos.

Foi exatamente esta a mensagem que nos passaram, incluindo o treino prático que tivemos oportunidade de realizar. E digo mais: Têm a mesma paixão pelas motos, falam a nossa linguagem. E sabem do que estão a falar. Fantástico !!!


Descobri que os guardas-instrutores se disponibilizaram para esta ação em regime pro-bono, o que em linguagem corrente significa “por amor à camisola”. Sabiam que quando lançaram este curso houve mais de um milhar de inscritos?
Vou então colocar uma questão:

Se o Estado dispõe de pessoal qualificado para realizar este tipo de ações, porque não incentivar uma verdadeira prevenção rodoviária e colocar a GNR a proteger/sensibilizar os cidadãos com este tipo de iniciativas?

Todos temos consciência que os agentes da autoridade, na generalidade, são mal compreendidos pela população. Não me admira. Mas entristece-me. Existem excelentes profissionais que poderiam partilhar o seu conhecimento e mostrar aoscondutores uma CONDUÇÃO EM SEGURANÇA. Certamente ficaríamos todos com uma perceção diferente da atual que se resume às operações Stop e à “caça à multa”…

Este tipo de iniciativa, que para além dos motociclos poderia ser também implementado para outros veículos, são do maior interesse para todos os condutores, quer para os que querem preservar a sua integridade física, quer para quem não quer perder pontos na carta de condução.

Talvez fosse um bom meio para reduzir a sinistralidade. Talvez fosse uma boa forma de evitar acidentes e feridos na estrada. Talvez o Governo poupasse uns milhões de Euros no SNS e na Segurança Social e nós, motociclistas e contribuintes, agradecíamos.

Por favor Senhores Ministros, pensem nisto!

Paula Kota


Outros artigos da Paula Kota:

Maio 2018 - Deixar a “mariquice” em casa …

Abril 2018 - Sim, Tenho medo…

Março 2018 - Chuva civil não molha Motard

Fevereiro 2018 – Eu Vou!

Janeiro 2018 – Kotices

andardemoto.pt @ 10-7-2018 04:11:36 - Paula Kota