OPINIÃO

Motos: as marcas que mais marcam a nossa mente

Uma grande maioria da população, quando consome um determinado produto ou marca, tem tendência a pensar que toda a gente ou muita gente consome ou conhece esse produto ou marca. Quando temos conhecimento de um determinado assunto, tendemos também a pensar que muitos outros, se não a maioria, conhece esse assunto.

António Morgado @ 25-1-2014 20:13:40 - António Morgado

O mesmo acontece com os que andamos e gostamos de motos. Talvez porque gostamos, mais facilmente estamos a par de assuntos relacionados com esse “objecto” útil e que tanto prazer proporciona, a moto.

Na verdade não é bem assim. Em Portugal somos muito poucos a andar de moto, a conhecer os seus benefícios e o prazer que proporciona conduzi-las. Provavelmente por sermos poucos, não se gera um conhecimento alargado, para não dizer generalizado, sobre o mundo das motos e aspectos com elas relacionados.

Tudo isto vem a propósito de resultados obtidos num estudo sobre alguns aspectos relacionados com motos e ao qual tivemos acesso. O estudo foi realizado junto da população portuguesa com 18 e mais anos e que utilizam a internet para as diversas finalidades (universo do estudo). Apesar de ter ocorrido no início de 2012, julgo que não terão mudado muitas coisas nestes últimos tempos.

Vamos abordar vários resultados obtidos no referido estudo começando pelas marcas de motos que obtiveram maior notoriedade. 

A primeira conclusão do estudo que gostava de salientar, no que toca ao conhecimento de marcas, é uma questão de desconhecimento.

Pois é minhas amigas e amigos, 10,9% do universo descrito em cima não refere espontaneamente nenhuma marca. Por outras palavras, se não forem referidos nomes de marcas eles não se lembram de nenhuma, na prática, não conhecem de facto. Para termos uma ideia, à mesma pergunta para automóveis, praticamente toda a gente conhece pelo menos uma, apenas 0,4% não sabe ou não responde. Já testei isto com grupos de pessoas e de facto há uma “colossal” ignorância relativa a motos, especialmente quando entramos noutros aspectos que não o conhecimento de marcas. E atenção, neste universo estamos a falar de pessoas com 18 e mais anos utilizadoras habituais de internet.

E quais são as marcas que estão mais presentes na memória das pessoas? Aquelas que obtêm maior número de respostas na primeira referência. Vejam a imagem que se segue.

Top 15

Top 15

Este indicador (1ª referência) é da máxima importância. Ele indica-nos quais são as marcas que estão mais presentes na memória das pessoas. Os especialistas chamam a isto o Top-of-mind awareness (termo inglês utilizado para designar o facto de uma marca ou produto específico estar em primeiro lugar na mente das pessoas, quando pensam num determinado sector de mercado).

De salientar o facto curioso, mas talvez não inesperado, de as marcas Famel (0,5%) e Casal (0,4%) ainda andarem na cabeça dos portugueses.

Observemos agora a infografia que se segue, com as marcas ordenadas pelos resultados da 1ª, 2ª e 3ª referência.

Top 15

Top 15

De salientar a alteração do ranking, nomeadamente nas seguintes marcas: a Suzuki troca de posição com a BMW. A Kawasaki ocupa o lugar da Vespa, segue-se a Harley-Davidson e só depois a Vespa. Conclusão: a BMW tem um Top-of-mind superior à Suzuki e a Vespa está mais presente na mente das pessoas do que a Harley-Davidson e a Kawasaki, apesar destas últimas serem mais conhecidas.

De notar também o facto de, embora ligeiramente, a Aprilia obter mais referências do que a KTM, mas ao nível da primeira referência (Top-of-mind) a KTM (1,5%) estar destacada da Aprilia (0,6%).

Não é de somenos importância o facto de 39,2% do universo em estudo conhecer apenas uma marca de forma espontânea, enquanto como já foi referido, 10,9% não refere nenhuma.

Como veremos em futuras análises, há marcas que não aparecem nestes primeiros lugares de notoriedade, embora vendam mais e estejam em maior número nos lares portugueses. Este facto tem um importante significado e essas marcas, embora estejam a ganhar notoriedade lentamente, são outros factores que as levam até aos seus utilizadores, mas que o grande público não recorda espontaneamente. A seu tempo e quando falarmos da posse de marcas aprofundaremos este assunto.


Ver também: Desejo e paixão, com ou sem razão e Motos: quais são as melhores marcas

Nota: Estudo realizado no início de 2012. Universo: o universo é constituído pelos indivíduos residentes em Portugal, com 18 e mais anos e utilizadores frequentes de internet. Amostra: a amostra do estudo é de 1.091 entrevistas válidas e representativa do universo referido. 

António Morgado @ 25-1-2014 20:13:40 - António Morgado

Galeria de fotos


Últimas notícias