Teste botas TCX X-Blend Waterproof - Para usar o ano todo

Dois anos de uso resultaram em algumas marcas de desgaste. As TCX X-Blend Waterpoof são umas botas de estilo “retro” impermeáveis, mas que são perfeitas para usar o ano inteiro.

andardemoto.pt @ 24-9-2019 17:15:00

Recebi as botas X-Blend Waterproof (WP) faz agora dois anos. Fabricadas em Itália pelos especialistas de calçado para motociclistas TCX, as X-Blend WP integram a família de botas café racer / vintage da marca italiana. Foi em meados de 2017 que recebi este par de X-Blend WP, e a primeira reação foi de satisfação, tanto pela qualidade dos materiais, como também pelo conforto.

Mas começo por analisar algumas das suas características técnicas. Toda a bota é feita em pele genuína com tratamento que lhe confere um “look” vintage, com um toque aveludado. Estas X-Blend Waterproof são, como o próprio nome indica, impermeáveis, e isso advém da utilização de um forro interior T-Dry. Ainda no interior da bota encontramos palmilhas anatómicas e removíveis.

Com um cano que sobe cerca de 15 cm acima do tornozelo ao que se junta um sistema de fecho e ajuste por atacadores, esta opção da TCX torna as X-Blend WP numa bota que, conforme explico mais à frente, pode deixar-nos irritados, especialmente quando estamos com pressa para sair de casa!

Sendo botas para andar de moto, as X-Blend contam com todas as proteções necessárias: biqueira, calcanhar e maléolo têm reforços rígidos, enquanto a zona da bota que entra em contacto com o seletor de mudanças é também reforçado, ainda que o reforço passe despercebido.

E passar despercebidas é o que estas botas conseguem fazer. A TCX conseguiu desenhar um par de botas que permite a sua utilização muito mais além de apenas andar de moto. Em diversas ocasiões, mesmo algumas mais formais, acabei por utilizar as X-Blend, e em algumas ocasiões cheguei mesmo a receber elogios pelo aspeto vintage das botas.

Mas vamos ao que interessa: são boas ou são más? Respondendo diretamente a esta questão, e sem rodeios, a minha opinião sobre as TCX X-Blend WP é extremamente positiva. O formato da bota é um pouco mais largo do que o habitual calçado de motociclismo, pelo que acabei por perceber que cometi um erro ao escolher o nº44. Habitualmente calço nº43, e em botas de moto escolho um número acima para poder usar meias mais grossas nos dias frios.

Porém como as X-Blend têm um formato mais folgado, com o uso acabaram por se tornar ligeiramente mais folgadas do que o expectável. Neste caso devemos escolher as X-Blend no nosso número de calçado habitual. Por outro lado, e porque eu tenho um peito do pé mais alto, estas formas mais folgadas permitem-me sentir o pé confortável e sem estar em pressão.

Conforme referi, o cano da bota é bastante alto. Isso significa que temos muito atacador para ajustar antes de estarmos prontos a arrancar. Demoram bastante tempo a calçar / descalçar e a ajustar, especialmente quando comparadas com outras botas que usam sistema de fecho por zip, mas isso também permite um melhor ajuste e contribui para o aspeto vintage das X-Blend WP. De referir que os aros metálicos dos buracos dos atacadores na bota direita estão com o chamado “verdete”, situação que não acontece na bota esquerda.

A pele começou desde cedo a apresentar algumas marcas de uso, alguns riscos e marcas na zona da dobra do peito do pé, mas mais do que chateado por ver as X-Blend ficarem marcadas tão rapidamente, fiquei satisfeito, pois cada marca nas botas contribui para o aspeto desgastado que tanto está na moda. Ainda assim, nenhuma zona da bota revela marcas de uso pronunciadas ou pele coçada. As costuras estão todas impecáveis, e os atacadores não se estão a desfiar.

Ao longo dos dois anos de uso as TCX X-Blend WP revelaram-se excecionais a dois níveis: conforto e proteção. Utilizei-as em várias apresentações de motos e em trabalhos no Andar de Moto, muitas vezes tive de andar com elas calçadas um dia inteiro, e nem por isso senti desconforto. Pessoalmente não sou apreciador do calcanhar elevado (salto), mas confesso que enquanto ando de moto é uma característica que permite fixar facilmente os pés nos poisa-pés.

A proteção é também elevada. Antes destas X-Blend à prova de água, tive a versão permeável. Testei, ainda que involuntariamente, a qualidade das proteções das X-Blend, que evitaram lesões nos meus pés depois de um acidente que sofri. Já este par que o caro leitor pode ver nestas fotos revelaram boa resistência ao impacto ao nível da sola, que não dobrou quando submetida ao peso de uma moto que caiu em cima do meu pé.

Para último deixei a análise à impermeabilidade. Em diversos equipamentos de motociclismo que testei tive problemas com produtos à prova de água. Alguns resistem mais, outros menos, mas muitos acabam por deixar passar água. Já as X-Blend Waterproof conseguem cumprir com a missão de manter os pés secos. Conduzi sob verdadeiros dilúvios, submergi as botas em poças de água, e nunca fiquei com os pés molhados. A membrada T-Dry da TCX faz verdadeiros milagres! Convém também referir que o cano alto permite também uma proteção superior contra a água.

Fique também surpreendido com a respirabilidade destas botas. Apesar de serem impermeáveis, o que habitualmente significa maior temperatura no interior, as X-Blend WP conseguem ser relativamente frescas até temperaturas até aos 25ºC. Acima disso tornam-se quentes. Ainda assim, são botas muito boas para uma utilização durante todo o ano.

Veredicto - Teste botas TCX X-Blend WP

A nota final nesta minha análise às TCX X-Blend WP só pode ser positiva. Aliás, muito positiva. São botas que consigo usar o ano todo, são versáteis e combinam bem com diversos tipos de motos, em particular com as café racer e outras “neo-retro”, e quando não estou a andar de moto também as uso pois são bastante confortáveis.

Com uma resistência ao uso tão elevada, o preço de 189,99€ parece-me ajustado, pois este valor acaba por se diluir nos muitos milhares de quilómetros que percorremos de moto com elas calçadas. E conto continuar a utilizar por muitos mais quilómetros as TCX X-Blend WP.

andardemoto.pt @ 24-9-2019 17:15:00


Clique aqui para ver mais sobre: TCX - Notícias




Mais

  • 1 | 1