SBK Assen 2021 – Jonathan Rea recupera a liderança com vitória a triplicar

Três corridas realizadas e três vitórias para Jonathan Rea. O piloto da Kawasaki Racing Team voltou a estar ao seu melhor nível e venceu pela 15ª vez no circuito de Assen. Rea recupera a liderança do campeonato num fim de semana que terminou da pior forma para o seu maior rival Toprak Razgatlioglu.

andardemoto.pt @ 26-7-2021 12:09:21

Depois de perder a liderança do Mundial Superbike na ronda anterior realizada em Donington Park, Jonathan Rea estava determinado a recuperar essa mesma liderança num circuito onde já tinha vencido, até ao passado fim de semana, por 12 vezes. Com o turco Toprak Razgatlioglu (PATA Yamaha with Brixx) como grande rival na luta pelo título, e novo líder desde Donington Park, o seis vezes campeão de SBK tinha de encontrar forma de colocar a sua Kawasaki Ninja ZX-10RR de volta no topo.

E o fim de semana em Assen começou da melhor forma para Jonathan Rea. O norte-irlandês da Kawasaki Racing Team assegurou no traçado holandês a sua quinta “pole position” consecutiva neste ano de 2021, e deixou claro, desde o primeiro momento, que estava pronto a recuperar a liderança na discussão pelo título do Mundial Superbike.


Na Corrida 1, disputada no sábado, Jonathan Rea foi surpreendido pelo arranque perfeito de Toprak Razgatlioglu. No entanto, o piloto turco da Yamaha excedeu-se um pouco na curva 4 de Assen e foi obrigado a alargar a trajetória, permitindo que Rea assumisse então a liderança. O duo que disputa de forma mais intensa o título de 2021 manteve-se colado nos momentos iniciais, e depois da queda de Michael Ruben Rinaldi (Aruba.it Ducati), acabou por ser Scott Redding na segunda Ducati oficial a juntar-se aos dois primeiros no que se tornou numa intensa batalha a três.

Eventualmente, e no meio de algumas trocas de posição entre Toprak Razgatlioglu e Redding, Jonathan Rea conseguiu mesmo fugir e conquistar uma margem de segurança que lhe permitiu garantir a primeira vitória da ronda, numa corrida que foi encurtada por bandeiras vermelhas depois de Jonas Folger (Bonobo MGM Action) ter caído forte, sendo transportado para o hospital e mais tarde confirmado como ficando fora de ação no resto do fim de semana.



Logo atrás a batalha pela segunda posição na Corrida 1 durou até mesmo à 16ª volta, com Scott Redding a finalmente conseguir demover Toprak Razgatlioglu para terceiro, o que fez o piloto turco da Yamaha perder mais alguns pontos para o grande rival Jonathan Rea.

Com esta vitória Jonathan Rea voltava à liderança da classificação, uma liderança que viria a reforçar com mais duas vitórias.

Na corrida Superpole, mais curta, e depois de durante a noite a chuva intensa ter causado alguns estragos no circuito de Assen e, principalmente, ter reduzido o nível de aderência do asfalto, foi Michael Ruben Rinaldi que quis mostrar à equipa Aruba.it Ducati que a queda do dia anterior tinha sido um percalço que não se iria repetir. O jovem italiano saltou para a liderança assim que os semáforos se apagaram, mas logo atrás Jonathan Rea revelava estar muito à vontade a seguir o líder da corrida Superpole.


Rinaldi tentava por todos os meios sacudir a pressão de Rea, e apesar da Panigale V4 R se revelar bastante rápida, grandes derrapagens controladas por Rinaldi faziam-no perder preciosos décimos de segundo, situação que foi aproveitada por Jonathan Rea que não perdeu muito tempo a chegar a primeiro. A partir daí, e com uma pilotagem “limpa” e muito suave, Rea levou a sua Ninja ZX-10RR até à linha de meta e venceu pela segunda vez em Assen, cimentando a sua liderança no campeonato.

Numa corrida tão intensa, o drama viria a aparecer já depois da bandeira de xadrez.

Rinaldi, sem conseguir manter-se na traseira de Rea, eventualmente foi apanhado pela dupla da PATA Yamaha with Brixx. Toprak Razgatlioglu estava decidido a minimizar a perda de pontos para Jonathan Rea e levava consigo o “rookie” campeão de Supersport, o italiano Andrea Locatelli. As duas Yamaha conseguiram mesmo passar e cruzar a linha de meta em segundo e terceiro, respetivamente Razgatlioglu e Locatelli. Mas na decisiva chicane de Assen, excederam os limites da pista e acabaram por ser penalizados com descida de uma posição.

Assim, Michael Ruben Rinaldi acabou por ascender a segundo e Toprak Razgatlioglu fechou o pódio da corrida Superpole.



Faltava então apenas realizar a Corrida 2 de Assen. E se na corrida Superpole o drama aconteceu já depois da bandeira de xadrez, na Corrida 2 do Mundial Superbike em Assen o drama aconteceu poucos segundos depois do início da corrida.

Toprak Razgatlioglu estava decidido a vencer e recuperar alguns dos pontos perdidos para Jonathan Rea até então. O piloto turco arrancou novamente muito bem e assumiu a liderança da corrida até entrar na travagem para a curva 1. Nesse momento, e vindo “disparado” do meio do pelotão, o americano Garrett Gerloff (GRT Yamaha) – que renovou este fim de semana por dois anos com a Yamaha – exagerou na travagem e vindo de uma trajetória interior acabou por tocar em Razgatlioglu que caiu logo na primeira curva.

O piloto turco foi assim colocado fora de ação por um companheiro de marca (Gerloff foi penalizado com um “ride through” por condução irresponsável), e ficou a ver de fora mais uma recuperação de Jonathan Rea, que na confusão da curva 1 acabou por descer até 8º, e foi recuperando paulatinamente posições até chegar a primeiro e vencer pela terceira vez em Assen.


Esta foi a 15ª vitória de Jonathan Rea no traçado dos Países Baixos, um registo impressionante mas que fica na sombra de outro dos seus registos: para além de mais de 100 vitórias no Mundial Superbike, Jonathan Rea está a apenas um pódio de atingir a histórica marca de 200 pódios em SBK!

Com Rea a vencer novamente, atrás do seis vezes campeão ficou Scott Redding. O britânico tem mostrado nesta temporada uma maior irregularidade em comparação com o ano anterior, e isso tem impedido Redding de estar verdadeiramente na luta pelas vitórias e pelo título. No entanto o britânico da Aruba.it Ducati conseguiu um bom segundo lugar na Corrida 2 de Assen, relegando para terceiro um dos líderes da corrida, o italiano Andrea Locatelli, que assim se estreou no pódio da categoria Superbike.

Nas contas do campeonato temos então Jonathan Rea e a Kawasaki Racing Team de volta ao topo com 243 pontos, Toprak Razgatlioglu e a PATA Yamaha with Brixx estão em segundo com 206 pontos, e Scott Redding e a Aruba.it Ducati em terceiro com 162 pontos somados.

O Mundial Superbike estará de regresso dentro de duas semanas.

andardemoto.pt @ 26-7-2021 12:09:21


Clique aqui para ver mais sobre: Desporto