Sterling Autocycle by The Black Douglas - motos modernas com aspecto clássico

O charme nostálgico das primeiras motos, mas com a fiabilidade e facilidade de utilização das motos modernas.

andardemoto.pt @ 26-5-2016 18:21:32

Instalada na Via Toscana em Milão, Itália, a The Black Douglas produz motos muito especiais.  A empresa é dirigida por Fabio Cardoni um saudosista que acredita que o aço é mais bonito que o plástico, e que a simplicidade é mais atraente que a complexidade.

Com um conceito intitulado de “revolução retro evolutiva”, as Sterling são fabricadas à mão e reproduzem as linhas simples e descomprometidas das motos de há cem anos, pouco mais do que bicicletas com motor, todas elas dotadas de depósitos de combustível de linhas rectas e formas achatadas.

Quando conduz uma Sterling, afirma Fabio Cardon, o condutor tem tudo verdadeiramente sob controlo. É ele que conduz e não um qualquer computador. Tem uma posição de condução confortável que lhe permite desfrutar da paisagem e integrar-se nela, com comandos fáceis que proporcionam uma condução simples e gratificante, sem ABS, nem controlo de tracção, em prol do puro prazer de condução. Como nos velhos tempos!

No entanto, a componente tecnológica moderna confere uma grande facilidade de utilização, incomparável à das máquinas originais que lhes serviram de inspiração, proporcionando uma utilização fácil e despreocupada a par com um desempenho fiável.

O nível de detalhe de construção é elevado, e para se manterem fiéis ao aspecto de motos centenárias, as Sterling, que apresentam todos os dispositivos de segurança obrigatórios por lei que eram inexistentes nos primórdios do motociclismo, usam cablagens extremamente finas, produzidas especificamente para poderem ser escondidas no guiador e no quadro.

Para promover um aspecto ainda mais realista, os poucos pontos onde a cablagem está à vista, ela é revestida com fita isoladora de tecido de algodão.

O farol dianteiro, fabricado em alumínio, imita as candeias de latão originais, mas garante uma iluminação perfeita, de acordo com as leis actuais. A forquilha de vigas tem o aspecto das originais, mas é muito leve e fabricada à mão, em tubos de liga de alumínio e ergal, e está suportada por rolamentos de agulhas instalados em caixas estanque que lhes proporcionam uma grande longevidade e resistência.

O quadro é fabricado em puro aço, o que lhe confere a dinâmica de uma moto antiga, mas com tolerâncias de fabrico muito inferiores aos padrões normais, factor que contribui para acabamentos muito cuidados. Para amortecer as vibrações e diminuir o ruido de funcionamento, são usadas juntas em borracha natural.

Não existe plástico, nem cromados, porque a técnica ainda não tinha sido inventada em 1915, por isso as peças que necessitam de tratamento ou são niqueladas, ou submetidas a pintura electrostática (a pó), ou directamente fabricadas em aço inox, garantindo assim uma grande longevidade isenta de manutenção.

O motor monociclíndrico produzido em Taiwan mas completamente montado em Itália, é fabricado em exclusivo para a The Black Douglas e cumpre as normas de emissões de poluentes, estando dotado de catalizador e sido homologado de acordo com as normas europeias. Está disponível em duas cilindradas: 125 e 230cc, mas está em desenvolvimento uma unidade propulsora com 400cc.


A primeira, e por enquanto única Sterling Autocycle MK5 é esta Countryman Deluxe, que está disponível em quatro versões diferentes, todas elas com o quadro, as rodas, o motor e o guiador lacados a negro. As manetes, a tampa das válvulas, o tampão do depósito e as molas são niqueladas.

Um farol do tipo candeia (Herring Can ou lata de sardinhas), uma buzina réplica Klaxon, um selim em cabedal envelhecido e um tubo de escape em inox polido com ponteira preta completam o aspecto nostálgico. As Sterling estão equipadas com pneus Avon Speedmaster, e todas as versões estão dotadas de um velocímetro de 80mm digital.

Cada Sterling representa mais de 200 horas de produção, e todas as unidades do modelo MK5 apresentam uma forte componente de customização, já que para além da pintura, disponível em 20 cores diferentes, o extenso catálogo de acessórios possibilita uma infinidade de configurações que permite a cada proprietário de uma Sterling, ter uma moto verdadeiramente exclusiva.

Veja a Sterling em funcionamento:



Estão disponíveis 4 versões base:

Claret Classic

Vermelho antigo, com logo dourado e pinstriping também dourado e branco marfim, que também envolve os guarda-lamas pintados na mesma cor do depósito, reforçam o aspecto clássico que provém sobretudo do cesto em vime colocado no suporte traseiro.

O seu preço é de 9.540 euros para a versão 125cc e de 10,370 euros para a versão 230cc.

Silent Gray

Com inspiração na mítica “Silent Gray Fellow” esta versão cinzenta está decorada com o logo em cor de laranja e “pinstriping” na mesma cor e em vermelho, tanto no depósito como nas malas e nos guarda-lamas. Um assento e uma mala de ferramentas em cabedal “Cognac” reforçam o aspecto clássico.

O seu preço é de 8.505 euros para a versão 125cc e de 9.730 euros para a versão 230cc.


Original Drayton

Tem um aspecto tipicamente vintage com a sua pintura Original Drayton Green decorada com um logo dourado e “pinstriping” a branco, contrasta com o assento de cabedal “Testa di Moro” que combina com os punhos em castanho. Guarda-lamas pintados a negro conferem um aspecto bastante prático e despreocupado.

O seu preço é de 8.085 euros para a versão 125cc e de 9.310 euros para a versão 230cc.

Sport Imperial

Configura-se como a versão mais desportiva da gama, e destaca-se pelo seu azul imperial e pelo farol dianteiro de formato “Bullet”. Apresenta um assento para passageiro também em cabedal com acabamento vintage. O tudo de escape, as molas e os punhos, tal como os guarda-lamas são negros para reforçar o aspecto desportivo.

O seu preço é de 8.770 euros para a versão 125cc e de 9.995 euros para a versão 230cc.

A todos os preços acrescem impostos e custos de expedição e transporte. Pode ficar a saber mais sobre as Sterling se visitar o site da The Black Douglas (clique aqui)

andardemoto.pt @ 26-5-2016 18:21:32


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews