Vendas de motos na Europa fecham 2020 com números positivos

A Associação Europeia de Fabricantes de Motociclos revelou os números de vendas de veículos de duas rodas na Europa. Apesar da pandemia, as vendas europeias fecharam 2020 com números positivos e um total de 1.210.098 veículos de duas rodas matriculados nos cinco maiores mercados.

andardemoto.pt @ 15-2-2021 13:55:14

Se em Portugal os números do mercado relativos a 2020 apresentam valores negativos, na Europa os efeitos negativos da pandemia parecem estar a ser menos graves do ponto de vista do número de novas motos a circular no Velho Continente.

De acordo com a Associação Europeia de Fabricantes de Motociclos – ACEM, o segundo semestre de 2020 foi particularmente interessante, e positivo, para as vendas de motociclos e ciclomotores na Europa.

Apesar dos diferentes confinamentos impostos na Europa para conter a pandemia do coronavírus, com consequências graves também ao nível das vendas, a ACEM destaca que o mercado europeu conseguiu reagir de forma bastante positiva às adversidades e a segunda metade de 2020 foi particularmente positiva.

Alguns países como a Holanda (+30,3%) e a Alemanha (+27%) catapultaram os números de vendas de motociclos na Europa para terreno positivo. Em sentido contrário temos países como a Itália (-5,3%) ou a Espanha (-8,8%), já para não falar em Portugal que fechou o ano passado a perder 5,2% nas novas matriculações.



A ACEM destaca que grande parte dos bons resultados obtidos no segundo semestre de 2020 fica a dever-se à matriculação prévia de modelos Euro4. Os concessionários e representantes das diferentes marcas optaram por antecipar a matriculação desses modelos para evitar problemas de excesso de stock que não podem vender em 2021, ano em que obrigatoriamente só podem ser vendidos modelos Euro5, embora existam exceções à regra.

Em termos de números, os cinco maiores mercados no segmento dos motociclos são: França, Alemanha, Itália, Espanha e Reino Unido. Nestes mercados foram vendidos 923.002 motociclos, o que representa um crescimento de 1,1% em comparação com 2019. Alemanha, Itália e França, por esta ordem, são os mercados de maior dimensão a nível europeu.

Leia também - Mercado português de motos fecha 2020 com queda de 5,2%



No segmento dos ciclomotores o total de matriculações ascende a 287.096, o que representa um crescimento de 13,7% em comparação com 2019. Neste particular verificamos que França com 98.592 unidades vendidas é o mercado de maior dimensão para os ciclomotores, seguindo-se a Holanda com 84.732 e depois a Alemanha com 35.010.

Em reação a estes números, o secretário geral da ACEM, Antonio Perlot, afirma que “A recuperação do mercado fica a dever-se, em grande parte, à renovada atratividade e conveniência dos veículos de duas rodas para viagens urbanas e extra-urbanas, num contexto de saúde pública reduzida nos transportes públicos. Menos oportunidades para viajar para o estrangeiro também levou a que muitos motociclistas adiassem a compra da moto para depois da Primavera, e optassem por comprar mais para o final do ano e fazer algum turismo mais perto de casa. De uma forma geral o setor parece ter conseguido aguentar com um ano muito difícil. Contudo, e olhando para o futuro, ainda está por confirmar os efeitos da pandemia que ainda atravessamos, ao nível da economia da União Europeia e também na mobilidade”.

andardemoto.pt @ 15-2-2021 13:55:14


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews