Teste Monimoto GPS Tracker MM5 - Não te consegues esconder de mim!

A empresa lituana Monimoto criou um GPS Tracker MM5 que facilmente nos indica onde a nossa moto está e avisa se alguém está a mexer nela. Testámos este localizador GPS e ficámos descansados por saber que a nossa moto está mais protegida.

andardemoto.pt @ 19-10-2020 18:21:27 - Texto: Bruno Gomes | Fotos: Luis Duarte

Considero-me uma pessoa bastante despreocupada com a vida. Aceito que há coisas que acontecem porque têm de acontecer, por mais cuidados que eu tenha. Mas se há uma coisa que me deixa sempre preocupado é saber onde está a minha moto! Mesmo estando na garagem durante a noite, isso não me deixa descansado, pois sei que os “amigos do alheio” conseguem lá chegar se quiserem.

Para ajudar a ultrapassar este problema, e para além do cadeado de disco com alarme, perdi o amor aos euros e contratei um seguro contra todos os riscos. Mas o facto da seguradora me devolver parte do valor da minha moto em caso de roubo não me deixa completamente satisfeito.

É a minha moto, é nela que investi horas de trabalho, foi com ela que percorri estradas maravilhosas acompanhado por amigos, e por isso se a roubarem eu quero saber onde ela está para indicar às autoridades a sua localização.

E é aqui que entra o Monimoto GPS Tracker.


Este pequeno localizador GPS foi criado por uma “start-up” lituana há um par de anos, e na sua evolução mais recente tornou-se numa forma eficaz de monitorização para motos. O sistema consiste num emissor / localizador GPS, uma chave e uma App para smartphone.

Um conceito simples, bem executado, com explicações técnicas que qualquer pessoa consegue seguir e compreender usando as indicações “passo a passo” que aparecem na app da Monimoto. O GPS utiliza duas pilhas AA e um cartão SIM para se ligar à rede. Os primeiros dois meses são gratuitos, mas depois o utilizador terá de realizar uma subscrição anual no valor de 36€ por ano. Um preço reduzido para o descanso que o Monimoto GPS Tracker oferece.



O aparelho em si, em forma de cilindro, pesa apenas 106 gramas e mede 12,6 x 3,5 cm. Não é particularmente grande, cabe na palma da mão, mas tem de ficar posicionado na moto na horizontal ou vertical. Em determinados tipos de moto, como por exemplo a minha Aprilia RSV4 1100 Factory, não será fácil encontrar o local apropriado para o fixar.

Debaixo do assento do passageiro seria o local óbvio, mas acabei por conseguir encontrar um espaço debaixo do assento do condutor. Numa moto com outro tipo de espaços para arrumação, instalar o aparelho é tarefa para demorar menos do que cinco minutos. Sem ferramentas ou alterações permanentes necessárias na moto.

Depois temos de posicionar o GPS Tracker, a chave e o telemóvel (com Bluetooth ligado) perto uns dos outros, e a app da Monimoto vai fazer o emparelhamento. Assim que tudo está emparelhado, uma SMS é recebida a confirmar que o sistema está operacional. A partir desse momento temos acesso 24 sobre 24 horas à localização exata da nossa moto.

E como é conviver com o Monimoto GPS Tracker MM5?

Basicamente, esqueço-me que o tenho instalado e a funcionar na minha moto. E isso é bom!

O aparelho de GPS não emite qualquer som, não tem luzes a piscar. Está perfeitamente escondido na moto. A cada 24 horas passadas recebo uma notificação no meu telemóvel com o estado do sistema e localização GPS da moto. Eu sei que a moto está na minha garagem. Mas aquela notificação diária da Monimoto deixa-me mais descansado por saber que tudo está “OK”. E ao longo de mais de um mês de utilização, ainda não houve um dia em que a app tenha falhado com a notificação diária.

Mas o sistema de localização GPS da Monimoto tem como principal função indicar onde está a moto quando alguém a rouba. E para isso decidi fazer um teste simples: deixei a chave que desbloqueia o GPS Tracker em casa, e fui dar um passeio com a moto. Assim que a moto sai do raio de 30 metros da chave emparelhada imediatamente recebi uma chamada telefónica. Não falam, mas serve apenas para chamar a atenção de que algo está a acontecer.



A app Monimoto começa imediatamente a enviar notificações. Inicialmente as notificações são de cinco em cinco minutos, e com o passar do tempo vão alargando para não gastar tanta bateria do GPS Tracker. Como nota, a opção “Live Tracking” não fornece a localização em tempo real.

Ao contrário das notificações de alarme de 5 em 5 minutos, com o “Live Tracking” recebemos notificações a cada minuto que passa, mas existe um atraso entre essa notificação chegar ao proprietário e a posição real da moto. Esta opção acaba por funcionar como forma de obter uma informação mais detalhada do percurso da moto e dos ladrões.

Para testar os limites do localizador Monimoto GPS Tracker decidi levar a moto para um estacionamento subterrâneo. Mesmo com cobertura de rede fraca, o GPS Tracker continuou a enviar-me as notificações de alarme, pelo que consegui sempre confirmar, com uma precisão bastante aceitável (raio de cerca de 10 metros) a localização real da minha moto durante este roubo simulado.

Confesso que não sei qual será a eficácia do sistema caso os ladrões consigam transportar a moto num contentor ou para um local onde a rede seja ainda mais fraca. Mas de uma forma geral o Monimoto GPS Tracker cumpre com aquilo que promete e a simplicidade com que o faz é a sua grande vantagem.


A versão testada do Monimoto GPS Tracker é a MM5. No entanto a empresa lituana já realizou uma melhoria ao localizador que também pode ser adquirida em Portugal. O Monimoto GPS Tracker MM6 é em tudo semelhante ao MM5 testado, incluíndo instalação, dimensões e funcionalidades da aplicação para o smartphone.

No entanto o GPS Tracker MM6 conta com ligação 3G, para além de também funcionar com 2G. Irá procurar ligar-se automaticamente à ligação que for mais forte no momento. Por esta razão esta versão MM6 torna-se mais precisa do ponto de vista de localização da moto, particularmente quando a rede GPS fica mais fraca, por exemplo em estacionamentos subterrâneos. No caso do GPS Tracker MM5 testado apenas suporta a ligação 2G.

Convém no entanto ter em conta que o Monimoto GPS Tracker MM6 consome 30% mais bateria. Isto significa que o utilizador terá de substituir a bateria mais frequentemente, com a Monimoto a anunciar que as pilhas irão durar entre três a quatro meses menos do que a versão MM5.

Quanto a preço, o importador Golden Bat indica que o Monimoto GPS Tracker MM6 tem um PVP de 199,95€. As subscrição anual mantém os mesmos valores.

andardemoto.pt @ 19-10-2020 18:21:27 - Texto: Bruno Gomes | Fotos: Luis Duarte


Clique aqui para ver mais sobre: Notícias de Equipamentos e Acessórios para Motos