“Segunda Pele” - Review fato de pista Macna Tronniq

O fato de pista Macna Tronniq tem sido o meu companheiro quando chegou a altura de testar as máquinas mais desportivas. De joelho esticado, aqui fica o relato dessa utilização.

andardemoto.pt @ 6-9-2022 11:05:14

Utilizar um fato de pista completo, sobretudo nos veículos de duas rodas que respiram velocidade, é algo pouco comum na nossa realidade motociclística.

Nos países do norte da Europa, sobretudo em Inglaterra, a cultura das motos desportivas é bem mais propícia a equipamentos deste género. Não só têm muito mais track-days onde se lhes pode dar um uso mais efectivo, como as temperaturas mais amenas permitem suportar melhor os efeitos térmicos de estar com pele “dos pés à cabeça”.
Aqui começa a primeira grande epifania descoberta por mim na utilização do Macna Tronniq. É possível, sim, usar um fato completo nos dias mais quentes. A pele de vaca perfurada e os excertos extensíveis em kevlar (que potenciam uma óptima flexibilidade) ajudam em muito a uma ventilação bastante razoável aquando da deslocação do ar. 


O facto de poder albergar a tradicional bolsa de água dentro da bossa aerodinâmica é uma mais valia para aqueles que têm um capacete preparado para o efeito.
O interior tem uma camada removível em Polygiene para facilitar a limpeza e higienização do mesmo. A solução encontrada para a sua fixação interior recorre a fechos zipper que por vezes se tornam incómodos devido ao seu volume, sobretudo nas zonas mais apertadas (pulsos).

De resto, o ajuste do fato junto ao corpo assume características de uma segunda pele, é confortável e maleável o suficiente para nos esquecermos de que estamos numa armadura. A zona do pescoço agradece o neoprene.


Quando falo em armadura, não é exagero. A sensação de segurança, mais do que a tentação de testarmos a qualidade dos deslizadores (fornecidos com o fato), está sempre presente. Estamos num invólucro de pele espessa, em caso de queda há poucos equipamentos mais preparados para lidar com situações de atrito extremas.
As protecções são todas nível 2 (excepto nas ancas) e existe a possibilidade de colocar umas adicionais proteções de peito, sendo que nos joelhos e nos cotovelos ainda temos uns reforços específicos de absorção de impactos. 

Nos ombros, as proteções exteriores ARMAX, exclusivas da Macna, fabricadas em nylon e reforçadas com fibra de vidro,  garantem uma elevada rigidez e resistência à abrasão e, graças ao acabamento impecável, sem costuras, promovem uma imagem agressiva e clean.

A protecção de costas é um extra, e tem de ser independente do fato (tipo carapaça de tartaruga). Mas se quisermos guardar o telemóvel ou as chaves da moto (muito usual hoje em dia com os sistemas keyless) temos um pequeno compartimento interior, muito útil. 
Se aprendi alguma coisa com o Tronniq foi que utilizar um fato de pista em condições normais de estrada, não tem nada de anormal. Senti-me seguro e confortável, e pronto para testar os limites de máquinas desportivas.

Mesmo sem o exagero de tentar colocar o joelho no chão (nem sempre as condições o permitem), uma peça de equipamento desta tipologia faz todo o sentido. E podemos sempre ir ao café com pinta de piloto…

andardemoto.pt @ 6-9-2022 11:05:14


Clique aqui para ver mais sobre: Notícias de Equipamentos e Acessórios para Motos