Dakar 2018: Etapa 14 – A consagração de Walkner

Matthias Walkner conquista pela primeira vez o Rali Dakar e a KTM mantém invencibilidade desde 2001!

andardemoto.pt @ 20-1-2018 18:08:20

Aos 31 anos, Matthias Walkner vence e mantém a invencibilidade da KTM desde 2001

Aos 31 anos, Matthias Walkner vence e mantém a invencibilidade da KTM desde 2001

Chegou ao fim mais uma edição do Rali Dakar, a 40ª edição da história, e que tal como Marc Coma tinha prometido, foi de uma dureza acima do que tínhamos conhecido nos últimos anos. A caravana do Dakar passou por três países sul americanos, Peru, Bolivia e Argentina, e o percurso levou os pilotos a enfrentarem cenários extremamente variados.

Hoje foi então a vez da consagração para os vencedores das várias categorias, e nas motos, mais uma vez, a KTM voltou a celebrar a conquista do Dakar, mantendo a invencibilidade desde 2001!

A marca austríaca conseguiu a vitória através de Matthias Walkner, que aos 31 anos de idade vence pela primeira vez o Dakar. Nesta última etapa em Córdoba, o líder da prova apenas teve de gerir a enorme diferença que o separava de Kevin Benavides, em Honda, e a verdade é que Walkner manteve a concentração até ao fim e confirmou a vitória final terminando o dia com o 8º tempo.


Benavides venceu, finalmente, uma etapa no Dakar, mas não evita vitória da KTM e de Walkner

Benavides venceu, finalmente, uma etapa no Dakar, mas não evita vitória da KTM e de Walkner

Kevin Benavides, que ainda mantinha uma réstia de esperança de poder destronar Walkner e a KTM do topo do Dakar, atacou e venceu a última etapa na frente do seu público. Benavides confirmou também o segundo lugar, ficando a pouco menos de 17 minutos de Matthias Walkner.

O lugar mais baixo do pódio ficou reservado para mais uma KTM, a do australiano Toby Price, que ao longo da prova somou duas vitórias em etapas e está de regresso à sua melhor forma.

Para as cores nacionais esta 4ºª edição do Rali Dakar não foi de todo a melhor. As nossas maiores esperanças em lutar pelos lugares de topo, e até pela vitória no Dakar, ficaram todas fora de acção logo no início devido a lesões.

No entanto, Fausto Mota, em KTM, resistiu a tudo e levou a bandeira nacional até Córdoba, tendo então cumprido com o seu objectivo de terminar o Rali Dakar.

Fausto Mota foi ultrapassando as inúmeras dificuldades ao longo do Dakar. Ao longo das duas semanas de competição, o piloto português foi subindo na classificação Geral, e termina este Rali Dakar no 43º posto.


Veja o resumo da 14ª etapa em vídeo:

andardemoto.pt @ 20-1-2018 18:08:20


Clique aqui para ver mais sobre: Rali Dakar 2018