SBK – Honda pretende juntar Bradl e Forés à nova CBR1000RR Fireblade

A Honda está a apostar forte no Mundial Superbike e a próxima temporada é mesmo considerada fundamental pela marca nipónica. Para isso a Honda quer formar uma nova dupla de pilotos com Stefan Bradl e Xavi Forés, e pretende juntá-los à nova CBR1000RR Fireblade.

andardemoto.pt @ 29-5-2019 20:52:02

O regresso oficial da Honda e do seu departamento de competição Honda Racing Corporation (HRC) ao Mundial Superbike, um regresso que se concretizou esta temporada através de uma parceria com a Althea Racing a a estrutura japonesa da Moriwaki, revela bem o interesse que o maior fabricante mundial de motos tem neste campeonato.

A dupla de pilotos Leon Camier – que entretanto se lesionou – e Ryuichi Kiyonari têm lutado com uma moto que está longe de estar ao nível das rivais. A Honda sabe que a CBR1000RR Fireblade SP2 não é tão eficaz como, por exemplo, as Kawasaki, Ducati, Yamaha, ou até mesmo as BMW, que este ano são novas mas têm revelado uma performance bastante interessante.

Para resolver esta situação, a Honda quer fazer um esforço ainda maior do que aquele que faz atualmente.

A intenção é criar uma nova dupla de pilotos, experientes, e que em teoria poderão extraír mais da CBR1000RR Fireblade. Stefan Bradl, atualmente piloto de testes do HRC em MotoGP, e Xavi Forés, que esta temporada deixou o Mundial Superbike pelo BSB para competir com a Honda, são os pilotos escolhidos pela cúpula da marca japonesa.

Bradl já afirmou em declarações ao website Speedweek que não se importa de regressar ao Mundial Superbike, onde esteve sem grande sucesso há um par de temporadas atrás, mas isso depende sempre das condições que a Honda lhe oferecer, não só em termos monetários, mas também em termos de material à disposição.


A situação do piloto espanhol Xavi Forés é um pouco diferente. Forés, que foi o melhor piloto privado do Mundial Superbike em 2018, terá aceitado o convite da Honda para ingressar no Britânico de Superbike este ano pois já sabia que a Honda o quereria de volta ao mundial em 2020. Para Forés esta temporada seria apenas um ponto de passagem para outros voos no Mundial Superbike.

Está claro, não apenas para os fãs da marca, que a CBR1000RR Fireblade SP2 está longe das performances necessárias. Bradl e Forés também sabem isso. E para resolver esse problema a Honda estará a trabalhar afincadamente no desenvolvimento de uma nova Fireblade para 2020.


Os rumores de uma nova superbike da Honda já não são novos, mas com a Honda a tentar reforçar a sua presença no Mundial Superbike com novos pilotos, parece ficar claro que deveremos mesmo ter uma nova Fireblade para o próximo ano. Se será a tão falada V4, isso é apenas mais uma das muitas especulações que ficam no ar.

Certo é que, caso a Honda crie mesmo uma superdesportiva V4, isso permitirá ao HRC aproveitar os conhecimentos que tem do protótipo de MotoGP. Um pouco como a Ducati fez com a Panigale V4 R e o seu motor V4 específico e que deriva da unidade motriz da Desmosedici de MotoGP.

andardemoto.pt @ 29-5-2019 20:52:02