MotoGP – Grande Prémio da Tailândia está em risco devido ao Coronavírus

Dorna já contactou os promotores do Grande Prémio da Tailândia. O risco de infeção é elevado, e os responsáveis pelo Mundial de Velocidade estão a tentar perceber o que podem fazer para proteger pilotos e todo o staff de MotoGP.

andardemoto.pt @ 14-2-2020 12:53:36

Com o alastrar da infeção do Coronavírus a cada vez mais países, e com o número de infetados e mortes a aumentar todos os dias, a Dorna, que tem por missão organizar todos os aspetos do Mundial de Velocidade, tem nas mãos a complicada decisão de manter ou alterar o Grande Prémio da Tailândia na data prevista a 22 de março.

Esta temporada o GP que tem o circuito de Buriram como palco, viu a sua posição no calendário de MotoGP passar de abertura da ronda asiática na parte final da temporada, para passar a ser uma das primeiras corridas, mais precisamente a segunda corrida logo após a abertura no GP do Qatar.

Cinco semanas é agora o tempo que nos separa para a data prevista da realização do GP da Tailândia, e a Dorna tem de tomar uma decisão: mantém o GP como previsto, altera a data da realização do GP, ou, no pior dos cenários, cancela a sua realização?

Para tomar uma decisão, a Dorna já contactou o governo tailandês no sentido de saber quais as medidas que estão a ser tomadas naquele país asiático.

Carmelo Ezpeleta, CEO da Dorna, já confirmou que teremos o GP do Qatar conforme previsto pois já tem como seguro que não existe grande risco de infeção no país árabe. Mas a Tailândia é um caso diferente.


Embora a não realização do GP da Tailândia não seja a solução mais desejada, a verdade é que no limite, e devido ao novo calendário de MotoGP para 2020, isso poderá mesmo vir a acontecer.

A passagem da corrida tailandesa para março levou à recolocação do Grande Prémio de Aragão para o mês de outubro. Isso fará com que os pilotos de MotoGP, Moto2 e Moto3 tenham apenas um fim-de-semana de descanso (10 e 11 de outubro) antes de viajarem para começar a ronda asiática composta pelos GP do Japão, Austrália e Malásia.

Caso a Dorna pense em colocar o GP da Tailândia no mês de outubro, isso faria com que os pilotos tivesses de competir nada menos do que cinco semanas consecutivas. Num ano em que os pilotos já se queixam da quantidade de corridas que têm de realizar (20 corridas), fazerem cinco corridas consecutivas poderá não ser a solução acertada.

Neste momento não há qualquer informação sobre as alterações que podem, ou não, acontecer no calendário 2020 de MotoGP. Em breve a Dorna irá confirmar a sua decisão.

andardemoto.pt @ 14-2-2020 12:53:36


Clique aqui para ver mais sobre: Desporto