MotoGP – Pol Espargaró anunciado como piloto Repsol Honda até 2022

A Honda confirmou a contratação de Pol Espargaró para ser o novo companheiro de equipa de Marc Marquez. O mais novo dos irmãos Espargaró será piloto da Repsol Honda até 2022, deixando assim o projeto da KTM onde foi peça fulcral no desenvolvimento da moto austríaca.

andardemoto.pt @ 13-7-2020 10:40:45

A Honda confirmou, finalmente, o que já todos esperávamos: Pol Espargaró será o novo piloto da equipa Repsol Honda a partir de 2021, e ficará na equipa até final de 2022. Este anúncio, a poucos dias da primeira corrida da temporada de MotoGP, em Jerez, é apenas o oficializar de uma situação que já estava garantida há várias semanas.

Foi através de um pequeno comunicado de imprensa que a Honda Racing Corporation deu as boas-vindas ao mais novo dos irmãos Espargaró. O piloto de Granollers vê assim a sua carreira de MotoGP ficar ligada a mais uma fábrica.

“A Honda Racing Corporation tem o prazer de anunciar a contratação de Pol Espargaró. O ex campeão do mundo de Moto2 vai unir-se à equipa Repsol Honda por dois anos. Vai unir-se ao oito vezes campeão do mundo Marc Marquez, aos comandos da Honda RC213V. Espargaró é um dos pilotos mais experientes, competindo no Mundial de Velocidade desde 2006 e tendo disputado 104 Grandes Prémios na categoria rainha”, diz o comunicado da Honda HRC.



Pol Espargaró chega assim aquela que será a sua grande oportunidade em MotoGP.

Campeão das Moto2, Pol subiu a MotoGP pelas mãos da Tech3, então equipa satélite da Yamaha. E foi aí que passou pelo melhor período da sua carreira na categoria rainha. No final do seu ano de estreia fechou as contas do campeonato na sexta posição.

Esteve três anos na Tech3. Mas Pol Espagaró queria mais, queria competir por uma equipa de fábrica. E a chegada da KTM ao MotoGP permitiu-lhe concretizar esse sonho. Tornou-se no principal piloto do projeto austríaco. Ajudou a desenvolver a KTM RC16 desde o primeiro momento, e mesmo não tendo uma moto particularmente competitiva, Pol Espargaró ainda somou alguns resultados interessantes.



Em jeito de despedida, Pol Espargaró deixou a seguinte mensagem na sua conta oficial no Instagram:

“Como sabem, a KTM e eu vamos separar os nossos caminhos depois de quatro anos que foram os mais intensos e belos da minha vida. Sabendo que em muitas ocasiões tivemos armas mais fracas do que os outros, lutámos juntos, e ultrapassámos os desafios que um projeto novo como este nos apresentou. Estive rodeado por uma equipa técnica e humana que não é deste mundo, lutadores incansáveis que deram sempre tudo. Em 2021 irei competir pela Honda HRC, e irei tentar mostrar aquilo de que sou capaz, com o mesmo esforço e sacrifício, numa nova etapa da minha vida que promete ser ainda mais intensa. Mas ainda temos uma temporada juntos, e, como sempre, irei estar ao nível que esta equipa merece”.

Recordamos que com a saída de Pol Espargaró, a KTM Factory terá agora o piloto português Miguel Oliveira como principal "ponta de lança" do projeto da KTM em MotoGP. Miguel Oliveira assinou por dois anos com a equipa de fábrica da KTM, e poderá agora usufruir de um estatuto de piloto de fábrica, com todos os benefícios que isso lhe confere, nomeadamente ao nível do acesso a componentes mais evoluídos que, como se provou em 2019, demoram mais tempo a chegar à equipa satélite Tech3.

andardemoto.pt @ 13-7-2020 10:40:45


Clique aqui para ver mais sobre: Desporto