SBK 2022 - A época em revista

A Ducati foi a força dominante

A marca de Borgo Panigale venceu três Campeonatos do Mundo em 2022, com o fabricante italiano a ganhar os Campeonatos de Pilotos, Fabricantes e Equipas.

andardemoto.pt @ 7-12-2022 12:04:36 - Paulo Araújo

Os 3 títulos do Campeonato Mundial Superbike foram para a Itália e Bolonha, com a Ducati a fazer o triplete em SBK em 2022 ao vencer o Campeonato de Pilotos, Fabricantes e Equipas após uma temporada incrível.

O título de pilotos pertenceu a Álvaro Bautista (Ducati Aruba), tendo este conquistado o primeiro Campeonato da Ducati desde 2011, enquanto o fabricante italiano conseguiu acabar com a seca no Campeonato de Fabricantes, que se estendeu até ao mesmo ano.

Depois das corridas terminarem para a época, o Manager da Ducati Aruba, o ex-piloto de SSP Serafino Foti, reviu a época "espantosa" do fabricante.

A campanha de 2022 começou para a Ducati a reintegrar Bautista após duas temporadas fora, pois o piloto espanhol tinha entrado nas SBK com a Ducati em 2019.

Nessa altura, inicialmente, ele levou o campeonato de assalto, ganhando as primeiras 11 corridas, mas perdendo o título. Depois mudou para a Honda em 2020 e 2021, mas regressou à Ducati para a sua campanha de conquista do título na Panigale V4 R.



Foti: "Finalmente alcançámos os nossos sonhos... Temos de continuar a ganhar no próximo ano"

Serafino Foti, manager da equipa, comentou a campanha de Bautista, que conseguiu 16 vitórias e 31 pódios em 16 corridas.

Comparando com 2019, Foti disse: "Para ser honesto, a abordagem de Álvaro este ano é completamente diferente. No início deste ano, ele disse sempre: "Muito bem, por favor, vejam isto corrida a corrida".

“Além disso, até no final da época, foi a mesma abordagem, ele não estava concentrado no Campeonato. Este ano, comparado com 2019, foi muito melhor no que diz respeito à consistência. Foi inacreditável.”

“Ele cometeu apenas um erro, em Donington, e isto fez a diferença. Ganhou muitas corridas, como em 2019, mas foi mais consistente do que antes".

2022 provou ser um ano incrível para a Ducati, uma vez que conquistaram o triplete dos Campeonatos de SBK, acrescentando ao seu sucesso em MotoGP, onde também completaram o triplete.


Foti fez questão de elogiar os membros da equipa que ajudaram a Ducati a desfrutar de tanto sucesso em 2022, bem como de sublinhar que a Ducati irá desfrutar deste sucesso, com o fabricante à espera 11 anos entre os títulos de SBK.

Disse ele: "Foi uma época espantosa porque, após muitos anos, nunca desistimos, trabalhámos muito, muito duro e finalmente alcançámos os nossos sonhos. Isto é espantoso. Sem estes tipos fantásticos, não teria sido possível alcançar isto, por isso gostaria de dizer obrigado a toda a equipa, a todos os engenheiros e a todas as pessoas envolvidas neste projecto.”

“Todos fizeram um trabalho realmente fantástico e estamos mesmo, mesmo felizes. Iremos desfrutar deste momento. Este é o nível máximo, porque o Campeonato do Mundo é o nível máximo. É claro que o espírito de corrida da Ducati é espantoso. Todos empurram na mesma direção e com muita força. Fizemos muito trabalho, trabalhámos muito e, finalmente, estamos aqui. Este ano foi espantoso, mas porque todos estavam a trabalhar muito bem, e ninguém desistiu".

Três pilotos da Ducati no total participaram no pódio esta temporada, pois Michael Ruben Rinaldi (Ducati Aruba) também averbou quatro visitas à tribuna e o piloto independente Axel Bassani (Motocorsa Racing) levou três, e continuou a impressionar na sua segunda campanha de SBK.

Bassani também reivindicou o título de Piloto Independente para 2022 enquanto a equipa Motocorsa Racing, utilizando máquinas Ducati, reivindicou a honra de melhor Equipa Independente.

Discutindo a temporada de Rinaldi e Bassani, Foti disse:

"Para Michael, esperamos mais para o próximo ano porque queremos vê-lo no pódio em todas as corridas. Mas, de qualquer modo, ele terminou em quarto lugar logo depois dos três primeiros.

Há três Campeonatos do Mundo para nós e além disso, Bassani ganhou o título independente. Vamos tentar fazer o mesmo no próximo ano, porque melhor é difícil! Tentaremos fazer o mesmo. Agora vamos desligar-nos durante uma ou duas semanas, e depois precisamos de trabalhar muito, porque temos o teste em Janeiro. Precisamos de continuar a ganhar no próximo ano".


andardemoto.pt @ 7-12-2022 12:04:36 - Paulo Araújo


Clique aqui para ver mais sobre: Desporto