SBK, Teste Portimão - BMW faz Toprak sorrir

“Potência inacreditável!”

Toprak Razgatlıoğlu fez finalmente a sua estreia na BMW e após um teste de um dia das SBK em Portimão, ficou impressionado com a travagem e potência.

andardemoto.pt @ 4-12-2023 11:15:55 - Paulo Araújo

O campeão de SBK de 2021 foi visto a sorrir de orelha a orelha e reconheceu que a M 1000 RR o fez sentir-se muito confortável:

“Estava a sorrir, a potência é inacreditável"

Razgatlıoğlu fez uma mudança de choque após várias temporadas de muito sucesso com a Yamaha, um fabricante que tem estado à frente da BMW na hierarquia por muitos anos.

Mas querendo um novo desafio, o primeiro dia a bordo da BMW parece sugerir que Razgatlıoğlu fez uma boa decisão.

Um Razgatlıoğlu muito feliz acrescentou: "Primeiro, tenho que dizer, até que enfim, finalmente! Estávamos à espera que o meu contrato terminasse mas, finalmente, estou a correr numa BMW!”


"Para mim, é tudo muito positivo, gosto de travagens fortes, e o travão motor estava a funcionar muito bem. Dentro da equipa, sinto-me muito bem e todos são boas pessoas, por isso estou feliz com isso também.

"O primeiro dia está concluído, penso que o total foi de apenas 11 voltas, mas era importante ter uma ideia. A primeira volta foi muito boa e positiva!”

"Tivemos um problema e toda a gente disse que era o motor, mas na verdade era um problema de óleo. Perdi tempo devido a isso, mas a minha última saida foi muito positiva, pois fiz oito voltas.”

"Estive a aprender a moto porque esta e a minha antiga são diferentes. Estou muito contente porque a cada volta estou a melhorar e a aprender o estilo da moto. Preciso de encontrar o meu estilo, mas nas curvas lentas sinto-me melhor agora."


Razgatlıoğlu, que também esteve em ação em Jerez esta segunda-feira, dia 4, ficou surpreendido com a potência gerada pelo motor da M 1000 RR.

"Na primeira volta, eu estava a sorrir", acrescentou Razgatlıoğlu. "Especialmente nas saídas de curva. Conheço muito bem a minha antiga moto ao fim de 4 anos, mas na saída da última curva senti uma potência inacreditável e, na subida, ainda estava a andar.”

"Esta mota está cada vez mais rápida. Tive de adaptar a travagem na primeira curva porque estava a tentar fazer como antes, mas parei muito.”

"Além disso, depois do problema na Curva 1, havia óleo no lado esquerdo da pista, por isso usámos o meio.”

"Não foi fácil para mim virar. De qualquer forma, a cada volta fui melhorando, compreendendo a moto e a tração. A ligação ao acelerador está muito melhor. Estou muito contente e temos muitas peças para experimentar."


andardemoto.pt @ 4-12-2023 11:15:55 - Paulo Araújo


Clique aqui para ver mais sobre: Desporto