Manutenção moto: Causas de sobreaquecimento do motor e como evitar

Um motor tem de funcionar a uma temperatura ideal para apresentar eficiência máxima. Por vezes a temperatura aquece. Saiba aqui o que pode causar o sobreaquecimento e como pode evitar.

andardemoto.pt @ 12-10-2020 12:21:50

O objetivo de um sistema de refrigeração de uma moto é de dissipar o calor provocado pela fricção dos componentes internos e combustão do motor. Manter o motor numa janela de temperatura ótima não apenas vai evitar desgaste e avarias a longo prazo, ou até no curto prazo, como permitirá que o motor trabalhe sempre na sua máxima eficiência.

A ideia não é ter o motor a trabalhar à temperatura mais baixa possível. Isso pode ser um problema. O óleo do motor pode ser demasiado espesso quando a temperatura é baixa e não lubrifica os componentes internos, e essa viscosidade excessiva do óleo irá causar perdas de potência.

Por outro lado, um motor a trabalhar acima da sua temperatura ótima irá apresentar outros problemas. As tolerâncias entre os diversos componentes internos serão extremamente reduzidas, causando desgaste excessivo na superfície dos materiais usados.

Conseguir colocar o motor na sua temperatura ideal de funcionamento é uma “arte” que pode parecer simples à primeira vista, mas que na realidade é uma ciência bastante precisa. Quem já viu os mecânicos de uma equipa de competição prepararem a entrada da moto em pista sabe do que estamos a falar.

A forma de fazer circular o líquido de radiador ou líquido de refrigeração pelos canais de refrigeração do motor, e também, claro, o óleo, tem uma influência bastante pronunciada na forma como o motor vai revelar o seu potencial.

Sobreaquecimento do motor: Causas, efeitos e soluções


Nas motos mais antigas, a carburador, um motor com uma mistura demasiado pobre, ou seja, que recebe mais ar do que gasolina pode estar em “sofrimento”. Neste caso, a combustão na câmara pode ser atrasada e prolongar o ciclo da combustão e o lado do escape acabará por aquecer demasiado.

Outra causa para o sobrequecimento, embora nas motos mais modernas isso não seja um problema tão notório, é a ignição demasiado avançada. Neste caso, a mistura ar/combustível entra em combustão enquanto o pistão ainda está no movimento de subida. Esta não será, por razões óbvias, a forma mais eficiente do motor trabalhar.

Neste caso o pistão poderá furar devido ao aparecimento de pontos de temperatura mais elevados em determinadas zonas. Mas também temos de ter em conta que o pistão estará a contrariar o movimento natural da cambota.

Nas motos mais modernas a injeção e que utilizam uma centralina (ECU) extremamente avançada, que adapta constantemente a mistura combustível / ar de acordo com as condições de utilização, o sobreaquecimento não deverá acontecer pelas causas que já referimos.

Neste caso, e em motos com refrigeração por líquido, existe uma elevada probabilidade do sistema de refrigeração estar danificado e com isso a temperatura de funcionamento aumentará consideravelmente.


Repare na temperatura que aparece no painel de instrumentos da sua moto. Se aquecer demasiado deverá desligar o motor mas não a ignição, permitindo que as ventoinhas continuem a funcionar e o líquido continue a circular no sistema de refrigeração

Repare na temperatura que aparece no painel de instrumentos da sua moto. Se aquecer demasiado deverá desligar o motor mas não a ignição, permitindo que as ventoinhas continuem a funcionar e o líquido continue a circular no sistema de refrigeração


O termostato da ventoinha do radiador tem um interruptor que fecha ou abre o circuito sempre que o líquido de refrigeração atinge uma determinada temperatura. Assim que a ventoinha (há motos que usam uma e outras que usam duas) é ativada, o fluxo de ar fresco que é passado para o radiador aumenta consideravelmente e isso leva à diminuição da temperatura excessiva.

Se o termostato falha, a ventoinha não irá entrar em funcionamento no momento que devia. A temperatura irá aumentar rapidamente, especialmente em ambiente urbano, onde temos de ficar parados nos semáforos ou então circulamos a baixa velocidade atrás ou no meio de automóveis.

Caso isto aconteça, verifique sempre o termostato da ventoinha. Embora os danos causados por esta avaria possam ser grandes, substituir o termostato não acarreta custos demasiado elevados e será uma operação relativamente simples para um mecânico.


Também temos de ter em conta que o próprio radiador poderá estar danificado. Quantas vezes não viu um radiador com os filamentos do radiador, que são extremamente finos, torcidos ou zonas mais abertas? Provavelmente isso acontece porque o proprietário da moto lavou o radiador com um jato de pressão de água.

Usar um jato de pressão pode ser uma solução tentadora. Estamos em viagem ou acabámos de chegar de uma viagem, e uma estação de lavagem permite rapidamente e sem gastar muitos euros lavar a moto que fica a brilhar. Mas o radiador poderá não “gostar” desta lavagem tão agressiva. Tudo porque o material usado no radiador é extremamente fino e delicado. Em princípio será de alumínio.

Este material apresenta excelentes propriedades de transferência de temperatura – entre o ar fresco e o líquido de refrigeração – mas ao mesmo tempo é muito frágil. Quando as aletas do radiador estão dobradas ou torcidas, impedem que o fluxo de ar percorra o caminho expectável, e por sua vez isso impede o arrefecimento do líquido de refrigeração.



A melhor opção para limpar o radiador será amolecer a sujidade excessiva com água morna. Depois use uma escova com pelos macios (uma escova de dentes por exemplo, embora demore mais tempo) ou uma esponja, e suavemente limpe a sujidade em excesso. Tenha em atenção que não deverá pressionar em demasia o chamado “ninho” do radiador!

Lembra-se da última vez que verificou o nível do líquido de refrigeração? Se não se recorda, então está na altura de verificar! Se o nível do líquido de refrigeração estiver demasiado baixo isso poderá levar a um sobreaquecimento do motor.

Com pouco líquido a percorrer o circuito de refrigeração, a temperatura do líquido não irá diminuir conforme previsto enquanto circula nos canais, e com isso a temperatura do motor aumentará consideravelmente. Atenção: não utilize água simples da torneira ou mesmo de garrafa no radiador! Deverá utilizar um líquido próprio para refrigerar o motor. Água só deverá ser utilizada em último caso, numa emergência, por exemplo se estiver em viagem e de repente verificar que necessita de repor o nível e não tiver a possibilidade de comprar líquido de refrigeração. Tenha em atenção que assim que puder deverá purgar o sistema e voltar a colocar líquido de refrigeração ao nível.

Deverá verificar o nível do líquido de refrigeração através do depósito de expansão. Este depósito estará posicionado perto do radiador (normalmente ao lado) e é fabricado em material translúcido, apresentando um indicador de nível mínimo e outro de nível máximo. O líquido de refrigeração não deverá nunca estar abaixo ou acima destes pontos, respetivamente.

Verifique regularmente o nível do líquido de refrigeração através da monitorização do nível no reservatório de expansão

Verifique regularmente o nível do líquido de refrigeração através da monitorização do nível no reservatório de expansão


Não verifique o nível com o motor quente! Faça esta operação de manutenção com o motor frio, ou pelo menos sem estar à sua temperatura de funcionamento habitual, e com a moto direita. Confirme que o nível do líquido está dentro dos limites.

Se tiver de abrir o depósito de expansão, faça-o com cuidado por causa da pressão interna. Se abrir a tampa demasiado rápido corre o risco de se queimar com o líquido quente que irá saltar para fora do depósito.

Para perceber melhor o que estamos a falar, imagine que agita uma garrada de uma bebida gaseificada com a tampa fechada. Quando abre a tampa a bebida rapidamente expande devido à saída do gás.

Se notar que o líquido de refrigeração está sempre a baixar de nível, então é porque tem uma fuga. Confirme que a tampa do radiador está bem fechada. Se a junta da cabeça do motor estiver danificada, o que será a situação pior, então verifique se o óleo do motor contém água. Um indicador deste problema é fumo branco que sai do escape quando se liga a moto.

andardemoto.pt @ 12-10-2020 12:21:50


Clique aqui para ver mais sobre: Moto-Dica