Sétima posição para Rui Gonçalves em Águeda

Primeira manga atribulada limita aspirações no Grande Prémio de Portugal O Grande Prémio de Águeda representa o momento alto da temporada de Rui Gonçalves porque para além de poder estar entre amigos, fãs e família é a única oportunidade que o piloto do Team Honda World Motocross tem para competir perante o seu público.

andardemoto.pt @ 24-9-2012 10:50:43

Primeira manga atribulada limita aspirações no Grande Prémio de Portugal


O Grande Prémio de Águeda representa o momento alto da temporada de Rui Gonçalves porque para além de poder estar entre amigos, fãs e família é a única oportunidade que o piloto do Team Honda World Motocross tem para competir perante o seu público.

A pista de Águeda também é uma daquelas que reserva excelente recordações pelo facto de Gonçalves aqui ter ganho um Grande Prémio em 2009, o primeiro alguma vez ganho por um piloto português nesta modalidade em Portugal.

Ontem sábado, dia reservado a sessões de treino e qualificações, Rui Gonçalves esteve a 100% numa pista que é do seu natural agrado. O quarto posto alcançado na qualificação deu excelentes indicações relativamente à habituação de Gonçalves ao traçado da pista do Casarão e também no relativamente às óptimas afinações conseguidas na CRF 450R oficial.

Na primeira manga de domingo o azar batia à porta de Gonçalves quando logo na terceira curva do circuito o piloto embatia na moto de David Philippaerts, quando o italiano se encontrava caído numa zona de de piso lamacento. A partir daí Gonçalves tentava recuperar terreno depois de ter passado na linha de meta praticamente em último na primeira volta.

Numa pista complicada, onde as ultrapassagens são complicadas, Gonçalves iria subir até ao 13º posto na volta número doze enquanto tentava retaliar os ataques constantes de Tanel Leok. Na última volta um piloto atrasado bloqueava a progressão de Gonçalves e quem aproveitava a situação era Leok que obrigava o português a descer uma posição para o 14º posto.

Na segunda manga Rui Gonçalves arrancava no grupo dos pilotos da frente exibindo um ritmo mais vivo rolando durante quatorze voltas no sexto posto praticamente isolado. Na frente tinha Sébastien Pourcel que ocupava o 5º posto. Na décima sexta passagem pela meta Gonçalves subia ao quinto lugar enquanto, atrás de si Ken De Dycker se mostrava cada vez mais ameaçador. Porém, azar dos azares, numa descida Rui deixava calar o motor da sua moto concedendo a passagem ao seu adversário da KTM mas, mesmo assim, terminando num excelente sexto posto.

Rui Gonçalves: "Na primeira manga tudo se complicou porque não consegui o melhor dos arranques. Estava logo atrás do Philippaerts que sofreu uma queda mesmo à minha frente e a minha moto ficou presa na dele, por isso demorei muito tempo a retomar a corrida. Consegui impor um bom ritmo nas primeiras voltas, mas depois perdi algum andamento no meio do pelotão para além de não ter escolhido as melhores trajectórias durante boa parte da corrida. Estava em 13º e depois na última volta perdi mais um lugar de forma inglória devido a um piloto atrasado.
Na segunda manga consegui um arranque muito melhor e rapidamente encontrei um bom ritmo de corrida que me permitiu subir até ao 5º posto. Num pequeno salto caí curto e deixei a moto ir abaixo, sendo obrigado a dar ao pedal para voltar a colocá-la em funcionamento o que me fez perder um lugar para o De Dycker.
À parte disso posso dizer que, sinceramente, que fiquei contente pela forma como andei, mas é preciso continuar a melhorar, principalmente nas partidas e em pequenos pormenores à volta da moto.
Queria deixar o meu grande e sincero apoio a todo o público de Águeda e a todos os meus fãs que mais uma vez me deram uma força enorme ao longo de todo o fim-de-semana. Tenho pena de não ter conseguido um melhor resultado mas as corridas têm destas coisas."


Classificação Grande Prémio de Portugal:

1º Clement Desalle (BEL) 45pts, 2º Guatier Paulin (FRA) 43pts 3º Antonio Cairoli (ITA) 42pts, 4º Cristophe Pourcel (FRA) 40 pts, 5º Ken De Dycker (BEL) 32pts, 6º Xavier Boog (FRA) 24pts, 7º Rui Gonçalves (POR) 22pts, 8º Jonathan Barragan (SPA) 22pts etc.

Fonte: Rui Gonçalves Press

andardemoto.pt @ 24-9-2012 10:50:43