Honda CB500F 2013

Divertida, ágil, leve, económica e fortemente inspirada na CB1000R, assim é apresentada a Honda CB500F.

andardemoto.pt @ 23-11-2012 16:38:05

O novo modelo naked da Honda é sugerido pela marca como ideal para quem deseja evoluir de uma moto de menor cilindrada ou seja detentor da carta A2.

Se pretende experimentar a diversão e liberdade associadas à condução de uma moto, a CB500F surge como opção para primeira moto “grande” para qualquer motociclista.

A CB500F é um motociclo de média cilindrada, com dimensões compactas, performances vigorosas e maneabilidade ágil. A construção, segundo a Honda, é de elevada qualidade, o preço acessível e com baixos custos de manutenção.

O estilo da naked CB500F é inspirado na tetracilíndrica CB1000R, com o seu formato esguio a oferecer agilidade citadina, bem como uma condução agradável em estrada. É também confortável para uma grande variedade de condutores de todos os tamanhos (especialmente os mais baixos e/ou pequenos que, muitas vezes se sentem intimidados perante motos de maiores dimensões físicas), graças à aplicação dos conceitos de ergonomia. O seu motor bicilíndrico, DOHC, com injecção de combustível produz 48cv (35 kW), com um consumo de 3,7 lt/100KM (27 km/l) (método WMTC).

O quadro tipo diamante em aço e a suspensão – forquilha telescópica de 41 mm à frente e mono-amortecedor Pro-Link atrás – oferecem uma maneabilidade confiante e precisa, ajudada pelas jantes de 17 polegadas em alumínio fundido e pelos pneus radiais, com largura 120 na frente e 160 na traseira. Os discos de travão ondulados proporcionam uma travagem potente, mas fácil de controlar e o sistema ABS está disponível como opção.

Com um design tipo diamante em tubos de aço de 35 mm, o quadro da CB500F é, ao mesmo tempo, leve e forte e , segundo a Honda, oferece ao condutor um feedback excelente e de precisão das alterações na superfície da estrada. O formato e a posição dos apoios do motor, bem como o equilíbrio da rigidez do quadro, foram optimizados de forma a reduzir a vibração.

A centralização das massas, com o motor muito próximo do ponto de pivot do braço oscilante, foi pensada pela Honda de modo a conferir uma excelente capacidade de curvar e óptima distribuição do peso entre a dianteira e a traseira, garantindo estabilidade.

A altura do banco é de 790 mm, tornando a CB500F muito fácil de manobrar e a sua posição desportiva de condução permite acomodar condutores de diferentes alturas, graças à posição elevada do guiador.

O depósito do combustível tem capacidade para 15,7 litros, incluindo a reserva, o que em conjunto com a economia do motor, dará uma autonomia superior a 420km.

A forquilha telescópica de 41 mm, com curso de 120 mm, oferece uma condução confortável e controlada, com uma excelente ligação ao pneu dianteiro. A suspensão traseira mono-amortecedor Pro-Link possui melhores níveis de amortecimento e inclui 9 níveis de afinação da pré-carga do amortecedor traseiro.

O painel de instrumentos apresenta um velocímetro digital, conta-rotações também digital por gráfico de barras, conta-quilómetros, duplo conta-quilómetros parcial, um relógio, para além de indicador digital do nível do combustível e dos consumos.

A ignição está protegida pelo sistema HISS (Honda Ignition Security System - Sistema de Segurança de Ignição Honda) e o farol do tipo multi-reflector aloja uma lâmpada H4 de halogénio com 60/55 W de potência. Debaixo do banco, há espaço para um cadeado em U.

A CB500F vai estar disponível em três esquemas cromáticos:

Branco

Preto
Vermelho

O motor da CB500F é uma unidade da próxima geração, olhando para o futuro, tanto em termos de performances, como ambientais. O motor bicilíndrico paralelo DOHC, de 8 válvulas e refrigeração por líquido foi o eleito graças ao seu baixo peso, capacidade abrangente e utilização flexível. 

andardemoto.pt @ 23-11-2012 16:38:05