Yamaha está a trabalhar num bicilíndrico turbo!

Fabricante japonês apresentou patentes que mostram uma Yamaha MT com motor bicilíndrico paralelo que utiliza um turbocompressor para aumentar a potência. Tudo por causa das novas regras de emissões da homologação Euro5.

andardemoto.pt @ 11-4-2019 16:06:32

Com a introdução de novas normas de homologação cada vez mais restritivas, como será o caso da futura norma Euro5, os fabricantes de motos estão a desenvolver as mais variadas estratégias para poderem sobreviver. E a Yamaha é um desses fabricantes.

De acordo com um novo conjunto de patentes, a casa de Iwata está a pensar em transformar a sua gama hypernaked MT.

Quando a Kawasaki decidiu apostar na performance pura utilizando a sobrealimentação do motor nas várias versões da Ninja H2, o mundo das duas rodas começou a perceber que a sobrealimentação de motores pode ser uma das formas de melhorar as prestações dos motores a combustão fabricados em massa. No caso da Kawasaki Ninja H2, a marca japonesa optou por um compressor volumétrico que tão bons resultados tem dado, nomeadamente na versão turística H2 SX que o Andar de Moto já testou.

A Suzuki seguiu também o caminho da sobrealimentação, e a concept Recursion, que mais tarde se transformou na muito aguardada GSX-700T, utilizará um turbocompressor para fazer com que o seu motor bicilíndrico ofereça prestações assinaláveis sem necessitar de uma cilindrada maior. Mais recentemente o Andar de Moto obteve, de uma fonte dentro da Suzuki, a confirmação que a próxima geração da GSX-1300 R, que terminou a sua produção recentemente, também contará com o motor turbo.


E enquanto a Honda não se junta a este “festim” de motores sobrealimentados, a Yamaha aproveitou também para iniciar o desenvolvimento de um motor turbo, neste caso um motor bicilíndrico paralelo.

As patentes que chegaram a público nos últimos dias mostram uma Yamaha da gama MT à qual foi aplicado o já referido motor com turbo. Sendo que a MT-09 utiliza um motor tricilíndrico, aparentemente a Yamaha pretenderá criar uma nova versão da MT-07.

Ao utilizar o turbo para aumentar a potência, a MT-07 facilmente conseguirá passar nas homologações Euro5 que entram em vigor em 2021, e ao mesmo tempo a Yamaha consegue tornar a MT-07 mais competitiva face às rivais do segmento naked de média cilindrada.

Será que a Yamaha vai mesmo produzir o motor bicilíndrico paralelo com turbo?

Como em todos os casos semelhantes, uma patente não passa disso mesmo, de uma patente. Neste caso pode ser apenas a Yamaha a tentar salvaguardar alguma tecnologia específica para que não possa ser utilizada por outro fabricante no futuro, ou então pode mesmo ser a primeira indicação do que a casa de Iwata está a preparar para o médio prazo.

Qualquer que seja a decisão da Yamaha em relação à utilização dos turbocompressores, a realidade é que o mundo automóvel tem utilizado, e com bastante sucesso, a sobrealimentação de motores de pequena cilindrada.

andardemoto.pt @ 11-4-2019 16:06:32


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews