Estafetas de moto prosperam na China devido ao Coronavírus

O que fazemos para garantir que não falta comida e outros bens essenciais em casa quando vivemos numa cidade em quarentena? Utilizamos os serviços de entregas! A crise de saúde criada pelo Coronavírus está a ser uma oportunidade de negócio para os estafetas de moto na China.

andardemoto.pt @ 13-2-2020 17:07:59

Com as notícias cada vez mais alarmantes da propagação do Coronavírus, um vírus que a cada dia que passa é responsável por mais mortes e aparecem casos de pessoas infetadas em novos países, a China adotou um programa de quarentena que praticamente parou o país.

A cidade de Wuhan pode ter sido o epicentro da epidemia e é lá que a quarentena é levada mais a sério, mas um pouco por toda a China encontramos cidades também em quarentena, onde a população é aconselhada a permanecer nas suas casas para se proteger do Coronavírus.

Mas a realidade é que as pessoas necessitam de se alimentar. E ao fim de alguns dias fechadas em casa, as pessoas têm agora de encontrar formas de encher o frigorífico e a dispensa.

É aqui que entram os estafetas de moto!


De acordo com o South China Morning Post, a procura por estafetas de moto está mais alta do que nunca, e as empresas estão inclusivamente a distribuir bónus aos estafetas que decidam trabalhar mais horas pois não há estafetas suficientes para responder às necessidades.

Enquanto os restaurantes convencionais têm sofrido fortemente com o facto das pessoas não saírem de casa, os serviços de entrega de comida têm prosperado. Desde as pequenas mercearias até às maiores cadeias de “fast food”, as entregas de comida pelos estafetas de moto têm funcionado como “tábua de salvação” para muitas pessoas.

Por exemplo, a conhecida cadeia KFC iniciou um novo serviço de entrega de comida denominado de “Entrega Sem Contacto”.


Os estafetas de moto têm a sua temperatura corporal medida regularmente para garantir que não têm febre, têm de lavar e desinfetar as mãos regularmente, e usam as habituais máscaras para cobrir e proteger a cara. A comida é depois entregue num ponto de recolha previamente estabelecido que fica a dois metros de distância do cliente que encomendou a comida, enquanto o estafeta fica depois afastado da encomenda outros dois metros.

Assim, o cliente pode verificar se a encomenda está de acordo com o que tinha pedido, e ao mesmo tempo nunca chega a tocar ou estar a menos de dois metros do estafeta de moto.

andardemoto.pt @ 13-2-2020 17:07:59

Galeria de fotos


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews