Ducati V4 Granturismo – O motor da nova Multistrada V4 em detalhe

A casa de Borgo Panigale revelou alguns dos detalhes mais importantes do novo motor V4 Granturismo desenvolvido em específico para a nova Multistrada V4. Fique a conhecer em detalhe o novo motor Ducati que abandona a distribuição Desmodrómica.

andardemoto.pt @ 19-10-2020 15:06:42

Já não falta muito para ficarmos a conhecer a nova Multistrada V4, modelo que a Ducati já começou a produzir em Borgo Panigale e que promete elevar as prestações no segmento das aventureiras desportivas “premium” de alta cilindrada, não apenas ao nível da performance do motor mas também na tecnologia através da utilização de dois radares.

Com a revelação final preparada para 4 de novembro num evento digital, a Ducati decidiu dar-nos alguns dos detalhes mais interessantes do motor que irá equipar a nova Multistrada V4.

Como o nome da moto indica, estamos perante um quatro cilindros em V. Mas não é apenas uma derivação do Desmosedici Stradale que tem vindo a ser usado nas superdesportivas Panigale. Para a Multistrada V4 a Ducati decidiu criar algo verdadeiramente especial e totalmente novo.


O novo motor ficará conhecido como V4 Granturismo. E conta com características técnicas que, para alguns dos fãs mais apaixonados da marca de Borgo Panigale, poderão ser consideradas como uma heresia.

A cilindrada passa a ser de 1158 cc fruto de pistões de 83 mm de diâmetro que percorrem agora um curso de 53,5 mm. As duas bancadas de cilindros formam um V com ângulo de 90 graus, e a taxa de compressão está colocada nos 14:1.

Com os seus 66,7 kg de peso, o V4 Granturismo destaca-se pela sua leveza recorde, sendo 1,2 kg mais leve que o bicilíndrico Testastretta utilizado na anterior Multistrada 1260. Além disso a Ducati conseguiu mesmo criar um V4 bastante compacto e que se destaca por ser 85 mm mais curto, 95 mm mais baixo e apenas 20 mm mais largo do que o anterior V2.



Com uma cambota contrarrotante e ordem de ignição Twin Pulse, o motor V4 Granturismo da Multistrada V4 abandona a icónica distribuição desmodrómica que a Ducati utiliza nos seus modelos e que tem sido uma das características mais destacadas pelos Ducatistas.

A nova distribuição inclui um sistema de retorno de válvulas por molas. Esta novidade permitiu à Ducati reduzir o stress imposto aos componentes quando comparado com o sistema desmodrómico, e com isso a marca italiana garante que o V4 Granturismo torna-se muito mais fiável e de manutenção ainda mais reduzida. De acordo com a Ducati, este motor vê prolongados os intervalos de manutenção para uns incríveis 60.000 km!

Tudo isto pensado para garantir que a nova Multistrada V4 percorre muitos milhares de quilómetros sempre a disponibilizar uma potência que coloca esta novidade italiana no topo do segmento. De facto o motor V4 Granturismo atinge os 170 cv às 10.500 rpm, enquanto o binário de 125 Nm chega na sua totalidade às 8.750 rpm. Sempre de acordo com as mais restritivas normas Euro5.


Outra característica técnica que tornará o V4 Granturismo num motor extremamente interessante para quem passar muitos quilómetros aos comandos da Multistrada V4 é a função de desligar a bancada traseira dos cilindros.

A Ducati pretende que mesmo no trânsito a nova aventureira desportiva seja uma moto agradável de conduzir. E por vezes o calor produzido pelos motores de maior dimensão e potência acaba por penalizar o conforto. Assim, e quando a moto está ao ralenti e a atinge uma determinada temperatura, o sistema desliga temporariamente os dois cilindros traseiros e assim efetivamente a Ducati consegue reduzir a temperatura produzida e que passa para as pernas do condutor. Também convém referir que com este sistema o consumo de combustível será mais reduzido.

Com a apresentação oficial da nova Ducati Multistrada V4 a acontecer a 4 de novembro, mais detalhes sobre esta novidade italiana serão conhecidos nessa data e assim poderemos conhecer todos os seus segredos.


Destaques do motor Ducati V4 Granturismo:


- Motor de 1158 cc, 4 cilindros em V a 90°
- Diâmetro x curso 83 x 53,5 mm
- Taxa de compressão 14:1
- Potência máxima 125 kW (170 hp) às 10.500 rpm
- Binário máximo 125 Nm (12,7 Kgm) às 8.750 rpm
- Homologação Euro 5                    
- Distribuição parte corrente, parte carretos – atuação por duas árvores de cames à cabeça, 4 válvulas por cilindro
- Cambota contrarrotante com o offset dos moentes a 70°
- Multidisco em banho de óleo com embraiagem deslizante servo-assistida
- Lubrificação por cárter semi-seco com três bombas de óleo: 1 de entrega e 2 de retorno
- Alimentação com quatro corpos de injeção ovais (46 mm de diâmetro equivalente)
- Caixa de 6 velocidades com sistema Ducati Quick Shift (DQS) Up & Down
- 60.000 km de intervalos de manutenção de válvulas
- Bancada de cilindros traseira desativada ao ralenti

Vídeo de apresentação do motor Ducati V4 Granturismo

andardemoto.pt @ 19-10-2020 15:06:42

Galeria de fotos


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews