Kawasaki Z H2 SE – Agora com suspensões eletrónicas!

A poderosa hypernaked sobrealimentada da casa de Akashi ganha uma variante especial para 2021. A Kawasaki Z H2 SE conta com pintura exclusiva, mas o destaque é a utilização de suspensões eletrónicas da Showa.

andardemoto.pt @ 26-11-2020 11:13:40

Uma das mais imponentes e impressionantes naked disponíveis no mercado aparece em 2021 com um novo “look”, mas, principalmente, com novidades ao nível da ciclística. A Kawasaki Z H2 SE é a mais recente adição à gama Z de nakeds da casa de Akashi.

Apresentada à imprensa no início de 2020, a Z H2 já passou pela redação do seu Andar de Moto num teste “do outro mundo” – clique aqui para ler o teste à Kawasaki Z H2 Premium. Com um poderoso motor sobrealimentado graças à aplicação de um compressor volumétrico, a Z H2 saltou de imediato para o topo do segmento com performances arrebatadoras.

Porém, há sempre espaço para melhorias. E para 2021 a Kawasaki encontrou forma de melhorar ainda mais este conjunto com a adição de novidades estéticas, mas também na ciclística, pois a chegada do sistema Kawasaki Electronic Control Suspension (KECS), fornecido pela Showa, tem inevitáveis implicações ao nível da dinâmica da Z H2. Sem esquecer as mudanças no sistema de travagem.


A especificicação de topo da Z H2 passa a ostentar ainda as letras SE. A nova Z H2 SE conta com uma pintura ainda mais especial e exclusiva. O verde que nos habituámos a ver nos modelos Kawasaki encontra mais espaço nas poucas carenagens da Z H2 SE em comparação com a versão base Z H2. A pintura, claro, continua a contar com tratamento especial para ser mais resistente às pequenas marcas que o embate de objetos ou pedras podem provocar.

O motor continua a ser exatamente a mesma unidade quatro cilindros em linha com 998 cc. A sobrealimentação por via de um compressor volumétrico permite à Z H2 SE atingir os 200 cv e os impressionantes 137 Nm de binário. Em comparação com a versão base que já conhecemos desde início do ano, a Z H2 SE vê o seu peso aumentar ligeiramente, anunciando agora um valor a cheio de 240 kg.

Mas sem dúvida que a alteração mais importante é a troca das suspensões mecânicas convencionais pelas mais evoluídas e tecnológicas Showa de controlo eletrónico.



O KECS é o sistema de controlo eletrónico semi-ativo das suspensões desenvolvido pela Kawasaki em parceria com a Showa. O objetivo destas suspensões eletrónicas é de manter a moto o mais equilibrada possível de acordo com a situação de condução e a estrada. Para tal o KECS dá uso à estratégia Skyhook desenvolvida pela Showa.

O sistema imagina que a Kawasaki Z H2 SE está presa a um gancho diretamente acima da moto. A cada milissegundo o sistema deteta e ajusta a compressão e velocidade com que as rodas percorrem o curso disponível. É esta rápida reação, via uma válvula solenóide nas suspensões, que permite às Showa EERA tornarem-se tão eficientes numa condução dinâmica em pisos irregulares.

Os sensores de curso instalados no interior das suspensões fornecem informação em tempo real da velocidade a que a roda está a percorrer o seu curso, mas também da posição da roda. O sistema KECS conta ainda com informações enviadas pela plataforma inercial (a cada 10 milissegundos), velocidade das rodas dianteira / traseira (a cada 10 milissegundos), e ainda da centralina do ABS que deteta a pressão aplicada nos travões (a cada 10 milissegundos).


Tendo toda esta informação em conta, o KECS transfere corrente para o solenóide que ajusta então a compressão das suspensões de forma quase imediata. Como resultado, a Z H2 SE garante um comportamento mais equilibrado em comparação com a versão base de suspensões mecânicas convencionais.

O novo sistema de suspensões eletrónicas aplicado à Kawasaki Z H2 SE tem ainda em conta os diferentes modos de condução que a marca japonesa instala neste modelo.

Os parâmetros base das suspensões são alterados conforme o condutor troca entre modos de condução – Sport, Road, Rain e Rider. No caso do modo Rain as suspensões garantem um comportamento bastante mais suave para maximizar a tração, e no caso do modo de condução Rider o condutor pode ajustar manualmente as suspensões de acordo com a sua preferência.

Tudo isto é feito e visualizado através do esbelto painel de instrumentos TFT a cores. Recordamos que o condutor pode conectar o seu smartphone à moto através da app Rideology, ajustando os diferentes parâmetros eletrónicos ainda antes de arrancar na sua viagem, para além de ter acesso a outras funcionalidades relevantes como localização por GPS.



Outra novidade bastante importante e exclusiva da Z H2 SE é o seu sistema de travagem mais poderoso e eficaz. Ao contrário da versão base que utiliza pinças Brembo M4.32, a nova variante SE dá uso às mais sofisticadas pinças monobloco de quatro pistões Brembo Stylema, que agora são acionadas por uma bomba radial também da Brembo.

Estas pinças Stylema garantem uma refrigeração otimizada das pastilhas, o que se traduz numa potência de travagem constante. Além disso, estas novas pinças Brembo, graças à utilização de uma bomba radial da mesma marca, oferecem uma potência de travagem superior, ao que também temos de associar a utilização de tubos de travão em malha de aço.

andardemoto.pt @ 26-11-2020 11:13:40

Galeria de fotos


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews