Yamaha desenvolve direção assistida para motos

O novo sistema Yamaha promete mais do que parece, e fará sua estreia nas motos de motocross.

andardemoto.pt @ 13-4-2022 00:05:00

Qualquer motociclista de há dez anos não poderia imaginar a evolução das ajudas electrónicas à condução que as motos da actualidade proporcionam. É o caso da mais recente adição da Yamaha à panóplia de sistemas que contribuem para uma cada condução cada vez mais segura e prazerosa.

Este sistema de direção assistida agora revelado adiciona uma camada extra de segurança e abre a porta para a uma possível variação automática da geometria da direção.

A direção assistida elétrica da Yamaha (EPS) será usada inicialmente nas máquinas do Campeonato Japonês de Motocross, já em 2022, mas há planos para que o sistema seja usado numa grande variedade de motos. A sua configuração compacta e o fato de ser controlada por microprocessadores significa que há um enorme potencial para aumentar o seu leque de utilização.



Se dúvidas houvesse sobre se vale a pena considerar a implementeção de uma direção hidráulica, basta considerar que além de reduzir o esforço necessário no guiador, o sistema também funciona como um amortecedor de direção ativo, neutralizando as forças externas aplicadas à roda, já que utiliza a tecnologia de sensor de torque magnetostritivo, do tipo do que é usado nas bicicletas assistidas por motor elétrico.

Esses sensores de binário são usados ​​para que o sistema saiba quando se está pedalando e com que força, enviando dados para um processador de controle que interpreta a quantidade de assistência elétrica necessária. No caso da direção assistida elétrica da Yamaha, este sistema faz o mesmo, mas actuando na direção da moto.

Isto porque o EPS pode distinguir as reações intencionais do motociclista e as influências externas indesejadas que actuam sobre a roda.



As possibilidades que o sistema abre são vastas, pois pode adicionar estabilidade sem comprometer a capacidade de controlo, e significa que as motos do futuro podem ser projetadas com ângulos de direção mais acentuados, tornando a direção mais nítida sem promover a instabilidade ou o efeito tankslapper.

Assim, uma maior inclinação da forquilha, que normalmente resultaria em direção excessivamente pesada, poderia ser adotada usando a assistência elétrica para torná-la leve, enquanto promove a estabilidade em linha recta, permitindo aos engenheiros maior criatividade em busca do compromisso entre estabilidade e capacidade de reação.

O sensor magnetostritivo monitoriza quanta força está a ser aplicada no guiador, enviando essa informação para uma unidade de controle que a interpreta e compara com a força que está a ser exercida sobre a roda, e responde com a quantidade de energia correcta para um atuador colocado na mesa de direção, virando a roda dianteira com a precisão necessária para vencer o obstáculo.

Se forças externas tentarem mover a roda dianteira, solavancos ou contra-força causados por regos no piso, por exemplo, o sistema sabe que tal não foi causado pelo guiador e o atuador resiste ao movimento, funcionando como um amortecedor de direção, estabilizando automaticamente a trajectória.

Toda a configuração é incrivelmente compacta e não requer uma grande reformulação no quadro, forquilha ou mesa da direção da moto, pelo que se torna fácil de instalar. De notar que, em caso de falha do sistema, a direção mecânica funciona como numa moto normal.

Pensado ainda mais à frente, este sistema também pode permitir conectar a direção com a Unidade de Medição de Inércia, a IMU, ajustando-a tal como faz com o controle de tração e ABS nas curvas, para ajudar a prevenir acidentes.

No entanto a Yamaha não está sozinha no desenvolvimento de sistemas como este. As motos do conceito Riding Assist da Honda também usam configurações automáticas de variação do angulo de direção.

A Bosch, a maior fornecedora de sistemas de ABS, IMUs, sistemas de controle de tração e configurações de radar para motos, também está a trabalhar numa tecnologia semelhante, que poderia ser oferecida como complemento aos seus outros sistemas de segurança.


andardemoto.pt @ 13-4-2022 00:05:00


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews