TRIUMPH TE-1 - Projecto finalmente concluído

Agora oficialmente concluída, a fase de testes da Triumph TE-1 na vida real viu o protótipo elétrico superar as expectativas e alcançar alguns resultados incríveis.

andardemoto.pt @ 12-7-2022 13:54:20

Numa colaboração entre a Triumph Motorcycles, a Williams Advanced Engineering, a Integral Powertrain Ltd e a WMG, Universidade de Warwick, que foi financiada pelo Office for Zero Emission Vehicles através da Innovate UK, a Triumph TE-1 foi criada para potenciar  desenvolvimentos inovadores na engenharia de motos elétricas.

Após um extenso programa de testes ao vivo, que envolveu numerosas avaliações do desempenho da moto em banco de ensaio e em pista, a marca britânica definiu uma direção vital para a configuração final do protótipo TE-1, que assim cumpriu todos os objetivos de acelerar o desenvolvimento e inovação de motos elétricas, estabelecendo novos padrões para o setor em geral, incluindo o desempenho final da bateria e a autonomia. 

A experiência e as capacidades desenvolvidas ao longo do projeto abriram caminho para que a Triumph Motorcycles esteja na vanguarda do desenvolvimento das motos eléctricas.

Excedendo a autonomia real de motos elétricas equivalentes disponíveis actualmente, o protótipo Triumph TE-1 alcançou todos os objetivos do projeto no que diz respeito à capacidade energética da bateria Williams, com uma incrível autonomia de 161 km, com base em testes e projeções.

A travagem regenerativa foi implementada com sucesso para a TE-1, com margem para uma maior otimização, bem como uma maior eficiência na unidade motriz e na transmissão, o que poderia melhorar ainda mais a gama para o futuro das motos elétricas Triumph.

Com um nível de desempenho semelhante à actual Speed Triple 1200, o protótipo TE-1oferece uma potência máxima de 170kW (177cv), bem como um pico de binário de 109Nm,que apresenta uma capacidade de resposta instantânea, uma entrega de potência controlada e uma condução estimulante.

A TE-1 também alcançou um incrível resultado oficial de aceleração de 3,6 segundos nos 0-100 km/h e 6,2 segundos nos 0-160 km/h.

Com um maior refinamento da electrónica, incluindo o sistema de controlo de tração e o controlo da elevação da roda dianteira, a equipa responsável pelo projeto TE-1 antecipa queo desempenho poderá ser ainda melhorado, aproveitando todo o potencial do binário, para permitir uma aceleração de arranque parado ainda mais rápida.

Os avanços nas tecnologias de bateria e do respectivo carregamento que foram conseguidos no âmbito do projeto Triumph TE-1, em colaboração com a Williams Advanced Engineering (WAE), resultaram num tempo de carga de 20 minutos (0-80%), conseguindo cumprir com sucesso a meta ambiciosa definida pela Innovate UK, a agência de investigação e inovação do governo que apoia o financiamento de I&D.

Com um peso global de 220kg, o protótipo TE-1 é mais leve do que as motos elétricas equivalentes disponíveis atualmente, até 25%, dando-lhe uma incrível relação peso-potência. Tendo um tamanho e escala físicos comparáveis a um Street Triple, mas com a ergonomia, geometria e distribuição de peso de um Speed Triple, a TE-1 proporciona uma condução completamente emocionante, ao mesmo tempo que é inspiradora de confiança, ágil ecompacta.

Esta nova Triumph eléctrica apresenta uma sonoridade cheia de carácter, com uma banda sonora distinta e emocionante, subindo para um crescendo arrepiante, sendo considerado mais apelativo e emocionante do que qualquer uma das motos elétricas equivalentes atualmente disponíveis, graças à sua transmissão primária de pares de engrenagens helicoidais únicas.

Com os níveis de ruído testados na instalação externa de medição de ruído da Mira, a TE-1alcançou com sucesso todos os padrões de ruído definidos pelos testes de homologação R41 para velocidade de cruzeiro e condução urbana.

Reconhecida instantaneamente como uma Triumph, a presença musculada do protótipo da TE-1 utiliza princípios de design com a assinatura da história moderna da marca, sendo claramente uma moto do futuro.


Brandon Paasch, piloto campeão de Daytona 200, participou na fase final de testes, tanto na avaliação do desempenho do motor como também na configuração final do protótipo através de testes de pista, e disse:

"A resposta do acelerador no TE-1 é incrível, é muito binário e quando tocas no acelerador, a potência é instantânea, que é obviamente o que eu adoro como piloto de motos – adoro quando dispomos de um super binário e reage de imediato, por isso para mim foi uma experiência muito boa" disse Brandon. "De zero a 100% de aceleração, é algo incrivelmente rápido, desenvolve que é uma autêntica loucura."

Steve Sargent, Chefe de Produto, Triumph Motorcycles. comentou:

"Já vimos uma reação muito positiva ao protótipo TE-1 por parte de motociclistas de todo o mundo, onde muitas pessoas nos dizem que, pela primeira vez, estão a ver uma moto elétrica como desejável, e algo que eles genuinamente gostariam de possuir. 
Sendo o primeiro passo na nossa jornada para desenvolver a nossa futura abordagem à tecnologia de motorização elétrica, o protótipo TE-1 e os resultados incríveis que obteve no seu programa de testes intensivos proporcionaram insights e capacidades cruciais que, em última análise, irão orientar o nosso desenvolvimento futuro.
Claro que a moto de produção final não será exatamente o que se vê aqui hoje, mas fiquem descansados, os modelos que desenvolvemos vão abranger todas as aprendizagens e o seu espírito dinâmico emocionante
."


Nick Bloor, diretor executivo da Triumph Motorcycles. também adiantou:

"Estamos incrivelmente orgulhosos de poder partilhar tais resultados positivos na conclusão do Projeto Triumph TE1, onde o protótipo de testes excedeu muitos dos nossos objetivos e expectativas iniciais. Todos na equipa estão entusiasmados com os resultados que conseguimos com os nossos parceiros, e como os resultados do projeto vão alimentar o futuro dos veículos elétricos na Triumph." 

Dyrr Ardash, Chefe de Parcerias Estratégicas, Williams Advanced Engineering, Divisão E-Drive da Powertrain Ltd. também comentou que:

"A WAE está encantada por ter estado envolvida neste excitante programa para desenvolver o protótipo TE-1. Desde a sua concepção em 2018, todos os parceiros têm trabalhado em colaboração, com inovação e paixão para dar vida a um protótipo que veio quebrar barreiras.
Esta tecnologia central da WAE permitiu-nos exceder os alvos de desempenho e carregamento para a bateria que esperamos ver em futuras motorizações.
Estamos muito satisfeitos por ver concluída a fase final de testes do protótipo TE-1 e, com isso, uma maior validação do desempenho e eficiência do nosso Motor Ultra-Integrado e Inversor.
Para a aplicação TE-1, o motor alcançou densidades de potência máximas e contínuas de13kW/kg e 9kW/kg, respectivamente; 60% superiores às metas da tecnologia APC para 2025.
Tudo isto foi conseguido utilizando materiais e processos compatíveis com a produção automóvel de volume e numa plataforma motora escalável.
O conceito de escalabilidade motora implantado no TE-1 forneceu um trampolim para uma nova arquitetura motora escalável, a anunciar ainda este ano, que proporcionará níveis de desempenho semelhantes, mas muito maior escala de fabrico do que anteriormente.
O conceito de inversor ultra-integrado , também escalável de tal forma que o número de estágios de potência de Silicon-Carbide aumenta para motores de maior diâmetro, realmente tem proporcionado em desempenho (capaz de >500kW) e dá-nos a oportunidade de optimizar para produção ou cumprir requisitos de potência muito mais elevados.
Estamos muito orgulhosos de ter sido uma parte chave deste projeto emocionante que tem sido um marco para as motos elétricas e para a indústria britânica. "


Para finalizar, o Prof. David Greenwood, CEO, WMG do High Value Manufacturing Catapult, da Universidade de Warwick, valorizou o desenvolvimento da mobilidade elétrica:

"Para cumprirmos as nossas ambiciosas metas de redução de emissões no Reino Unido, teremos de repensar a forma como viajamos, não só a transição dos motores de combustão interna para os veículos de propulsão elétrica, mas também o incentivo a uma mudança modal que nos afaste dos carros privados.
As duas rodas elétricas têm um papel fundamental a desempenhar na revolução dos transportes como uma opção de emissão de escape zero.
Na nossa parceria com a Triumph, a WMG usou a experiência de investigação em eletrificação para demonstrar que os fabricantes podem entregar produtos com uma menor carga de emissões, bem como, aos clientes muito focados no desempenho, oferecer um EV que é muito divertido de conduzir.
"

andardemoto.pt @ 12-7-2022 13:54:20


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews