Nova Honda CB750 Hornet 2023

A melhor relação peso/potência da sua classe, disponibilizada por um motor de 91cv e 75Nm montado num conjunto de apenas 190 kg, por 7.800 euros.

andardemoto.pt @ 4-10-2022 10:38:57

1998 foi o ano em que a Honda CB600F Hornet original chegou à Europa, tendo-se rapidamente tornado uma moto muito popular, por muitas razões. As suas formas compactas adequavam-se a uma utilização urbana e  tinha potência e maneabilidade para percorrer qualquer estrada de curvas com entusiasmo e alegria garantindo uma elevada diversão de condução com um preço muito atraente.

Vinte e cinco anos depois o motociclismo passou por algumas mudanças importantes. O segmento naked continua a crescer em tamanho, especificidade e complexidade e por isso as expetativas dos motociclistas nunca foram tão elevadas.

No caso da nova Hornet, todo o passado histórico levou à criação de algo bastante especial, concretamente um novo modelo de média cilindrada, que se inspira e se revê no modelo ancestral, mas que se atualizou com uma promessa de muita emoção e adrenalina pura.

Com um design a cargo da última geração de mentes criativas, nas instalações de R&D da Honda em Roma, a CB750 Hornet de 2023 foi desenvolvida para atrair motociclistas mais jovens que procuram uma mudança séria para um modelo de cilindrada maior. 

Os engenheiros da Honda construíram um motor de dois cilindros paralelos novinho em folha, com uma potência extremamente agradável para dar à Hornet as suas performances fantásticas.

Este motor foi concebido para que todos os tipos de condutor possam explorar as suas capacidades ao máximo, com uma entrega emocionante e forte da potência de pico, mas também para dar um caráter utilitário nas gamas de baixa e média rotação – perfeito para quem não tem tanta experiência – e um grande impulso no prazer de andar na cidade todos os dias. 

O Estilo

Os designers de R&D da Honda em Roma olharam, com respeito, para as Hornets de outrora e desenvolveram uma expressão nova e contemporânea da beleza técnológica daquele modelo, com silhueta, linhas e formas de proporções compactas e elegantes. 

A principal linha condutora da Hornet assenta no depósito de combustível, que se inspira no formato das asas de uma vespa. Para onde quer que se olhe, desde a carenagem frontal agressiva e angulada até à traseira minimalista, mas elegante, há marcas de tensão e atrevimento, delineando a verdadeira intenção desportiva deste modelo.

O fator utilitário, para todos os tipos de condutor, também é inerente ao design.
A altura do assento é de 795 mm e a posição de condução é direita, com os poisa-pés dianteiros em posição ligeiramente recuada, oferecendo um controlo natural, com o guiador largo a oferecer uma excelente capacidade de manobra.

O Motor

Segundo a Honda, o novo motor bicilíndrico paralelo de 755 cm³, com cabeça de cilindros Unicam de 8 válvulas, debita 67,5 kW ou 91CV às 9500 rpm e 75 N/m de binário às 7250 rpm. 

O diâmetro e o curso dos cilindros são de 87 x 63,5mm e a relação de compressão é de 11,0 : 1. Compacta e leve (numa configuração já usada pela CRF450R de competição MX), a cabeça Unicam aciona as válvulas de admissão de 35,5 mm através de cames e as de escape, com 29 mm de diâmetro, por balanceiros, resultando numa elevação das válvulas da admissão de 9,3 mm e as do escape de 8,2 mm.

As condutas de admissão patenteadas, Vortex Flow, oferecem acelerações fortes com excelentes respostas e criam uma distribuição mais uniforme das entradas laterais para a caixa-de-ar, que alimenta a rampa de tiragem descendente e os corpos de 46 mm de diâmetro.

A cambota a 270° e a ignição irregular conferem-lhe som e caráter distintos, adequando-se perfeitamente a um motor bicilíndrico. Para tornar o motor ainda mais compacto possível, não há carreto de acionamento do veio de equilibragem; a transmissão primária duplica as suas funções e também aciona o veio de equilibrio. 

A bomba de água está escondida dentro da tampa esquerda do motor e não há necessidade de um sistema de refrigeração do óleo, pois este é arrefecido pelo líquido de arrefecimento do motor. Os cilindros são tratados com um revestimento Ni-SiC (Níquel-Carbureto de Silício), tal como na CBR1000RR-R Fireblade e na CRF450R.

A embraiagem assistida tem uma função deslizante, com segmentos de disco oblíquos, que oferecendo uma sensação de enorme leveza na manete, facilitando as mudanças de relação e gerindo o saltitar da roda traseira nas reduções mais fortes.

Os consumos anunciados são de 4,35 l/100 km ou 23 km/litro (em modo WMTC), e o depósito de 15,2 litros tem capacidade suficiente para proporcionar uma autonomia potencial superior a 340 quilómetros.

A Honda vai também disponibilizar uma versão da CB750 Hornet de 2023 com uma potência máxima de 35 kW, para os titulares de carta A2.

O Sistema de Gestão Eletrónica do Motor

O sistema de acelerador eletrónico Throttle By Wire oferece três modos de condução, ajustando a entrega da potência do motor e a sensação de condução conforme as condições e as intenções do motociclista, sendo muito fácil alternar entre os modos e geri-los, usando o interruptor de Modo no punho esquerdo e visualizando as informações no ecrã TFT.

Estão disponíveis três níveis de potência (EP), regulação do travão-motor (EB) e do controlo de tração (HSTC). O sistema HSTC tem controlo anti-cavalinho (Wheelie Control) integrado que pode ser desativado. Estes três modos oferecem diferentes combinações de cada parâmetro:


SPORT um modo que usa EP de nível 3 e EB de nível 1; a definição do sistema HSTC é oferecer o máximo de performance mas o mínimo de intervenção.

STANDARD um modo intermédio e usa o nível 2 para os parâmetros EP, EB e HSTC. 

RAIN uma programação que usa o parâmetro EP de menor intervenção, o nível 1, para uma entrega de potência menos agressiva e efeito travão-motor (EB) de nível 2 e HSTC de nível 3.

Além dos tês modos pré-programados, a Honda CB750 Hornet de 2023 disponibiliza ainda um modo programável pelo utilizador:

USER permite ao condutor programar as 3 definições de cada parâmetro e guardá-las para uma seleção rápida, sempre que necessário.

A Ciclística

O quadro da nova Hornet, de tipo diamante, é fabricado em aço, pesando apenas 16,6 kg (para comparação, o da CB650R pesa 18,5 kg).

Os importantes processos tecnológicos de reforço e adelgaçamento da zona da cabeça de direção e otimização das formas dos pontos de ancoragem, originou uma plataforma extremamente robusta, com grande rigidez, para proporcionar uma geometria que proporciona sensações bem definidas e uma melhor agilidade, contribuindo para um peso em ordem de marcha de apenas 190 kg.

O ângulo da coluna da direção é de 25° e a distância entre eixos é de 1420 mm; 

Com o objetivo de aumentar a agilidade na condução desportiva (especialmente nas travagens a velocidades mais altas), a forquilha invertida (UDS) Showa de 41 mm de diâmetro com funções separadas (Separate Function Fork Big Piston SFF-BPTM), é suportada por mesas, em cima e em baixo, desenhadas especificamente para a Hornet.

Esta unidade tem um curso de 130 mm e funções divididas, com regulação de hidráulico numa bainha e pré-carga de mola na outra, maximizando a reação sobre as alterações da superfície da estrada e o conforto na condução. 

O amortecedor traseiro actua sobre um braço oscilante fabricado em aço através de um mecanismo Pro-Link que oferece 150 mm de curso.

Este design oferece excelentes respostas e uma boa gestão da temperatura do hidráulico; o sistema permite afinar a pré-carga em 5 níveis, com a constante de mola otimizadas para combinar com o desempenho da forquilha. 

Na travagem, discos dianteiros com 296 mm de diâmetro e pinças radiais Nissin de quatro êmbolos prometem travagens impressionantes na ponta dos dedos, com uma excelente sensação de progressividade da manete.

Para melhorar ainda mais a agilidade e a qualidade da condução, a Hornet tem jantes leves, com raios em forma de Y, com jante de 3,5 polegadas e pneu 120/70-ZR17 na frente e de 4,5 polegadas e pneu 160/60-ZR17 na traseira.

O Equipamento

O painel de instrumentos resume-se a um ecrã TFT a cores de alta visibilidade com 5 polegadas de diagonal, que oferece quatro tipos de visualização, apresentando velocidade e regime de rotação – analógico ou por barras, consoante as preferências do condutor, bem como indicação de nível e consumos de combustível, seleção do modo de condução e respectivos parâmetros do motor e sugestão personalizável de relação de caixa a engrenar, no conta-rotações.

A gestão é feita no ecrã, através de botões instalados no punho esquerdo.

Também incorporado no interface da nova Hornet, o sistema HSVC de comandos por voz para smartphones, permite que o condutor se ligue via Bluetooth ao seu smartphone Android durante a condução, para gerir chamadas telefónicas, emails, músicas e ainda o sistema de navegação. 

Pela primeira vez, vários dos sistemas HSVC estarão também disponíveis para smartphones IOS. 
Para utilizar este sistema é necessário usar um capacete com auscultadores e microfone. A gestão do sistema Honda Smartphone Voice Control também pode ser feita a partir dos botões do punho esquerdo do guiador.

Para simplificar e miniaturizar todo o sistema elétrico, a Hornet usa uma rede CAN (Controller Area Network – CAN) juntamente com uma unidade BCU (Body Control Unit – BCU). Esta unidade BCU está localizada debaixo do assento do condutor e processa coletivamente os sinais de controlo, do modulador do ABS, ecrã TFT e interruptores, que não são controlados pela ECU no sistema CAN.

Os pisca-piscas traseiros têm uma função de sinalização de travagens de emergência (Emergency Stop Signal - ESS). Com o veículo à velocidade mínima de 56 km/h, a aplicação de qualquer um dos travões que provoque uma desaceleração superior a 6,0 m/s² faz piscar as luzes de emergência, alertando os condutores que seguem atrás para a travagem de emergência. A menor velocidade, uma aceleração negativa de pelo menos 2,5m/s2, activa igualmente o sistema. 

Os indicadores de mudança de direção também têm função de cancelamento automático, garantida por comparação das diferenças de velocidade entre a roda dianteira e a roda traseira,  em vez de um temporizador simples. O momento de cancelamento dos piscas é calculado em função da situação de condução.


Os Acessórios

Está disponível toda uma gama completa de acessórios genuínos para a Honda CB750 Hornet para adequar este novo modelo às preferências e ao tipo de utilização de cada proprietário.

Para uma condução desportiva e mais agressiva ou para viagens mais calmas e descontraídas, o sistema quickshifter de mudanças rápidas permite trocar as mudanças instantaneamente, engrenando velocidades mais altas sem cortar o acelerador e fazendo as reduções sem ser necessário usar a manete da embraiagem, recorrendo a uma função de aceleração automática (blipper). 

A bacquet traseira aumenta a inspiração desportiva, transformando a nova Hornet num modelo monoposto. Este assento também pode ter uma capa pespontada, um novo design com acabamentos em cinza e preto, que aumenta o conforto e torna o aspecto mais requintado.

Os pesos dos punhos em alumínio, os raisers de guiador, a proteção de depósito, as faixas autocolantes para as jantes e os cogumelos de proteção para o quadro também fazem parte desta lista de acessórios.

O caráter funcional da nova Hornet não foi esquecido. Um saco de depósito e um saco para o assento traseiro oferecem toda a conveniência no transporte de bagagem, enquanto malas de novo design oferecem toda a segurança de um sistema de bagagem rígido. Para aumentar o conforto do condutor também vai estar disponível um kit de punhos aquecidos.

Para facilitar a escolha a Honda propõe 3 packs de acessórios prontos a instalar e que agrupam os acessórios de forma conveniente:

PACK SPORT
Quickshifter, para-brisas pequeno, bacquet para o assento do passageiro e poisa-pés traseiros.

PACK STYLE
Pesos dos punhos, raisers para o guiador, proteção de depósito, autocolantes para as jantes e cogumelos de proteção para o quadro.

PACK TOURING 
Assento costurado para o passageiro, malas laterais, saco de depósito e saco para o assento traseiro.

Ficha Técnica: HONDA CB750 HORNET 2023

MOTOR

Tipo: Bicilíndrico paralelo, 8 válvulas OHC, 4 tempos, cambota a 270°, Unicam, regfrigeração por líquido.
Cilindrada: 755 cm³
Diâmetro x Curso (mm): 87 mm x 63,5 mm
Relação de compressão:11,0: 1
Potência máxima: 67,5 kW/91CV às 9500 rpm
Binário máximo:75 N/m às 7250 rpm
Nível de ruído (dB): Aceleração total: 77,5 / Urbano: 73,5
Velocidade máxima: 205 km/h
Capacidade de óleo: 3,8 litros
Alimentação: Injeção eletrónica PGM-FI
Capacidade do depósito de combustível:15,2 L
Emissões de CO2 (WMTC): 100 g/km
Consumos: 23 km/l - 4,35 l/100 km
Capacidade da bateria: 7,4 Ah / 12 V

TRANSMISSÃO

Tipo de embraiagem: húmida, assistida/deslizante, discos múltiplos
Tipo de caixa de velocidades: Manual de 6 relações
Transmissão final: por corrente

CICLÍSTICA

Quadro Tipo: Diamante em aço
Suspensão dianteira: Forquilha invertida (USD) Showa SFF-BPTM, curso de 130 mm
Suspensão traseira: Monoamortecedor com braço oscilante tipo Pro-Link, curso de 150 mm
Roda dianteira: Alumínio fundido, 5 raios em Y
Roda traseira: Alumínio fundido, 5 raios em Y
Pneu dianteiro: 120/70ZR-17
Pneu traseiro: 160/60ZR-17
ABS: 2 canais
Travão dianteiro: Discos de 296 mm x 4 mm com pinça radial Nissin de 4 êmbolos
Travão traseiro: Disco de 240 mm x 5 mm com pinça de um êmbolo

DIMENSÕES
Medidas (C x L x A): 2090 mm X 780 mm X 1085 mm
Distância entre eixos: 1420 mm
Angulo da coluna da direção: 25˚
Altura do assento: 795 mm
Altura livre ao solo: 140 mm
Peso em ordem de marcha: 190 kg
Raio de viragem: 2,7 m

PREÇO
A partir de 7.800 euros

Nota:
Todas as especificações são provisórias e ficam sujeitas a eventuais alterações sem aviso prévio. 

Veja a HONDA CB750 HORNET 2023 em pormenor:

Veja o vídeo de apresentação:

andardemoto.pt @ 4-10-2022 10:38:57


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews