MV AGUSTA no EICMA 2023: Uma marca premium

Mais exclusividade

A MV Agusta ocupa uma posição central no palco na EICMA 2023 com uma gama mais abrangente e exclusiva do que nunca, projetando a lendária marca italiana para o segmento premium superior.

andardemoto.pt @ 7-11-2023 10:33:38 - Paulo Araújo

Dois novos modelos importantes em destaque apontam esse caminho: A nova LXP Orioli, uma moto todo-o-terreno de luxo com desempenho, equipamento e design excepcionais e produzida numa série limitada de apenas 500 unidades, e a Superveloce 1000 Se rie Oro, com o seu apelo e estilo únicos, que estará à venda em 2024.

Estes modelos topo de gama estão na EICMA, ladeados pelas famosas séries limitadas Rush, Brutale 1000 RR Assen, Superveloce 98 e Dragster RR SCS America, esta última produzida exclusivamente para o mercado norte-americano.

MV Agusta LXP Orioli

A MV Agusta celebra o conceito de viajar, explorar e experimentar sem limites ao apresentar a primeira moto todo-o-terreno de luxo do mundo - a LXP Orioli.

Produzido numa série limitada de apenas 500 unidades, este novo modelo é uma homenagem à lenda italiana do motociclismo Edi Orioli que, usando as icónicas cores verde, vermelho e branco da Lucky Explorer, se tornou um símbolo do motociclismo de aventura nos anos 90, dominando a cena mundial dos ralis.

Para além de numeradas, todas as motos produzidas serão assinadas pessoalmente por Edi Orioli, fazendo de cada uma delas uma peça única para conduzir e colecionar.

A LXP Orioli posiciona-se no segmento das motos de luxo pelo seu equipamento, características técnicas, escolha de materiais e atenção aos detalhes, garantindo o máximo conforto e performances de primeira classe tanto em estrada como fora de estrada.

O motor é um novo tricilíndrico de 931 cc, desenvolvido inteiramente em Varese.

O desenvolvimento foi orientado pelo duplo objetivo de oferecer prestações excepcionais e adaptar-se a uma grande variedade de contextos de condução.

O novo motor é potente, rico em binário, versátil na entrega e particularmente leve, com apenas 57 kg, o que o torna 10% mais leve, em média, que a concorrência direta.

Na sua versão de série, o motor debita 124 cv às 10.000 rpm e 102 Nm de binário às 7.000 rpm; a potência específica é de 133 cv/litro e 85% do binário está disponível logo às 3.000 rpm.

O cárter e os sistemas de lubrificação e de arrefecimento são completamente novos, com alterações significativas na cambota, na ignição - agora ainda mais robusta - e na caixa de velocidades, que é extraível.

O sistema de distribuição apresenta um design de dupla árvore de cames à cabeça com cames revestidas a DLC, uma caraterística típica das motos desportivas.

O motor é arrefecido a líquido e a cambota é contra-rotativa, uma solução técnica única na sua categoria e pela qual os três cilindros da MV Agusta sempre se destacaram, desde a apresentação do primeiro modelo de 675 cc.


Isto traduz-se numa condução muito melhorada, com a inércia reduzida a facilitar as mudanças de direção. A vibração foi ainda mais reduzida com um veio balanceiro, enquanto a embraiagem hidráulica assegura um funcionamento suave mesmo em condições de condução extremas.

O sistema de escape foi concebido e desenvolvido para otimizar o desempenho do motor 950 e intensificar o som agressivo.

Como todas as motos MV Agusta, a LXP Orioli incorpora o aplicativo gratuito MV Ride, atualizado para torná-lo ainda mais eficiente e avançado em termos de conetividade.

Agora é possível introduzir um destino e ver as direções curva a curva no ecrã TFT a cores, enquanto a aquisição de dados está sempre operacional quando em movimento. A experiência começa antes mesmo de o motor ser ligado e pode ser revivida no final da viagem, permitindo ao condutor visualizar os dados de aceleração, velocidade, ângulo de inclinação e atividade do acelerador.

O utilizador pode aumentar a experiência carregando fotografias do seu dia para partilhar com outros utilizadores da aplicação MV Ride. As várias opções da aplicação MV Ride incluem a possibilidade de personalizar a resposta do veículo através do mapa personalizado, que pode ser renomeado conforme desejado e até partilhado com outros utilizadores do ecossistema.

É possível, por exemplo, criar um mapa "Toscana" que pode depois ser partilhado com outros motociclistas, criando assim uma comunidade. A Geo-localização antirroubo está incluída gratuitamente durante o primeiro ano.


andardemoto.pt @ 7-11-2023 10:33:38 - Paulo Araújo


Clique aqui para ver mais sobre: MotoNews