MotoGP Catalunha – Miguel Oliveira com muito trabalho pela frente

Piloto português e equipa Red Bull KTM Tech3 sentiram muitas dificuldades com a falta de aderência do circuito de Montmeló. Miguel Oliveira termina com o 17º tempo no primeiro dia do Grande Prémio da Catalunha.

andardemoto.pt @ 25-9-2020 14:52:08

Realizaram-se esta sexta-feira as suas primeiras sessões de treinos livres de MotoGP a contar para o Grande Prémio da Catalunha, que se realiza este fim-de-semana no circuito de Montmeló. Miguel Oliveira e a Red Bull KTM Teh3 sabiam que o asfalto do circuito catalão não está nas melhores condições de aderência, e na FP2 o piloto português acabou por sofrer com essa situação.

Na FP1 Miguel Oliveira conseguiu fechar essa sessão da manhã com o 10º melhor registo. Da parte da tarde a equipa tentou encontrar novas soluções para garantir que a KTM RC16 do piloto luso consegue ter aderência, mas a realidade é que apesar de todo o trabalho realizado na FP2, e de ter melhorado em cerca de meio segundo o seu tempo, Miguel Oliveira fechou a FP2 bastante abaixo do esperado.

Na tabela combinada de tempos deste primeiro dia do GP da Catalunha, Miguel Oliveira termina na 17ª posição, com a sua melhor volta a ser de 1.41.028s.



Num fim-de-semana onde pode continuar a sua aproximação ao topo da classificação de MotoGP, estando atualmente a apenas 25 pontos de Andrea Dovizioso (Mission Winnow Ducati), Miguel Oliveira sabe que tem muito trabalho pela frente: “Foi um dia complicado aqui em Barcelona. Sabíamos de antemão que este traçado não tem um nível de aderência muito elevado, mas ao mesmo tempo não esperávamos encontrar tantas dificuldades. A equipa apresentou algumas soluções para o segundo treino mas nada produtivas. Ainda temos amanhã para analisar e trabalhar os dados de forma a fazer um bom FP3”, referiu o piloto português.

Na FP3, que se realiza na manhã de sábado, Miguel Oliveira terá de aproveitar todos os momentos em pista para tentar subir na tabela de tempos e assegurar um lugar entre os dez mais rápidos. Só assim poderá entrar diretamente na Qualificação 2.



Quem não quis perder tempo foi Franco Morbidelli. O piloto italiano da Petronas Yamaha SRT, apesar de uma queda sem grandes consequências, marcou o melhor registo do dia em Montmeló ao rodar em 1m39.789s, deixando Johann Zarco (Esponsorama Avintia Ducati) e Brad Binder (Red Bull KTM Factory) nos lugares imediatamente a seguir.

E se nos Grandes Prémios anteriores os pilotos Honda não têm estado entre os dez melhores, salvo raras exceções, desta vez, e talvez inspirados pela aparição de Marc Marquez na box da Repsol Honda – ainda não vai competir –, Takaaki Nakagami (LCR Honda) e Alex Marquez (Repsol Honda) asseguraram um lugar que lhes dá entrada provisória na Q2.

Quer saber a que horas Miguel Oliveira está de regresso à pista para a FP3? Então clique aqui e fique a conhecer os horários completos do Grande Prémio da Catalunha de MotoGP.

andardemoto.pt @ 25-9-2020 14:52:08


Clique aqui para ver mais sobre: MotoGP