MotoGP Catalunha – Queda na qualificação faz Miguel Oliveira sair de 12º

Piloto português arranca da quarta linha da grelha de partida para o Grande Prémio da Catalunha. Uma queda na qualificação deixou Miguel Oliveira sem “feeling” depois de um brilharete na FP3, e o piloto da Red Bull KTM Tech3 não foi além do 12º melhor tempo. Yamaha domina qualificação de MotoGP com Franco Morbidelli a assegurar a “pole position”.

andardemoto.pt @ 26-9-2020 17:50:32

Numa qualificação renhida e que deixou novamente à vista que nas sessões “time attack” as Yamaha YZR-M1 estão um pouco à frente da concorrência, o piloto português Miguel Oliveira aos comandos da KTM RC16 da Red Bull KTM Tech3 não teve vida fácil.

Depois de um excelente registo durante a sessão FP3, que lhe permitiu entrar diretamente na Qualificação 2 de MotoGP, ao fazer o terceiro melhor tempo em Montmeló até então, Miguel Oliveira estava confiante para obter um bom resultado na Q2 e assim partir mais na dianteira do pelotão da categoria rainha.

Infelizmente para as aspirações do piloto luso, as condições de aderência do asfalto do circuito de Montmeló alteraram-se substancialmente até à Q2. Uma queda naquela que seria uma volta rápida fez com que Miguel Oliveira perdesse um pouco das boas sensações que tinha sentido durante a manhã, e sem conseguir rodar tão rápido como na FP3, o português teve de se contentar com a 12ª posição o que o deixa na quarta fila da grelha de partida para o Grande Prémio da Catalunha.



Uma situação que deixou o piloto desapontado e consciente da dificuldade: “Foi uma qualificação dificil. Esta manhã terminámos com muito boas sensações mas de tarde as condições alteraram-se um pouco e não me senti muito confortável cm o pneu médio dianteiro. Caí na minha volta mais rápidas na qualificação e perdi um pouco o 'feeling' o que ajudou a que não conseguisse fazer melhor que esta manhã. Estou um pouco desapontado com isto, mas temos uma corrida longa amanhã, que vai ser muito difícil e espero fazer uma corrida inteligente e chegar ao final o mais perto possível dos primeiros”.




Quanto à “pole position”, e como referimos, as quatro Yamaha ocuparam um lugar nas cinco primeiras posições da grelha de partida, e com três motos da marca de Iwata a assegurarem uma primeira linha totalmente Yamaha.

Numa luta renhida, Franco Morbidelli suplantou a resistência de Fabio Quartararo, com os dois pilotos da Petronas Yamaha SRT a ficarem separados por apenas duas décimas, e com Morbidelli a ser o melhor e assim vai partir da “pole position”.

Valentino Rossi (Monster Energy Yamaha), que este fim-de-semana confirmou o que já se esperava há muito, assinando contrato para 2021 com a Petronas Yamaha SRT e afirmando que continuar para além da próxima temporada está dependente dos resultados na primeira metade do ano, parece estar muito à vontade num circuito onde é o piloto com mais vitórias. O veterano italiano colocou-se na terceira posição da grelha de partida.


O australiano Jack Miller (Pramac Ducati) intrometeu-se nesta batalha entre os quatro pilotos Yamaha e relegou Maverick Viñales para a quinta posição.

Nesta qualificação de MotoGP para aquela que será a oitava prova da temporada, destaca-se ainda a fraca prestação daquele que é o líder da classificação de pilotos. Andrea Dovizioso (Mission Winnow Ducati) não foi além do 17º melhor tempo. Com os seus maiores rivais todos a arrancarem para as 24 voltas ao traçado catalão à sua frente, “DesmoDovi” não terá vida fácil para garantir que sai desta corrida ainda com a liderança na sua posse.

O Grande Prémio da Catalunha, devido à corrida de Fórmula 1, terá um horário especial. Para ficar a saber todos os horários deste GP clique aqui.

andardemoto.pt @ 26-9-2020 17:50:32


Clique aqui para ver mais sobre: MotoGP