MotoGP 2021 – A reação de Miguel Oliveira ao Grande Prémio de França

O piloto português foi obrigado a abandonar depois de uma queda. Miguel Oliveira volta a não pontuar na temporada 2021 de MotoGP, mas mantém o foco e garante estar já a pensar num bom resultado em Mugello.

andardemoto.pt @ 17-5-2021 12:06:01

A atual temporada de MotoGP está a ser tudo menos o sonho que Miguel Oliveira esperava que fosse. Pela primeira vez a competir inserido numa estrutura de fábrica na categoria rainha, o piloto português tem legítimas ambições de lutar pelo título. Mas os resultados não têm acompanhado o trabalho que a equipa Red Bull KTM Factory tem feito.

No recente Grande Prémio de França disputado no circuito de Le Mans, conquistado por Jack Miller (Ducati Lenovo Team), as condições atmosféricas complicaram a vida aos pilotos de MotoGP. Mas Miguel Oliveira e a KTM RC16, talvez pela primeira vez em 2021, mostraram estar à altura de discutir lugares mais acima na classificação.

Depois de conseguir alcançar a entrada direta na Qualificação 2 de MotoGP, fruto do bom desempenho na sexta-feira, Miguel Oliveira qualificou-se em 10º e a revelar andamento para discutir um bom resultado na corrida em Le Mans.



Infelizmente a chuva apareceu logo nos momentos iniciais da corrida francesa, lançando a confusão, na qual o português perdeu alguns lugares antes de trocar para os pneus de chuva.

A partir desse momento, Miguel Oliveira iniciou uma recuperação assinalável, chegando mesmo a reentrar nos dez primeiros antes de sofrer um duro golpe nas suas aspirações.

Foi na curva 3 de Le Mans, que ao longo do fim de semana tantas vítimas fez, que o piloto luso da Red Bull KTM Factory viu um bom resultado ficar-se pela gravilha, quando perdeu a frente da sua RC16 e mesmo após algumas tentativas de regresso à pista foi mesmo obrigado a abandonar.

Com mais um resultado de zero pontos na sua conta pessoal esta temporada, Miguel Oliveira sabe que este não é o momento para festejos. Bem pelo contrário! O português está consciente que terá pela frente um resto de campeonato de muito trabalho, mas sabe também que, como foi possível verificar pelo ritmo imposto antes mesmo do momento da queda, em que estava a ser o mais rápido em pista, o trabalho feito nos testes pela KTM está a ter alguns resultados.



Em reação ao Grande Prémio de França de MotoGP, Miguel Oliveira não esconde que “Foi uma corrida com um desfecho infeliz, mas sem dúvida alguma que o que fica deste fim de semana é a minha rapidez e a minha competitividade em qualquer condição, e também o nosso enorme potencial para fazer um bom resultado. Neste momento o potencial não nos enche muito as nossas esperanças mas sem dúvida que o nosso foco já está posto em Mugello para conseguirmos um bom resultado”.

Com nove pontos somados nas cinco primeiras rondas do ano, Miguel Oliveira tem no circuito de Mugello uma boa oportunidade para iniciar uma recuperação pontual. Foi no famoso traçado italiano que o português alcançou aquela que foi a sua primeira vitória no Mundial de Velocidade, em 2015.

O Grande Prémio de Itália realiza-se no final deste mês de maio.

andardemoto.pt @ 17-5-2021 12:06:01


Clique aqui para ver mais sobre: MotoGP