Moto2, 2022, Tailândia - Arbolino sob o dilúvio

Corrida encurtada e abandonada

Apenas metade dos pontos foram atribuídos depois de chuva torrencial interromper primeiro, e depois forçar a encurtar a corrida de Moto2, deixando Arbolino vencedor, Salac segundo e Canet um radiante terceiro

andardemoto.pt @ 2-10-2022 11:04:50 - Paulo Araújo

A chuva torrencial causou grande drama no OR Grande Prémio da Tailândia e foi Tony Arbolino que acabou por ser classificado como vencedor de uma corrida encurtada de Moto2.

O piloto da Elf Marc VDS tinha acabado de passar Filip Salac (Gresini Racing) para a liderança no final da Volta 8, quando a corrida foi parada com a bandeira vermelha.

Após duas tentativas de reinício, a Direcção da Corrida acabou por decidir ficar por ali e atribuir metade dos pontos.

No entanto, Arbolino, Salac, e Aron Canet (Flexbox HP40) podem considerar-se como finalistas do pódio do GP da Tailândia, enquanto que Ai Ogura (Idemitsu Honda Team Asia) ganhou meio ponto ao líder do Campeonato Mundial Augusto Fernández (KTM Red Bull Ajo) quando ficaram em sexto e sétimo lugar nos resultados finais.

Um aguaceiro apenas minutos antes da partida viu as tripulações a trocar os pneus slick por wet na grelha, e a distância cortada de 22 para 16 voltas.

No arranque, o homem da Pole Chantra emergiu com a liderança da Curva 1, à frente de Alonso Lopez (Beta Tools Speed Up) e Ai Ogura (Honda Idemitsu Team Asia).



Cameron Beaubier (American Racing) ultrapassou Ogura para terceiro e era segundo quando passou por Lopez na Curva 4, mas tocou na escorregadia tinta do rebordo à saída e caiu.

Aron Canet (Flexbox HP40) estava a carregar, vindo de 18º na grelha para passar Jake Dixon (Inde GASGAS Aspar) para quarto na Curva 8.

Quando Filip Salac (Gresini Racing) saiu largo na Curva 12 no final da volta de abertura, Canet herdou a terceira posição e Dixon a quarta.

Chantra tinha levado a multidão de casa à loucura com a Pole no sábado à tarde, mas a desgosto na 2ª volta quando perdeu a traseira na Curva 4 e caiu.

Lopez foi o novo líder, de Canet, Dixon, Salac, Ogura, Joe Roberts (Italtrans Racing), Arbolino, e Augusto Fernández (KTM Red Bull Ajo).

Na volta seguinte, Canet tentou passar Lopez na Curva 8 e, embora não conseguisse, o piloto de Boscoscuro entregou a liderança quando saiu largo na Curva 5.

Com as condições a piorar, a Direcção de Corrida decidiu mostrar a bandeira vermelha, sinalizando o que era suposto ser uma pausa.

Uma nova hora de partida veio e foi quando as condições não melhoraram, antes de os pilotos serem enviados para um reinício rápido após um atraso de mais de meia hora.

No entanto, tornou-se óbvio que a chuva era demasiada para continuar, e logo se soube que a corrida não iria recomeçar e, com menos de dois terços da distância completada, foram atribuídos meios pontos.

No Campeonato do Mundo, Fernández ainda lidera, com a sua margem sobre  Ogura cortada para 1,5 pontos.

andardemoto.pt @ 2-10-2022 11:04:50 - Paulo Araújo


Clique aqui para ver mais sobre: MotoGP