MotoGP, 2023, Valencia - Viñales à tarde

Bagnaia ainda muito atrás

Com Viñales mais rápido, Jorge Martin em 2º assegurou a passagem à Q2, mas Francesco Bagnaia ficou em 15º depois de jogos mentais com Alex Márquez e Fabio Quartararo.

andardemoto.pt @ 24-11-2023 17:48:19 - Paulo Araújo

Maverick Viñales liderou esta sexta-feira de treinos de MotoGP em Valência, enquanto Fabio Di Giannantonio foi o primeiro a marcar o ritmo numa segunda sessão de treinos marcada por uma série de quedas.

O primeiro a cair foi Aleix Espargaró, na curva um, logo seguido por Marco Bezzecchi, que caiu de forma violenta na curva oito.

Augusto Fernández teve três quedas consecutivas depois de perder a frente da sua KTM na curva 14. De regresso pela última vez como piloto Honda, Alex Rins foi ao chão na curva um também.

Enquanto tudo isto estava a acontecer, Di Giannantonio continuava a liderar, ultrapassando a barreira do 1:29s. Alex Márquez deu à Ducati Gresini o 1-2, antes de Fabio Quartararo subir para o segundo lugar.

Francesco Bagnaia voltou a arrastar-se no segundo Treino, e ficou em 15º a partir de 20 minutos do fim.

Depois, o atual campeão do mundo subiu para oitavo, um lugar atrás do rival Jorge Martin, enquanto Brad Binder lançou a sua KTM na luta ao ser o segundo mais rápido a pouco mais de metade da sessão.

Com o objetivo de estabelecer um tempo de ataque, Marc Márquez e Martin usaram um pneu macio, com o primeiro a ser o mais rápido por pouco.



Martin foi o mais rápido na volta seguinte, mas ainda aquém do recorde de volta.

Este pertencia a Jorge Lorenzo e não durou muito tempo, com Maverick Viñales a cruzar a linha de meta com um tempo de 1:29,392s.

Também com uma nova traseira macia, Jack Miller sofreu uma grande queda na curva três, com a bandeira vermelha accionada.

Com Bagnaia em dificuldades e Martin a salvo entre os cinco primeiros, o piloto da Pramac estava a usar jogos mentais para tentar distrair o campeão do mundo.

Entrando e saindo das boxes em conjunto e fugindo do circuito quando Bagnaia o fazia, Martin certificou-se de que se mantinha atrás do piloto da Ducati de fábrica.

A única hipótese de Bagnaia melhorar devido às bandeiras amarelas surgiu na penúltima volta, no entanto, o italiano apenas conseguiu o 14º lugar, enquanto Martin terminou em segundo.


andardemoto.pt @ 24-11-2023 17:48:19 - Paulo Araújo


Clique aqui para ver mais sobre: MotoGP