3º Portugal de Lés-a-Lés Off Road foi um sucesso

Durante quatro dias mais de 250 motociclistas atravessaram o país de Norte a Sul e promoveram a campanha "Reflorestar Portugal de Lés-a-Lés".

andardemoto.pt @ 25-9-2017 17:26:24

A terceira edição do Portugal de Lés-a-Lés Off Road chegou ao fim com um balanço positivo. Durante quatro dias, mais de duas centenas e meia de motociclistas participaram nesta aventura de descoberta pelos caminhos menos conhecidos do país ao longo de 1000 quilómetros repletos de emoções, prazer de condução e camaradagem entre Boticas e Lagoa, com paragens em Belmonte e Arraiolos

Este ano, o programa do evento recebeu umas alterações de última hora no trajecto que permitiram dar corpo e forma à iniciativa "Reflorestar Portugal de Lés-a-Lés", acção social promovida pela Federação de Motociclismo de Portugal (FMP) com o objectivo de dar apoio aos concelhos mais afectados pelos incêndios que fustigaram o país no Verão passado.


Manuel Marinheiro, presidente da FMP, foi um dos mais de 250 motociclistas que participaram nesta maratona e não deixou de elogiar “mais um projeto da FMP com maturidade suficiente, assente numa organização exemplar e grande adesão. Iniciativa que é um êxito e, naturalmente, é para continuar, reforçando também o papel social dos motociclistas, nomeadamente as preocupações ambientais”.

“Este ano, o evento esteve particularmente focado na questão da reflorestação sustentada, apoiando os municípios mais flagelados, com sensibilização das populações, autarquias e dos próprios participantes para os benefícios da opção por espécies autóctones”. Apoio que nesta primeira fase, foi simbólico, com oferta de duas árvores a cada concelho e que, na altura ideal de plantação, em novembro, será materializado com plantação de cerca de 400 árvores em cada um dos concelhos”, explicou Manuel Marinheiro.


O presidente da FMP reforça a “disponibilidade total e absoluta da FMP, bem como de todos os motociclistas em geral, para o apoio a esta causa”, revelando “estarem a ser ultimadas parcerias com bombeiros e autarquias para que os motociclistas e em particular os praticantes de todo-o-terreno sejam parte ativa na prevenção. Afinal, são das pessoas que mais horas passam nos montes e vales deste País e das que mais gostam das serras, podendo alertar de forma rápida para o início de incêndios bem como de outros crimes ambientais, como a descarga ilegal de resíduos”.

Depois do sucesso da "primeira fase", a campanha Reflorestar Portugal de Lés-a-Lés terá um novo capítulo em Novembro com plantação de mais de 3000 árvores de espécies autóctones do carvalho-roble à azinheira, do sobreiro à cerejeira-brava, do carvalho-negral ao choupo branco, ou ainda do pinheiro-manso ao medronheiro. Árvores mais adaptadas a cada uma das áreas ardidas, em escolha criteriosa assente na pesquisa sobre as características de cada região e ratificada por especialistas, que ajudará a manter a fertilidade do espaço rural e o equilíbrio ecológico das paisagens.

andardemoto.pt @ 25-9-2017 17:26:24

Galeria de fotos