Teste Quadro 4 - Muito mais que uma moto

A Quadro desenvolveu um sistema de suspensão basculante, que permite que um veículo com quatro rodas seja conduzido praticamente da mesma forma que uma moto convencional de apenas duas rodas.

andardemoto.pt @ 8-7-2016 05:47:15

A Quadro é uma empresa privada Suiça que constrói veículos de 3 e de 4 rodas, dotados de um sistema de suspensão que permite combinar a agilidade de uma moto com a segurança e estabilidade de um veículo de 4 rodas que tem a vantagem de poder ser conduzido por titulares de carta "B".

O busílis desta tecnologia é o sistema patenteado (HTS Hydraulic Tilting System) que permite que um par de rodas dispostas paralelamente, se possam inclinar simultaneamente num movimento basculante, controlado por uma estrutura articulada, suportada por um sistema de amortecedores hidráulicos.

O Quadro 4 combina dois destes sistemas, um em cada eixo, proporcionando uma maior estabilidade, e uma segurança acrescida, tanto em curva como em travagem.

A marca define-o como o primeiro S.U.V. (Safe Utility Vehicle) no mundo, precisamente por essa razão.

A maior estabilidade conseguida com este sistema, provém do facto de o Quadro 4 se inclinar até um ângulo de 45 graus, permanecendo nesse ponto, estável e apoiado nas quatro rodas, por ele próprio, tornando-se por isso fácil de manobrar.

O sistema também anula os desníveis, mantendo o condutor na vertical independentemente da posição das rodas, como quando, por exemplo, se sobe um passeio apenas com as duas rodas do lado direito.

Nas paragens dos semáforos, e com uma pequena habituação, é possível parar sem sequer ser necessário colocar os pés no chão.

Uma aderência superior permite enfrentar com uma maior confiança pisos irregulares ou escorregadios, beneficiando-se ainda de uma acrescida capacidade de travagem nessas condições.

O Quadro 4 está equipado com um motor monocilíndrico SOHC de 346cc, refrigerado por líquido e capaz de debitar 30 cv às 7.500 rpm, com diferencial integrado e transmissão automática por correias às duas rodas traseiras, outra das vantagens deste veículo que assim vê substancialmente aumentada a sua capacidade de tracção em pisos escorregadios.


Tivemos a oportunidade de testar uma unidade do Quadro 4, e a principal memória que fica é a de diversão.

A sua condução é basicamente a mesma de uma scooter de alta cilindrada, tornando-se bastante leve e ágil em andamento, sendo muito fácil inverter a marcha e subir e descer passeios. 

Na prática, tirando o facto de a direcção ser mais lenta na resposta do que uma scooter convencional, o Quadro 4 oferece todas as comodidades, não faltando compartimentos no painel frontal, e um espaço generoso debaixo do assento, onde se podem guardar dois capacetes: um integral e um Jet.

As mudanças de direcção fazem-se da mesma forma que num veículo de duas rodas, usando-se a contra-brecagem.

A resposta ao acelerador é pronta e bastante rápida, tanto no arranque como em retomas. Não sendo um poço de potência, o motor consegue proporcionar andamentos muito interessantes, mantendo-se vivo até velocidades superiores a 120km/h, praticamente sem vibrações e com um som muito agradável. 
O consumo indicado é de cerca de 4,5 litros/100 km, o que tendo em conta a capacidade de 14 litros do depósito de combustível, garante autonomias muito interessantes, a rondar os 300km.

A travagem, apesar de pouco doseável, é muito eficaz, mesmo com recurso ao pedal de pé que acciona, tal como a manete esquerda, os travões das quatro rodas (a manete direita apenas acciona os travões dianteiros).
A suspensão é ainda muito eficaz na arte de proporcionar conforto, apesar de se sentir bastante consistente em andamentos com ritmos mais elevados.
Para estacionar, o Quadro 4 está equipado com um travão do sistema de inclinação, que permite que a moto fique estável em posição vertical, independentemente da inclinação do piso.

Também está equipado com travão de estacionamento de bloqueio das rodas, cuja respectiva alavanca está protegida por fechadura, para que não possa existir nenhuma hipótese de ser destravado por descuido ou por má intenção.


A posição de condução é bastante ergonómica, havendo bastante espaço para condutor e passageiro, mesmo que ambos sejam de grande estatura.

A qualidade de construção é acima da média, com pormenores cuidados e componentes de qualidade. Soluções estéticas e técnicas muito interessantes tornam o conjunto muito apelativo. O painel de instrumentos é completo e bastante legível sob qualquer situação.

O Quadro 4 está perfeitamente à vontade no meio urbano, sendo ligeiramente mais difícil de manobrar no meio do trânsito do que uma scooter convencional equivalente, mas é muito competente em estrada aberta. A sua boa protecção aerodinâmica, e o conforto das suspensões, tornam-no por isso competente para viajar.

Galeria de imagens

O Quadro 4 está disponível em quatro cores:Vermelho Suíço, Branco Neve, Cinza Titânio e Preto simples. O seu preço (em promoção de lançamento) é de 10.490€.

Uma completa gama de acessórios permite adaptar o Quadro 4 às necessidades específicas de cada utilizador.

Já presente e representada em 15 países, a Quadro tem sido presença assídua nas últimas edições do Salão de Milão, onde se destaca pela imponência dos seus stands.

A marca está agora representada oficialmente em Portugal pela Living Plus. Veja aqui o site português, onde está disponível a ficha técnica completa.

A Quadro ainda comercializa um veículo de 3 rodas, O Quadro 3, com o eixo dianteiro também dotado do sistema HTS Hydraulic Tilting System. Tivemos igualmente oportunidade de o experimentar, e brevemente lhe iremos contar todos os pormenores sobre ele.

andardemoto.pt @ 8-7-2016 05:47:15


Clique aqui para ver mais sobre: Test drives