Teste Honda PCX 125 2021 - Preparada prò Futuro

Acabada de chegar a Portugal, agora com homologação Euro5, esta scooter 125cc da Honda está mais eficaz em termos de emissões, prestações e praticidade.

andardemoto.pt @ 6-4-2021 00:55:10 - Texto: Rogério Carmo | Fotos: Luis Duarte

Faça uma consulta e veja caracteristicas detalhadas:

Honda PCX 125 2021 | Scooter | Scooters

A Honda PCX125 é um sucesso mais do que comprovado, já que acumula vendas superiores a 240.000 unidades na Europa, desde a sua chegada ao mercado em 2010. A sua popularidade em Portugal rendeu-lhe uma cota superior a 10% desse total, com 26.650 unidades matriculadas desde então no nosso país.

Para 2021 a PCX conta com a nova unidade motriz, estreada na Honda SH125, designada de eSP+ (enhanced Smart Power+), que conta com 4 válvulas, árvore de cames à cabeça e refrigeração por líquido.

O cilindro viu o seu diâmetro aumentado e o pistão apresenta um curso mais curto, medidas que lhe proporcionam um ligeiro aumento de potência, e lhe conferem consumos realmente baixos, com o fabricante a anunciar valores de 2,1 l/100km, que facilmente se convertem em autonomias práticas superiores a 300 quilómetros a partir do seu depósito de 8,1 litros.

O cilindro foi ainda optimizado para reduzir o atrito do pistão e, consequentemente, o consumo de óleo, além de diminuir a temperatura no interior do motor. Um novo tensor hidráulico na corrente de distribuição contribui igualmente para reduzir o ruido e as vibrações.

A nova arquitetura revela um motor ainda mais silencioso, com um funcionamento ainda mais suave, graças também a uma cambota mais rígida e à adoção de um rolamento de chumaceira em roletes.

Mas a Honda não ficou por aí e, para garantir uma maior refrigeração do pistão, incluiu um novo injetor que pulveriza óleo na traseira do pistão, e que, à semelhança da solução implementada originalmente na CBR1000RR-R de 2020 e na CRF450R de 2021, permite o avanço da ignição para uma maior eficiência na combustão.

A admissão tem agora um desenho optimizado, com a caixa de ar a apresentar uma maior capacidade, que permite ao novo corpo do carburador, agora com 28mm, uma mistura mais eficaz. O fluxo de ar passa através de novos canais que promovem uma melhor performance a baixa velocidade.

A linha de escape também não escapou ao “make over” e apresenta agora um reposicionamento do catalizador, e um colector mais reto que reduz a resistência dos gases, melhorando a “respiração”.

A transmissão também foi alvo de atenção por parte dos engenheiros da Honda, que aplicaram neste conjunto uma polia primária de maior diâmetro e uma nova correia de transmissão, dentada de ambos os lados, propositadamente para reduzir o peso e o atrito, oferecendo uma maior resistência ao desgaste por via de uma maior flexibilidade. A nova correia tem também um papel fundamental na eficiência da transmissão, sobretudo no arranque, sendo ainda um dos fatores que contribui para a redução do consumo.

Mas a Honda foi mais longe e, apesar de se tratar de uma moto de 125cc, dotou-a com o seu sistema de controlo de tracção HSCT, que apesar de poder ser desligado, vai ser bastante útil para aumentar a confiança de qualquer motociclista, em pisos mais degradados ou escorregadios, como é o caso das calçadas, dos carris e tampas de ferro ou derrames de óleo que, como todos sabemos, com chuva, configuram um risco ainda mais elevado.


O impressionante sistema Idling Stop, que desliga o motor ao cabo de 3 segundos de paragem e que quase milagrosamente o ressuscita, instantâneamente, ao mínimo toque no acelerador, mantém-se inalterado e, apesar de poder ser desligado, é um excelente contributo para a diminuição do consumo e para uma experiência de condução ainda mais completa.

Para tranquilizar os mais pessimistas, este sistema consegue "ler" o estado de carga da bateria e desativa-se automaticamente para evitar descarregá-la em demasia.
Na PCX, o alternador e o motor de arranque são uma só unidade, sem escovas e com controlo eletrónico, estando montado diretamente na extremidade da cambota, servindo dois propósitos: carregar a bateria e colocar o motor a trabalhar. Para esta última função, o acionamento é direto, eliminando-se assim o atrito e ruídos com o engrenamento dos dentes dos carretos de uma bobine de chamada.

Mas na nova Honda PCX125 não foi apenas o motor que foi alvo de atenção! A ciclística também conta com importantes alterações, a começar pelo quadro, tipo berço duplo, em aço, que agora foi substancialmente simplificado, contando com traves principais mais espessas. Um ângulo otimizado na articulação do motor com o quadro reduz as forças de torção, contribuindo para um melhor comportamento em curva.


Novos amortecedores, mais longos, privilegiam o conforto com um curso maior (95mm), assim como a nova forquilha de 31mm de diâmetro, que tem um curso de 89mm. As rodas contam com novas e elegantes jantes em alumínio fundido, com 5 raios.

Os pneus são agora mais largos (110/70-14 na frente, anteriormente era 100/80-14) e a roda traseira recebe uma nova jante de 13 polegadas (pneu 130/70-13 - anteriormente era 120/70-14) que proporciona uma maior agilidade ao conjunto, ao mesmo tempo que confere um aumento de 2,4 litros ao espaço de arrumação debaixo do assento, onde cabe perfeitamente um capacete integral, ou mesmo um modular, ainda sobrando algum espaço para pequenos objetos.

No que respeita à travagem a PCX mantém a sua fórmula bastante controversa, com a frente a apresentar um disco de 220 mm com pinça combinada de 2 êmbolos, assistida por ABS, e tambor de 130mm atrás, sendo que em termos de performance continua irrepreensível, com a vantagem de os calços de travão da roda traseira requererem muito menos manutenção do que os sistemas de disco.

O conforto a bordo também foi melhorado, com a PCX a oferecer agora mais 3 centímetros de espaço para os pés do condutor e novas pegas para as mãos do passageiro, além do já referido melhor desempenho da suspensão.

Para o incremento do conforto e da praticidade, a Honda incorporou de série, na PCX, o seu sistema Smart Key, que bloqueia a moto automaticamente quando o condutor dela se afasta, e que caso se instale a top-case que é vendida em separado, também bloqueia automaticamente a sua fechadura.

Para abrir o porta bagagens, aceder ao depósito de combustível ou dar arranque ao motor, basta rodar o interruptor circular, instalado abaixo do guiador, desde que a Smart Key esteja a uma distância inferior a 2,5 metros. Um pormenor que também prova que os engenheiros da Honda escutaram as opiniões dos proprietários é que até o tampão do depósito de combustível já tem um local específico para ser colocado durante os abastecimentos.



É um chavão, mas efectivamente a PCX é muito superior à soma dos seus predicados. A suavidade de condução, a leveza e a agilidade em manobra e a alegria da resposta do motor, a par com as cativantes linhas de design, tornam-na irresistível!

Mas o destaque vai para a elevada qualidade de fabrico, com equipamento de elevado nível em que a excelente iluminação integral em LED, o guiador cromado e o painel de instrumentos "widescreen" que apresenta informação bastante completa de forma ordenada e consistente, num formato de fácil leitura, são disso um exemplo.

As suas linhas suaves de aspeto luxuoso, as dimensões reduzidas mas bem proporcionadas, o baixo peso e a grande facilidade de condução fazem dela uma excelente companheira para as deslocações urbanas do dia-a-dia, e mesmo um condutor menos experiente não terá dificuldade em se lhe adaptar e em rapidamente desfrutar de toda a confiança que ela proporciona.

Conhecendo bastante bem a PCX desde a sua primeira versão, este novo modelo não é apenas uma operação de marketing, mas sim o alicerçar de uma carreira cujo final não se prevê para breve.

Mesmo com o advento da mobilidade elétrica, os baixos consumos de combustível e respetivas emissões, a fiabilidade e os baixos custos de manutenção bem como a valorização desta scooter no mercado de usados, vão continuar a ser uma séria alternativa rumo a um futuro expectavelmente mais sustentável, em que a mobilidade não é um luxo, ou uma actividade de lazer, mas sim uma ferramenta para a conquista de uma maior qualidade de vida!

Faça uma consulta e veja caracteristicas detalhadas:

Honda PCX 125 2021 | Scooter | Scooters

andardemoto.pt @ 6-4-2021 00:55:10 - Texto: Rogério Carmo | Fotos: Luis Duarte


Clique aqui para ver mais sobre: Test drives