Dakar 2018: Paulo Gonçalves sabe hoje se vai participar

Lesão contraída em treinos nas vésperas da partida para América do Sul coloca em risco participação do piloto da Monster Energy Honda Rally Team.

andardemoto.pt @ 3-1-2018 13:05:53

Paulo “Speedy” Gonçalves é um dos nomes maiores da 40ª edição do Rali Dakar, que tem o seu início marcado para o próximo dia 6 de Janeiro. O piloto português, que compete há já alguns anos na formação de fábrica Monster Energy Honda Rally Team, tinha como objectivo lutar pela vitória e melhorar o seu melhor resultado, um 2º lugar.

Infelizmente os planos do piloto de Esposende, e da equipa, claro, acabaram por ficar colocados em causa devido a lesões contraídas num treino nas vésperas da partida para Lima, capital do Perú. Uma queda quando treinava no Sul de Portugal, deixou Paulo Gonçalves com muitas dores num ombro e joelho, e apesar de não ter fracturado nada, as dores pareciam impedir a presença na América do Sul.

Conhecido pela sua resistência às lesões, e às dores, “Speedy” Gonçalves, ainda assim, arrancou ontem do Porto em direcção a Lima, onde já terá chegado para se juntar à equipa Honda.


Ao que tudo indica o piloto luso terá hoje a oportunidade de fazer um teste prévio aos comandos da sua moto, para perceber se consegue mesmo participar no Rali Dakar deste ano, uma edição com cerca de 9000 kms previstos e que, de acordo com as previsões, será das edições mais duras de sempre!

Apesar das melhorias sentidas nas lesões antes de partir para Lima, Paulo Gonçalves vai ter ainda de receber o “OK” dos médicos, para além de perceber se consegue aguentar a dureza da prova. Este será, assim o desejamos para as cores nacionais, o 12º Rali Dakar para o “Speedy”.

Relembramos que este ano o contingente português na categoria das motos do 40º Rali Dakar é composto, para além de Paulo Gonçalves, caso se confirme a sua presença, por Joaquim Rodrigues (Hero), Mário Patrão (KTM) e Fausto Mota (KTM). Hélder Rodrigues, outro dos nomes fortes numa prova como o Rali Dakar, ficou de fora devido a estar a recuperar de uma operação no final de 2017.

andardemoto.pt @ 3-1-2018 13:05:53