Dakar 2019 8.ª etapa: António Maio abandona, Joaquim Rodrigues mais perto do Top 15

Depois de no dia anterior ter entrado para Top 20 do Dakar, a 8.ª etapa acabaria por ser o fim da participação de António Maio no Dakar devido a problemas mecânicos.

andardemoto.pt @ 16-1-2019 18:12:32

António Maio

António Maio

O piloto da Yamaha Fino Motor Racing, que na etapa anterior tinha alcançado o 21.º lugar, resultado que lhe permitira passar a ocupar idêntica posição na classificação geral, arrancou de forma excelente para esta que era a antepenúltima etapa da prova. Nos dois primeiros Way Point registava o 12.º tempo. No entanto, acabaria por ficar parado ao quilómetro 202 com problemas mecânicos na sua moto que o impediram de continuar em prova e de prosseguir com o objetivo principal de chegar até Lima no próximo dia 17.

“’Estar 'inteiro’ numa prova destas é uma vitória. Fazer oito etapas do Rali Dakar tão exigente e sem quedas foi muito bom para mim. Evolui muito como piloto, sem dúvida alguma, ao longo destas oito etapas. Também sinto que me fui sentindo cada vez mais à vontade na navegação. Estou feliz com a minha prestação até aqui. Infelizmente a mota não correspondeu, mas o mundo do desporto motorizado é mesmo assim, estamos sempre sujeitos a fatores externos que influenciam a nossa prestação, mas eu e o Bruno saímos daqui de cabeça erguida. Fizemos tudo o que estava ao nosso alcance, tentámos zelar para que tudo corresse bem. Os resultados das etapas estão à vista, fomos sempre evoluindo na classificação. A oitava etapa estava a correr muito bem, mas ficámos por aqui. O nosso objetivo de terminar o Dakar não foi conseguido porque o motor da mota partiu quando estávamos nas dunas e não havia mesmo nada a fazer, mas como eu referi, saímos daqui de cabeça erguida. Fizemos o nosso trabalho sem cometer erros e, por isso, só posso estar feliz. Aproveito para agradecer à minha família, amigos e patrocinadores porque sem eles não poderia ter cumprido este sonho de participar no Rali Dakar. Tentei representá-los da melhor forma possível. Obrigada também a todos os que nos foram acompanhando ao longos dos dias nesta aventura".

Joaquim Rodrigues

Joaquim Rodrigues

Por sua vez, Joaquim Rodrigues está cada vez mais próximo de "assaltar" o grupo dos 15 primeiros classificados da tabela geral. o piloto português da Hero MotoSports Team Rally conseguiu o 13.º melhor tempo no final dos 360 quilómetros cronometrados entre San Juan de Marcona e Pisco, gastando mais 26m24s que o vencedor do dia, Matthias Walkner (KTM), sendo agora o 18.º classificado da geral provisória.

"Comecei o dia em ascensão, mas uma queda num buraco por assinalar um pouco deixou-me maltratado das costas. Na zona de reabastecimento fui visto pela equipa médica que me aconselhou a não seguir, mas medicaram-me e pude continuar. No final fiz um Raio X à coluna e está tudo bem, por isso vamos procurar completar da melhor forma este Dakar. Estou muito satisfeito por estar a contar com o excelente desempenho da minha Hero 450 e de toda a equipa", comentou Joaquim Rodrigues.


Sebastian Bühler

Sebastian Bühler

Aos comandos de uma KTM, Sebastian Bühler tem vindo a melhor significativamente a sua performance ao longo das duras etapas da prova e nesta 8.ª etapa do Rally realizou a sua melhor exibição alcançando um resultado surpreendente. Para além de ter sido o melhor da classificação destinada aos estreantes, o 14º tempo absoluto que realizou apenas foi superado por pilotos que competem integrados nas cinco equipas oficiais dos construtores envolvidos neste Dakar Peru 2019. Ocupa agora a 20ª posição absoluta e o 2º lugar entre os Rookies

Fausto Mota

Fausto Mota

Fausto Mota, o único português que em 2018 terminou o Dakar, realizou na etapa de ontem uma excelente prestação aos comandos da sua Husqvarna Rally 450 nesta que é a 41ª edição da prova rainha de todo-o-terreno. A 8ª especial que se cumpriu entre San Juan de Marcona e Pisco, confirmou o bom andamento que já tem demonstrado em etapas anteriores.

O piloto do Tesla-Tamega Rally, apoiado pelo grupo Lyrsa, partiu para especial do dia do 42º lugar e conseguiu subir 16 posições face ao dia anterior tendo concluído a etapa com o 27º melhor tempo entre as 82 motas classificadas, alcançando ainda uma excelente 3.ª posição na Classe Maratona.

“Mais uma etapa concluída. As dunas são muitos exigentes, havia também muito pó o que dificulta a performance, mas consegui imprimir um bom ritmo e assim me manter ao longo da especial apesar de ter sofrido uma forte queda. Queria recuperar posições e foi com esse objetivo que parti para a especial do dia. Objetivo cumprido”, revelou Fausto Mota que com mais esta boa prestação conseguiu subir nove posições na classificação geral, na qual ocupa agora o 33º lugar.


David Megre

David Megre

Na oitava etapa do Dakar 2019 David Megre e a sua KTM Rally 450 enfrentaram a mais longa etapa deste edição da maratona TT. Depois de mais uma jornada muito dura no dia anterior, o piloto de Coruche atacou decidido as dificuldades e foi com natural orgulho que chegou ao 'bivouac' em Pisco na 41.ª posição.

"Mais um dia muito longo que ultrapassei. Estou mais perto do meu objectivo e estes dias têm mostrado que os limites podem mesmo ser ultrapassados. Estou em modo de resistência pura mas hoje consegui saborear um pouco mais que ontem. Arranquei com um grupo com um andamento muito semelhante ao meu e isso faz toda a diferença. Estou desgastado mas preparado para o dia de amanhã e ficar ainda mais perto do palanque de consagração em Lima", comentou o piloto, que ocupa agora o 32.º lugar da geral.

Por último, Miguel Caetano continua em prova, terminando a 8.ª etapa na 78.ª posição. Com este resultado, ocupa agora o 75.º posto na classificação geral entre 82 pilotos.

A penúltima etapa tem partida e chegada em Pisco, antes do regresso a Lima para a celebração do pódio final, na próxima quinta-feira. Um total de 313 quilómetros cronometrados fecham a lista de etapas mais longas da 41.ª edição do Rali Dakar.

andardemoto.pt @ 16-1-2019 18:12:32