MotoGP – Brad Binder confirmado ao lado de Miguel Oliveira em 2020

A KTM Racing confirmou a subida do sul-africano Brad Binder à categoria rainha MotoGP. O campeão Moto3 em 2016 e vencedor de corridas em Moto2 vai assim reeditar uma parceria com o português Miguel Oliveira na Red Bull KTM Tech3.

andardemoto.pt @ 10-7-2019 18:54:49

A KTM Racing continua a organizar a sua estrutura competitiva em MotoGP para as próximas temporadas. Hoje mesmo a marca austríaca confirmou o que já esperávamos há algum tempo: Brad Binder será o novo piloto da Red Bull KTM Tech3 na temporada 2020.

O piloto sul-africano de 23 anos de idade tem já um curriculo bastante interessante no Mundial de Velocidade: em 2016 sagrou-se campeão do mundo de Moto3 com a KTM Ajo, tendo antes disso participado, e vencido corridas, na Red Bull MotoGP Rookies Cup. Em Moto2, Brad Binder está atualmente a cumprir a sua terceira temporada com a KTM Ajo, tendo competido lado a lado na equipa com o português Miguel Oliveira em 2017 e 2018.

Agora Binder irá reeditar a dupla que tantas vitórias ofereceu à KTM Racing em Moto3 e Moto2, e assim junta-se a Miguel Oliveira naquele que será o seu ano de estreia na categoria rainha, e o regresso ao mais alto nível dos pilotos sul-africanos à principal categoria do motociclismo de velocidade a nível mundial.


Com a chegada de Brad Binder à equipa de Miguel Oliveira, a Red Bull KTM Tech3, quem fica a “mais” é o malaio Hafizh Syahrin.

Syahrin chegou ao MotoGP na temporada passada em substituição de última hora na então Monster Tech3 Yamaha. Hervé Poncharal precisou de encontrar um piloto para o lugar do lesionado Jonas Folger, e Hafizh Syahrin foi a escolha. De início muitos duvidaram do valor do piloto malaio, mas a verdade é que no seu ano de estreia em MotoGP, Hafizh Syahrin conseguiu resultados interessantes e lutou até final com Franco Morbidelli pelo título de “Melhor Rookie”, que viria a perder para o italiano mesmo no fim da temporada.

Não se sabe ainda qual será o futuro de Hafizh Syahrin.

Sabemos que o piloto malaio é grande amigo e conta com o forte apoio de Razlan Razali nesta sua aventura em MotoGP. Razali, CEO do circuito de Sepang e atualmente ao leme da equipa satélite Petronas Yamaha SRT, já revelou por diversas vezes a vontade em ter um piloto malaio na sua equipa, pelo que não seria de estranhar que Hafizh Syahrin poderá encontrar na Petronas Yamaha SRT uma “bóia de salvação”, uma equipa que o mantenha em MotoGP pelo menos por mais uma temporada.


Caso Valentino Rossi opte por abandonar a competição no final da atual temporada, ficaria um lugar livre na Monster Energy Yamaha. Rossi vê com bons olhos que a Yamaha aposte em Morbidelli, piloto da academia VR46 e que conquistou o Mundial Moto2, mas atualmente é o francês Fabio Quartararo que está na “pole position” para subir à equipa de fábrica da Yamaha.

Caso isso venha a acontecer, então Razlan Razali terá a oportunidade que precisa para poder contratar Hafizh Syahrin para a sua equipa Petronas Yamaha SRT, o que será, para os fãs malaios, uma equipa fantástica, pois com o apoio da Petronas, e Syahrin, para além de Razlan Razali com diretor desportivo, esta equipa irá levar a bandeira da Malásia a todo o mundo e a vários níveis.

andardemoto.pt @ 10-7-2019 18:54:49