Campeão do Mundo de Supermoto vai ser encontrado em Montalegre

Taça do Mundo FIM de Supermoto vai levar mais de três dezenas dos melhores pilotos do Mundo desta disciplina ao Circuito de Montalegre. Com seis portugueses a marcarem presença entre a elite nos dias 20 e 21 de julho, será em Portugal que este ano se decide quem será o novo campeão mundial.

andardemoto.pt @ 12-7-2019 11:06:37

Falta pouco mais de uma semana para a FIM Supermoto World Cup, a prova que atribuirá o título mundial da categoria-rainha do Supermoto, a S1, no Circuito Internacional de Montalegre. São esperados mais de três dezenas de pilotos oriundos de 13 países: Portugal, Itália, França, Espanha, Alemanha, Suíça, Áustria, República Checa, Finlândia, Noruega, Brasil, Colômbia e Martinica.

Na apresentação pública no Castelo de Montalegre, David Teixeira, vice-presidente da Câmara Municipal de Montalegre, destacou a importância da organização destes eventos internacionais no município barrosão. “Temos um Circuito com condições de topo e acredito que poderemos fazer com o Supermoto o mesmo trabalho que foi feito ao longo destes anos com o Ralicross. Montalegre é um município com enormes potencialidades e estes eventos internacionais permitem projetar o concelho e a própria região do Alto Tâmega em Portugal e no estrangeiro, sobretudo na nossa vizinha Espanha”, referiu David Teixeira.

Parte fundamental na organização desportiva do evento é a Federação de Motociclismo de Portugal (FMP), em conjunto com o Clube Automóvel de Vila Real (CAVR). Simão Nunes, presidente da Comissão de Supermoto da FMP, destacou “a qualidade do circuito de Montalegre, que, na minha opinião, não fica nada a dever às melhores pistas de Supermoto do mundo. O município fez um trabalho excecional na construção de uma versão para Supermoto, incluindo as alterações que solicitámos após o evento de teste, na Taça de Portugal de Supermoto, em junho”.


Jorge Almeida, o presidente do CAVR, também recordou “a longa história do clube no motociclismo, inclusive nas provas do Tourist Trophy em Vila Real. Mas o Supermoto é um novo desafio para os comissários e toda a equipa do CAVR, um desafio que vamos abraçar com o máximo empenho e profissionalismo”.

Portugal também estará representado na grelha da Taça do Mundo FIM, com pelo menos seis pilotos nacionais a ombrearem com a elite do Supermoto. Os pilotos Nuno Pinto e Ivo Grácio revelaram o orgulho por participarem no maior evento da modalidade em Portugal. “Claro que é muito especial ter a Taça do Mundo no meu país e na minha região”, afirmou Nuno Pinto, piloto de Chaves que já foi campeão de Supermoto em Portugal e Espanha. “Espero que esta prova também sirva para divulgar mais a modalidade em Portugal, pois este desporto é espetacular e tem muito potencial.”

Um sentimento partilhado por Ivo Grácio, que estabeleceu como grande objetivo “a presença entre os 32 pilotos que acedem à fase final. A partir daí, tudo é possível mas só o facto de representarmos o nosso país numa grelha onde estão os melhores do mundo já é um orgulho”, referiu o piloto de Ponte de Lima.


O espetáculo da Taça do Mundo

A Taça do Mundo FIM atribui o título de Campeão do Mundo de Supermoto em 2019. A Federação Internacional também criou uma Junior Cup, cujo título será disputado por pilotos até aos 23 anos de idade.

A prova terá um máximo de 32 pilotos, sendo realizada uma fase de qualificação caso a lista de inscritos exceda esse número. Na fase final, são disputadas três mangas, uma no sábado e duas no domingo, com cerca de 20 minutos cada. Os 20 primeiros classificados de cada manga recebem pontos e quem acumular mais pontos vence a competição.

Estarão presentes oito equipas profissionais, incluindo a equipa de fábrica da italiana TM. Entre a lista de pilotos incluem-se vários nomes consagrados:

- Thomas Chareyre (francês), pluricampeão do Mundo de Supermoto, campeão da Europa e campeão de França em 2018;

- Markus Class (alemão), campeão da Alemanha de Supermoto;

- Elia Sammartin (italiano), campeão da Europa de Supermoto Lites;

- Diego Monticelli (italiano), campeão de Itália de Supermoto;

- Laurent Fath (francês): vencedor do Supermoto das Nações em 2018;

- Pedro Rehn (brasileiro): campeão do Brasil de Supermoto;

- Jaume Gaya (espanhol): campeão de Espanha Júnior de Supermoto;

- Lukas Hollbacher (austríaco): campeão da Áustria de Supermoto;

- Petr Vorlicek (checo): bicampeão da Europa de Supermoto e bicampeão da Alemanha.

Os bilhetes para o fim de semana da Taça do Mundo em Montalegre têm valores entre os 5 e os 15 euros e estão disponíveis em https://montalegre.bol.pt .

andardemoto.pt @ 12-7-2019 11:06:37