MotoGP Rep. Checa – Miguel Oliveira arranca de 16º com Marquez na “pole”

Qualificação muito complicada com asfalto de Brno a obrigar a estratégias distintas e algumas arriscadas! Miguel Oliveira arranca de 16º para o Grande Prémio da República Checa, enquanto Marc Marquez arriscou, ganhou a aposta, e conquista nova “pole position” com 2,5 segundos de vantagem para os mais diretos rivais onde se inclui Johann Zarco que dá à KTM Racing um soberbo 3º lugar na grelha de partida!

andardemoto.pt @ 3-8-2019 14:43:51

Foram duas sessões de qualificação de MotoGP absolutamente fantásticas para o Grande Prémio da República Checa, corrida que se realiza amanhã 4 de agosto no circuito de Brno. Com as nossas atenções centradas na prestação de Miguel Oliveira (Red Bull KTM Tech3), a verdade é que houve muito para nos “distraírmos” tanto na Qualificação 1 como na Qualificação 2, em que vimos como a estratégia e atrevimento de Marc Marquez são fundamentais para a obtenção de resultados.

Em relação ao piloto português da KTM, Miguel Oliveira teve de passar pela Qualificação 1 aqui em Brno, mas os resultados nos treinos livres, onde rodou de forma confortável, mesmo em piso molhado, a verdade é que a quaificação não correu tão bem conforme esperávamos.

No final da sessão em que o asfalto de Brno já começava a secar, mas que ainda não permitia a utilização de pneus slick, Miguel Oliveira levou a sua KTM RC16 até ao 6º melhor tempo da Qualificação 1, o que significa que o piloto luso irá então partir da 16º posição na grelha de partida para o GP da República Checa.


Miguel Oliveira confirma as dificuldades em termos de condições climatéricas, mas com as previsões para amanhã a apontarem para sol e pista seca, poderemos esperar uma boa prestação do piloto português

“Hoje tivemos um dia e uma qualificação complicados, sempre com condições mistas. Na Q1 tirei o máximo de partido dos pneus de chuva, mas com a pista bastante seca. Foi uma qualificação apertada e tornou-se complicado passar à Q2. Acabámos por terminar em 16º lugar e amanhã acredito que conseguimos terminar muito melhor do que a nossa posição de arranque. Sinto-me muito bem em piso seco, por isso amanhã será uma boa corrida. No geral, hoje foi um bom dia para a KTM, a ocupar as primeiras duas filas da frente”.

Nesta sessão Q1 o destaque foi para a prestação das duas KTM de fábrica. O francês Johann Zarco, que se tinha “arrastado” e revelado muitas dificuldades nos treinos em Brno, deu um salto enorme em termos de performance e foi, surpreendentemente, o mais rápido da Q1, assegurando a passagem à Qualificação 2. Para a Red Bull KTM Factory esta qualificação foi ainda melhor quando Pol Espargaró garantiu o segundo melhor tempo da sessão, e assim as duas KTM de fábrica saltaram para a Qualificação 2.

Já na sessão final de qualificação de MotoGP, e com o asfalto a revelar-se cada vez mais seco, mas ainda muito arriscado para usar pneus slick, Johann Zarco voltou a surpreender tudo e todos, e logo na sua primeira tentativa o antigo bicampeão de Moto2 deu uma “aceleradela” na crise de resultados e fez a melhor volta da qualificação, ainda com pneus de chuva.


Entretanto o asfalto foi secando, progressivamente, e nas boxes as equipas iam preparando as motos de reserva com pneus slick.

O primeiro a arriscar, mas não o único, foi Marc Marquez (Repsol Honda). O espanhol, à procura da sua sexta “pole position” do ano, a segunda consecutiva, entrou para a pista ainda com algum receio de puxar pelos limites da sua Honda RC213V. Uma primeira volta de aquecimento parecia mostrar que a escolha dos pneus slick não tinha sido a mais acertada.

Mas Marquez, ao seu melhor estilo, e talvez “espicaçado” por um pequeno incidente momentos antes com o compatriota Alex Rins (Ecstar Suzuki), quando Marquez e Rins se tocaram depois do piloto da Suzuki tentar passar pelo campeão que rodava lento na trajetória ideal estragando a volta a Rins, com os dois pilotos depois a prolongarem as picardias até à box, não baixou os braços, e já com pouco tempo para o final da Q2 decide arriscar tudo!

O piloto da Repsol Honda aproveitou da melhor forma as melhores condições do asfalto para começar a “sacar” imenso tempo por setor ao melhor registo até então de Johann Zarco.

Marc Marquez rapidamente percebeu que podia usar os limites dos pneus slick Michelin, fez uma volta que lhe permitiu subir ao topo da tabela de tempos, e continuou a tentar baixar o seu tempo na última volta lançada.

Com a chuva novamente a cair, particularmente no último setor de Brno, Marc Marquez foi fazendo alguns milagres para manter a RC213V em pista, com a moto japonesa a protestar contra a forma como Marquez estava a pilotar, quase como se a pista estivesse totalmente seca. Nessa última volta o espanhol voltou a registar um tempo ainda melhor, e assegurou assim a sua sexta “pole position” da temporada, com nada menos do que 2,5 segundos de vantagem sobre o segundo, o australiano Jack Miller (Pramac Ducati), com Miller a arriscar também numa última volta com pneus slick mas a ver o seu esforço acabar por terra numa escapatória de Brno.

Uma nota ainda para a prestação de Johann Zarco. Depois das muitas críticas que lhe foram dirigidas ao longo da primeira metade da temporada, e mesmo confirmando que não está ainda em sintonia com a KTM, Zarco ofereceu à KTM Racing a primeira fila na grelha de partida de uma corrida de MotoGP!

É a primeira vez que veremos uma KTM de MotoGP a arrancar da primeira fila, um resultado que se explica em grande parte pelas condições complicadas em Brno nesta qualificação, mas que também revela que se calhar Zarco não é um piloto tão “mau” como o quiseram “pintar”, e curiosamente é mesmo o francês que dá à KTM Racing este marco na sua história em MotoGP.

Para Marc Marquez esta “pole position” é também importante ao nível dos registos da categoria rainha do Mundial de Velocidade: o espanhol igualou agora a lenda da velocidade mundial Mick Doohan, ambos agora com 58 “pole positions”.

O espanhol da Repsol Honda afirmou no final da qualificação que arriscou em demasia, e que se calhar não irá repetir a proeza no futuro. Mas esta foi uma daquelas situações de “quem não arrisca, não petisca!”, e Marquez voltou a mostrar que sabe ser estratega quando o momento assim o exige, arriscando depois mais do que todos os outros mas obtendo os resultados que os outros não conseguem.

Fique atento ao seu Andar de Moto para mais resultados do GP da República Checa.

Não sabe a que horas vai voltar a poder ver o Miguel Oliveira em pista? Não há problema! Aqui ficam os horários completos para amanhã.

andardemoto.pt @ 3-8-2019 14:43:51


Clique aqui para ver mais sobre: Desporto