MotoGP Áustria – Brilhante 8º lugar dá a Miguel Oliveira o melhor resultado do ano!

Piloto português da Red Bull KTM Tech3 começou de 13º mas voltou a fazer uma daquelas corridas a que já nos habituou. Miguel Oliveira termina em 8º e bem perto do piloto à sua frente, conseguindo assim o seu melhor resultado em MotoGP e como melhor KTM em pista. Fantástico!

andardemoto.pt @ 11-8-2019 14:19:52

Miguel Oliveira cumpriu aquilo que vinha a prometer nos dias anteriores à corrida de MotoGP, do Grande Prémio da Áustria. Depois de brilhar durante os treinos livres e inclusive na qualificação, o piloto português concretizou aquilo que todos nós esperámos, que foi vêr um português no Top 10 da categoria rainha do motociclismo mundial, terminando a corrida no Red Bull Ring em 8º lugar!

Mas o melhor resultado de sempre do Miguel Oliveira não foi fácil, e apenas revelou a qualidade e consistência do português aos comandos da sua KTM RC16, que ainda assim arriscou, nas palavras de Hervé Poncharal, diretor da Tech3, ao optar pelo pneu duro na roda da frente.

Logo no arranque, em que partiu de 13º da grelha de partida, o português “rookie” da Tech3 sofreu um pouco e nos momentos iniciais Miguel Oliveira acabou por descer duas posições para 15º.

Mas a partir daí o português encetou aquela que podemos considerar como uma corrida perfeita, tendo em conta as condicionantes e o facto deste ser o seu ano de estreia em MotoGP.


Primeiro recuperou as posições que perdeu, depois subiu mais dois lugares quando Pol Espargaró (Red Bull KTM Factory) e Cal Crutchlow (LCR Honda) desistiram, e rodou durante largos momentos em 10º no encalce de Takaaki Nakagami (Idemistu Honda LCR). Mais rápido que o japonês, Miguel Oliveira estava “com tudo”!

Voltou a subir uma posição fruto da queda de Jack Miller (Pramac Ducati), e pouco depois continuou a pressionar Nakagami até o conseguir passar, passando assim a ocupar a 8ª posição. Atrás de si o “rookie” luso levava um veterano: Danilo Petrucci (Mission Winnow Ducati). Mas nem por isso Miguel Oliveira se deixou intimidar.

Mantendo um ritmo claramente mais rápido do que aquele de Francesco Bagnaia (Pramac Ducati), que rodava em 7º isolado, Miguel Oliveira foi-se então aproximando, pouco a pouco, do rival italiano, mas mantendo Petrucci sempre a uma distância atrás de si que não permitia ao piloto de fábrica da Ducati tentar qualquer ataque.


Nas voltas finais o Miguel Oliveira ainda se aproximou mais de Bagnaia, mas já não teve tempo para tentar um ataque ao sétimo posto.

Ainda assim o português obteve aqui, no Red Bull Ring, o seu melhor resultado de sempre em MotoGP, o 8º lugar, algo a que não deve ser alheio o facto da equipa estar mais conhecedora das características e do potencial da KTM RC16, como também o trabalho de afinação que o Miguel tem feito ao longo da temporada, sobretudo a partir de agora com uma moto 100% de fábrica, tal como as motos de Pol Espargaró e Johann Zarco.

Este é um resultado que não apenas nos deixa a todos, enquanto portugueses, pelo que temos vindo a assistir, como é também um passo de afirmação extremamente importante para o próprio Miguel Oliveira.

Não apenas o português confirma o crescendo de forma, como em Red Bull Ring, casa da KTM, foi também o melhor piloto KTM em pista, mostrando o seu potencial em frente do “estado maior” da marca austríaca, com o próprio CEO da KTM, Stefan Pierer, a fazer questão de ir à box do piloto português para lhe dar os parabéns, reconhendo assim a importância do português no projeto de MotoGP da casa de Mattighofen.

De destacar, ainda em relação à prestação do Miguel Oliveira, as palavras de Hervé Poncharal. O responsável da Tech3 vê um dos seus pilotos obter o melhor resultado do ano, para ele e para a sua equipa. Mas, melhor do que isso, Poncharal fez questão de referir que o ritmo imposto pelo jovem luso foi semelhante ao dos pilotos de topo de MotoGP, sendo Miguel Oliveira apenas batido em ritmo de corrida pelos dois “aliens” da categoria, Andrea Dovizioso (Mission Winnow Ducati) e Marc Marquez (Repsol Honda) que terminaram a prova em primeiro e segundo, completamente destacados do 3° lugar, um isolado Fabio Quartararo.

Com este melhor resultado de sempre Miguel Oliveira subiu três posições na classificação de MotoGP, somando agora um total de 26 pontos.

Quer saber os resultados completos do Grande Prémio da Áustria e a classificação de MotoGP? Então clique aqui!

A próxima ronda do Mundial de Velocidade acontecer daqui a duas semanas, com o Grande Prémio de Inglaterra no circuito de Silverstone, onde esperamos que o Miguel Oliveira consiga manter esta subida de forma e de resultados com a KTM.

andardemoto.pt @ 11-8-2019 14:19:52


Clique aqui para ver mais sobre: Desporto