MotoGP Tailândia – Oliveira 19º depois de duas quedas. Quartararo o mais rápido

Num primeiro dia recheado de incidentes no circuito Chang International, Miguel Oliveira começa o Grande Prémio da Tailândia com o 19º melhor tempo, depois de sofrer uma queda em cada uma das sessões de treinos livres. A Yamaha está em grande, colocando as suas quatro motos nos cinco primeiros lugares da tabela de tempos, com Fabio Quartararo novamente a ser o melhor.

andardemoto.pt @ 4-10-2019 10:00:30

O primeiro dia de ação das MotoGP no circuito Chang International, onde este fim-de-semana se realiza o Grande Prémio da Tailândia, foi recheado de incidentes, alguns bem aparatosos, e felizmente sem consequências de maior para os pilotos.

A queda mais espetacular do dia foi a de Marc Marquez (Repsol Honda). Já nos momentos finais da primeira sessão de treinos livres de MotoGP, o espanhol e líder da classificação estava decidido a melhorar o seu tempo. Nesse momento sofreu um aparatoso “highside” – clique aqui para ver a sequência completa – destruindo a sua Honda RC213V.

Marquez teve mesmo de ser transportado de maca para o hospital mais próximo do circuito tailandês, mas não lhe foram diagnosticadas lesões, pelo que horas mais tarde Marc Marquez estava de volta à pista na segunda sessão de treinos livres, onde obteve o 6º tempo, e é essa a posição que ocupa na tabela de tempos combinados.

Quanto ao seu mais direto rival na luta pelo título, que recordamos pode ficar decidido já aqui na Tailândia, Andrea Dovizioso (Mission Winnow Ducati) termina o primeiro dia do GP da Tailândia na 8ª posição da tabela de tempos.


Em relação ao topo da tabela de tempos de MotoGP, a Yamaha conseguiu mostrar que neste final de temporada as suas YZR-M1 estão bastante competitivas. E isso está a ser confirmado no Chang International.

Nos cinco primeiros lugares da tabela de tempos combinados ficaram nada menos do que as quatro Yamaha! Fabio Quartararo (Petronas Yamaha SRT) foi o mais rápido do dia com uma volta em 1m30.404s, logo seguido por Maverick Viñales (Monster Energy Yamaha), Franco Morbidelli na segunda moto da Petronas Yamaha SRT foi terceiro, enquanto Jack Miller (Pramac Ducati) foi o único a conseguir intrometer-se nesta “luta” entre as Yamaha, com o australiano a colocar a sua Ducati na quarta posição à frente de Valentino Rossi (Monster Energy Yamaha).


Quanto a Miguel Oliveira (Red Bull KTM Tech3), este primeiro dia do Grande Prémio da Tailândia podia ter sido bem melhor. Num circuito que o português já disse ser do seu agrado, a verdade é que duas quedas – uma na primeira sessão e outra na segunda sessão de treinos livres – impediram que o “rookie” da KTM termine o primeiro dia deste GP mais acima na tabela de tempos.

Felizmente para as aspirações do jovem luso, as quedas que sofreu não terão, pelo menos aparentemente, agravado a lesão no ombro direito, e assim Miguel Oliveira encontra-se na 19ª posição da tabela de tempos combinados de MotoGP mas tem pela frente ainda mais uma oportunidade de tentar aceder de forma direta à Qualificação 2 de MotoGP. Veja aqui quando é que o português da KTM Tech3 regressa à pista.

"Começámos o dia com uma queda algo violenta mas felizmente sem consequências. Na segunda sessão para ser sincero nunca encontrámos as melhores sensações e além disso voltei a sofrer uma pequena queda na última curva. Globalmente foi um dia complicado, mas mesmo assim não estamos muito longe dos adversários. Quero ganhar de novo alguma confiança amanhã", afirmou Miguel Oliveira após os treinos de sexta-feira.

andardemoto.pt @ 4-10-2019 10:00:30