Dakar 2020 – 3ª etapa: Honda ao ataque e lidera

Os 404 km de especial cronometrada da segunda metade da etapa “Super Maratona” do Rali Dakar 2020 levaram ao abandono de alguns nomes importantes da prova, incluindo do português Paulo Gonçalves com um problema na sua Hero. António Maio é agora o melho luso, num dia em que a Honda atacou forte e venceu categóricamente a KTM, estando a marca japonesa na liderança do Dakar por Ricky Brabec.

andardemoto.pt @ 7-1-2020 17:44:16

Se alguém tinha dúvidas de que o Rali Dakar na Arábia Saudita tão complicado como as edições realizadas na América do Sul, a 3ª etapa que se realizou em “loop” na cidade de Neom, e que foi a segunda metada da etapa “Super Maratona”, mostrou que o desafio pode ser diferente mas as dificuldades são imensas.

Nos 404 km percorridas contra o relógio, o mais rápido do dia foi Ricky Brabec (Monster Energy Honda Team). O piloto americano da Honda foi sempre o mais rápido e foi com naturalidade que levou a melhor na chegada a Neom, com Brabec a fechar as contas do terceiro dia do Dakar com quase seis minutos de vantagem sobre o seu companheiro de equipa Jose Ignacio Cornejo.

O terceiro mais rápido da etapa foi novamente um piloto de fábrica da Honda, neste caso o argentino Kevin Benavides, que assim completou um dia de sonho para a marca japonesa, e logo num dia em que a KTM finalmente cedeu o seu domínio.

Ross Branch (BAS KTM), o privado que brilhou na segunda etapa do Dakar ao vencer, sofreu uma queda e acabou por perder uma hora para o vencedor estando agora lesionado no ombro. Adrien van Beveren (Yamaha) sofreu uma queda e fraturou a clavícula, tendo sido obrigado a abandonar pela terceira vez consecutiva o Dakar.

Toby Price, o primeiro líder desta 42ª edição do Rali Dakar, perdeu-se do caminho correto e voltou a ceder muito tempo para o líder da prova Kevin Benavides, enquanto Sam Sunderland mostrou que este dia foi para esquecer para a KTM, tendo terminado atrás de Price e perdido quase 40 minutos para o piloto da Honda.


Quanto aos pilotos portugueses, e depois da desistência de Joaquim Rodrigues (Hero Motorsports) logo no primeiro dia, a terceira etapa foi novamente madrasta para as cores lusas. Paulo Gonçalves (Hero Motorsports) que estava a ser o melhor português em prova e líder da armada do fabricante indiano, sofreu um problema na sua moto e teve de desistir quando estavam percorridos 30 km da especial.

Assim, e apesar de Sebastian Bühler (Hero Motorsports) ter sido o melhor português na 3ª etapa, é agora António Maio (Yamaha Fino Motor Racing) que carrega a bandeira de melhor português em prova. Também em prova continuam Mário Patrão e Fausto Mota, sendo que a comitiva portuguesa está agora reduzida a apenas quatro pilotos.

Classificação 3ª etapa do Rali Dakar



1- Ricky Brabec (Honda)
2- Jose Ignacio Cornejo (Honda) + 5m56 seg
3- Kevin Benavides (Honda) + 7m22 seg
4- Matthias Walkner (KTM) + 8m13 seg
5- Toby Price (KTM) + 8m35 seg
6- Joan Barreda (Honda) + 9m04 seg
7- Luciano Benavides (KTM) + 12m30 seg
8- Xavier de Soultrait (Yamaha) + 13m55 seg
9- Skyler Howes (Klymciw Racing) + 15m43 seg
10- Adrien Metge (Sherco TVS) + 18m00 seg
20- Sebastian Bühler (Hero) + 27m41 seg
24- António Maio (Yamaha) + 29m13 seg
36- Fausto Mota (XRaids) + 47m27 seg
103- Mário Patrão (KTM) + 2h22m32 seg


Classificação Geral do Rali Dakar



1- Ricky Brabec (Honda)
2- Kevin Benavides (Honda) + 4m43 seg
3- Matthias Walkner (KTM) + 6m02 seg
4- Joan Barreda (Honda) + 11m02 seg
5- Jose Ignacio Cornejo (Honda) + 11m19 seg
6- Toby Price (KTM) + 11m58 seg
7- Pablo Quintanilla (Husqvarna) + 12m37 seg
8- Luciano Benavides (KTM) + 14m20 seg
9- Sam Sunderland (KTM) + 17m10 seg
10- Xavier de Soultrait (Yamaha) + 19m55 seg
19- António Maio (Yamaha) + 1h02m41 seg
23- Sebastian Bühler (Hero) + 1h12m07 seg
43- Fausto Mota (XRaids) + 3h47m21 seg
45- Mário Patrão (KTM) + 3h47m21 seg

Resultados da 1ª etapa do Rali Dakar

Resultados da 2ª etapa do Rali Dakar

andardemoto.pt @ 7-1-2020 17:44:16


Clique aqui para ver mais sobre: Desporto