MotoGP – Autarquia de Jerez confirma proposta para duas corridas

A alcaide de Jerez afirma que a Dorna propõe a realização de duas corridas no circuito de Jerez Ángel Nieto. As corridas podem acontecer em julho, mas ainda não há confirmação.

andardemoto.pt @ 6-5-2020 13:23:47

A Dorna continua a fazer todos os esforços para que o calendário de 2020 do Mundial de Velocidade tenha um número mínimo de corridas. A mais recente proposta da equipa liderada por Carmelo Ezpeleta prevê a realização de duas corridas no circuito de Jerez Ángel Nieto.

Quem o confirma é a alcaide da autarquia local. Mamen Sánchez, em entrevista ao jornal Diário de Jerez, afirma que “É uma oferta que não podemos recusar. É muito tentadora pois pressupõe a presença de muitas pessoas na cidade durante três semanas, com os consequentes benefícios para o setor da hotelaria”.

A responsável pela autarquia andaluza não se refere no entanto ao valor que a Dorna cobra para a realização de cada corrida. Sabemos que num ano normal, o circuito de Jerez Ángel Nieto tem de pagar uma taxa de entrada no calendário que ascende a 7 milhões de euros.

Mamen Sánchez não tem informações sobre qual o valor a pagar este ano. O que a autarca espanhola sabe, é que as corridas terão de ser realizadas à porta fechada, algo que não queria pois prefere “As bancadas repletas de adeptos”.

Sem fãs do Mundial de Velocidade nas bancadas, toda a economia local irá sofrer uma redução drástica nos rendimentos que habitualmente têm por altura do Grande Prémio de Espanha. E nesta situação, a autarquia não terá hipótese de pagar à Dorna a taxa de participação.



E quando é que poderemos ter o Grande Prémio de Espanha em dose dupla?


Mais uma vez, Mamen Sánchez não revela quais as datas que a Dorna colocou na proposta agora apresentada à autarquia. O que se sabe é que Carmelo Ezpeleta pretende que as corridas de MotoGP no circuito Jerez Ángel Nieto se realizem a 19 e a 26 de julho.

O CEO da Dorna confirmou essa intenção numa entrevista ao website oficial MotoGP.com. Mas afirma também que a realização dessas corridas, sempre à porta fechada, não está ainda garantido.

Ezpeleta espera ter um novo calendário organizado até ao final de maio. As mais recentes informações sobre o número de corridas em 2020 aponta para que seja possível realizar, pelo menos, 10 Grandes Prémios. Existe no entanto a possibilidade de realização de até 14 Grandes Prémios.

Para que isso aconteça, Carmelo Ezpeleta entrou em “contra relógio”. O CEO da Dorna tenta reorganizar o calendário de 2020 para que seja possível realizar o máximo número de Grandes Prémios de forma consecutiva.

Sem a possibilidade de fazer viagens para fora de Europa devido às restrições ainda em vigor – por exemplo Itália voltou a prolongar a proibição de voos até 14 de maio, mas existe forte probabilidade desta proibição se prolongar por mais tempo -, Ezpeleta admite que a temporada de 2020 aconteça totalmente em solo europeu, facilitando as deslocações e transporte de material.

Assim, apenas as Moto2 e Moto3 teriam corridas fora da Europa, nomeadamente o Grande Prémio do Qatar, que abriu a temporada de 2020 antes do início da pandemia Covid-19.




Regressando ao circuito de Jerez Ángel Nieto, e porque Carmelo Ezpeleta e a Dorna não têm apenas os destinos do Mundial de Velocidade nas suas mãos, existe a possibilidade do circuito andaluz na realidade receber três fins-de-semana consecutivos de corridas mundialistas.

Tudo porque a Dorna está a estudar também qual a melhor forma de organizar o calendário do Mundial Superbike.

A ronda espanhola em Jerez deveria acontecer em final de outubro, mas uma atualização do calendário, esperada para breve, poderá levar a que o circuito de Jerez Ángel Nieto acolha não apenas duas corridas de MotoGP seguidas, como depois receba também a ronda do Mundial Superbike logo de seguida.

andardemoto.pt @ 6-5-2020 13:23:47


Clique aqui para ver mais sobre: Desporto