Mundial Resistência – 8 Horas de Suzuka canceladas

Pela primeira vez na história a corrida 8 Horas de Suzuka foi cancelada. A Federação Internacional de Motociclismo e a Eurosport Events confirmam a decisão depois do governo japonês anunciar que não alivia as restrições à entrada no país.

andardemoto.pt @ 12-8-2020 12:03:50

Apesar da realização das 8 Horas de Suzuka ter sido adiada para novembro, e com isso ainda existisse uma esperança de que esta corrida icónica se viesse a realizar em 2020, a verdade é que a situação de pandemia a nível mundial deixou esta prova do Mundial de Resistência FIM em risco.

Agora, e depois do governo japonês ter anunciado que não iria aliviar as restrições à entrada no país, o que impossibilita pilotos e equipas internacionais de viajarem para o Japão, a Federação Internacional de Motociclismo e a Eurosport Events, promotora do Mundial de Resistência, viram-se na obrigação de cancelar as 8 Horas de Suzuka.

Criada em 1978, as 8 Horas de Suzuka rapidamente se transformaram no “campo de batalha” para as marcas japonesas mostrarem tudo aquilo que conseguem fazer ao nível de motos derivadas de modelos de produção.

Ao longo dos 42 anos de história, nunca esta corrida de resistência tinha sido cancelada. Mas desta vez, não conseguiu resistir aos efeitos da pandemia.

Com os pilotos internacionais e equipas permanentes do Mundial de Resistência a serem parte vital deste campeonato e também desta corrida, a sua não participação devido às restrições de entrada no Japão faria com que as 8 Horas de Suzuka não fossem mais do que uma corrida “doméstica”.

Leia também - Yamaha confirma ausência das 8 Horas de Suzuka



Assim, as entidades já referidas e também o organizador do evento, a Mobilityland, decidiram que não estavam reunidas as condições para a realização das 8 Horas de Suzuka. Desta forma, o Mundial de Resistência FIM deixa de ter a sua  festa final no mítico circuito japonês. A ronda final passa a ser o Bol D’Or, em França, dias 19 e 20 de setembro.

François Ribeiro, responsável da Eurosport Events comenta desta forma o cancelamento das 8 Horas de Suzuka: “Temos estado a trabalhar no duro para recalendarizar com a Mobilityland de julho para novembro, e depois organizar a entrada dos pilotos e equipas internacionais com um visto especial de trabalho. As nossas esperanças evaporaram-se com as restrições de entrada de estrangeiros. As 8 Horas de Suzuka, a mais prestigiada corrida de resistência do mundo nos últimos 40 anos, não poderá realizar-se sem as equipas internacionais de topo”.

Também Jorge Viegas, presidente da Federação Internacional de Motociclismo, reagiu à notícia: “O cancelamento das 8 Horas de Suzuka é uma notícia muito triste, mas temos de respeitar a decisão do governo japonês que tem em conta as medidas de segurança da saúde da população. Nestes tempos complicados, quero agradecer os esforços do promotor Eurosport Events, organizador Mobilityland e MJF. Todos os fãs podem ter a certeza que voltaremos em 2021 e com a melhor corrida de sempre!”.

andardemoto.pt @ 12-8-2020 12:03:50


Clique aqui para ver mais sobre: Desporto